Abrir menu principal

Jaime Smith de Vasconcelos

genealogista brasileiro
Jayme Smith de Vasconcellos
3º barão de Vasconcelos
Descendência
  • Alexandre Rodolfo Smith de Vasconcelos,
  • Jaime Lauro Smith de Vasconcelos,
  • Laura Maria Smith de Vasconcelos,
  • Luís Afonso Smith de Vasconcelos,
  • Paulo Carlos Smith de Vasconcelos,
  • Eugênia Cecília Smith de Vasconcelos,
  • Geraldo José Smith de Vasconcelos
Nascimento 11 de junho de 1884
  Rio de Janeiro, RJ Rio de Janeiro
Morte 10 de maio de 1933 (48 anos)
  São Paulo, SP São Paulo
Pai Rodolfo Smith de Vasconcelos

Jaime Smith de Vasconcelos[1], (Rio de Janeiro, 11 de junho de 1884São Paulo, 10 de maio de 1933) foi o terceiro barão de Vasconcelos e barão de Smith Vasconcelos, foi um genealogista e nobre brasileiro.

Viveu muitos anos na Suíça, onde publicou com o pai, Rodolfo, o Arquivo Nobiliárquico Brasileiro.

Casou-se 1911, em São Paulo, com Ana Teresa Siciliano, natural de Piracicaba, filha do conde Alessandro Vincenzo Siciliano, 1º conde Siciliano, e Laura de Melo Coelho. Jaime Smith de Vasconcelos e Ana Teresa Siciliano Tiveram os filhos[2]:

  • Alexandre Rodolfo Smith de Vasconcelos (1912), sem mais notícias;
  • Jaime Lauro Smith de Vasconcelos (1915), sem mais notícias;
  • Laura Maria Smith de Vasconcelos (1916), sem mais notícias;
  • Luís Afonso Smith de Vasconcelos (1917), casado com Noêmia Fracalanza. É pai de Marta Teresa Smith de Vasconcelos, mais conhecida como Marta Suplicy;
  • Paulo Carlos Smith de Vasconcelos (1918), sem mais notícias;
  • Eugênia Cecília Smith de Vasconcelos (1921), sem mais notícias;
  • Geraldo José Smith de Vasconcelos (1925), caçula apelidado de Baby, falecido em 2007.

Em 1922, foi agaciado com a grã-cruz da Ordem Equestre do Santo Sepulcro de Jerusalém.[3]

Referências

  1. Grafia original ''Jayme Luiz Smith de Vasconcellos''
  2. «Folha de S.Paulo - Mônica Bergamo - 20/03/2005». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 23 de novembro de 2015 
  3. «Notas Sociais». A Cruz. Rio de Janeiro. 2 de abril de 1922. p. 2. Consultado em 2 de outubro de 2019 

BibliografiaEditar

Ver tambémEditar