Abrir menu principal
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, e ainda pode necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jean-Henri Merle d'Aubigné
Nascimento 16 de agosto de 1794
Genebra
Morte 21 de outubro de 1872 (78 anos)
Genebra
Cidadania República de Genebra, Suíça
Ocupação teólogo
Religião Protestantismo

Jean-Henri Merle d'Aubigné (Les Eaux Vives, perto de Genebra, 16 de agosto de 1794 – Genebra, 21 de outubro de 1872) foi um ministro protestante suíço e um historiador da Reforma.

Os antepassados ​​de seu pai (Robert Merle d'Aubigné (1755-1799) foram franceses protestantes (refugiados). Jean-Henri estava destinado por seus pais a uma vida comercial, mas na faculdade ele decidiu ser ordenado. Ele foi profundamente influenciado por Robert Haldane, o missionário e pregador escocês que visitou Genebra e se tornou num dos líderes em Le Réveil.

Em 1817 ele foi para o exterior para aprofundar sua educação, quando a Alemanha estava prestes a comemorar o tricentenário da Reforma, e, assim, ele concebeu a ambição de escrever a história dessa grande época.

Estudou na Universidade de Berlim por 8 meses em 1817-1818[1] e recebeu estímulo de professores tão diversos como August Neander e Wilhelm Martin Leberecht de Wette.

Em 1818, d'Aubigné assumiu o cargo de pastor da igreja protestante francesa em Hamburgo, onde atuou por cinco anos. Em 1823, foi chamado para se tornar pastor da Igreja Protestante franco-alemã de Bruxelas,[2] e pregador e para a corte de Guilherme I dos Países Baixos da Casa de Orange-Nassau.[3]

Na revolução Belga de 1830, ele considerou oportuno realizar um trabalho pastoral em casa ao invés de aceitar um posto de ensino na família do rei holandês. A Sociedade Evangélica foi fundada com a ideia de promover o cristianismo evangélico em Genebra e em outros lugares, mas verificou-se que havia também necessidade de uma escola teológica para a formação de pastores. Em seu retorno à Suíça, d'Aubigné foi convidado para ser professor de história da igreja em uma instituição do tipo, e continuou a trabalhar na causa do protestantismo evangélico. Nele, a Aliança Evangélica encontrou um promotor entusiasta. Frequentemente visitava a Inglaterra, foi feito um D.C.L. (Doctor of Civil Law) da Universidade de Oxford, e recebeu homenagens cívicas da cidade de Edimburgo.

A primeira parte de sua História da Reforma, que foi dedicado ao período anterior do movimento na Alemanha, deu-lhe de vez um lugar de destaque entre os modernos historiadores franceses eclesiásticos, e foi traduzido para mais línguas europeias. A segunda parte, lidar com a reforma no tempo de exaustivamente tratada, mas não se encontrou com o mesmo sucesso. Faz parte do sujeito, com a qual ele era o mais competente para dizer, mas tudo foi concluído no momento da sua morte. Entre os tratados menores, os mais importantes são a reivindicação do caráter e objetivos de Oliver Cromwell, e o esboço das tendências da Igreja da Escócia.

ObrasEditar

Suas principais obras foram:

  • Discours sur étude de l'histoire du christianisme (Genebra, 1832)
  • Le Luthranisme et la Reforme (Paris, 1844)
  • Germany, England and Scotland, or Recollections of a Swiss Pastor (Londres, 1848)
  • Trois siècles de lutte en Ecosse, entre deux rois et deux royaumes; Le Protecteur ou la republique d'Angleterre aux jours de Cromwell (Paris, 1848)
  • Le Concile et l'infaillibilité (1870)
  • Histoire de la Reformation au XVIie sicle (Paris, 1835–1853; new ed:, 1861–1862, em 5 volumes.)
  • Histoire de la Reformation en Europe au temps de Calvin (8 volumes., 1862–1877)

Referências

  1. Roney, John B (1996). The inside of history: Jean Henri Merle d'Aubigné and romantic historiography. ISBN 9780313288074
  2. Erich Wenneker (1993). Bautz, Traugott. ed (em alemão). Merle d'Aubigné, Jean-Henri. Biographisch-Bibliographisches Kirchenlexikon (BBKL). 5. Herzberg. cols. 1317–1321. ISBN 3-88309-043-3.
  3. http://www.hls-dhs-dss.ch/textes/f/F11272.php

Ligações externasEditar