Jogos Olímpicos de Inverno de 1994

XVII Jogos Olímpicos de Inverno
Lillehammer 1994
Jogos Olímpicos de Inverno de 1994.gif
Dados
Países participantes 67 CONs
Atletas 1737 (1215 homens e 522 mulheres)
Eventos 61 em 12 esportes
Cerimônia de abertura 12 de fevereiro
Cerimônia de encerramento 27 de fevereiro
Abertura oficial Rei Haroldo V da Noruega
Juramento do atleta Vegard Ulvang
Juramento do árbitro Kari Kåring
Tocha olímpica Príncipe Haakon da Noruega
Estádio principal Lysgårdsbakken
◄◄ Albertville 1992 {{{evento}}} Nagano 1998 ►►

Os Jogos Olímpicos de Inverno de 1994, oficialmente XVII Jogos Olímpicos de Inverno, foram um evento multiesportivo celebrados em Lillehammer, na Noruega, com 1737 atletas de 67 países. Os jogos se realizaram de 12 a 27 de fevereiro.[1]

Em 1986 o Comitê Olímpico Internacional votou por realizar os Jogos Olímpicos de Verão e de Inverno em anos separados, sendo que eram disputados no mesmo ano desde a introdução dos Jogos de Inverno em 1924, passando a ser realizados a cada dois anos alternados iniciando com a edição de 1994.[2] Desta forma estas foram as primeiras Olimpíadas de Inverno não disputadas no mesmo ano das Olimpíadas de Verão e única realizada oficialmente dois anos após a edição anterior. Com esta alteração no ciclo, a próxima edição dos Jogos de Inverno foi realizada em 1998.[1]

Processo de eleiçãoEditar

Lillehammer ganhou o direito de sediar os Jogos em setembro de 1988 em Seul, antes da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Verão daquele ano, superando as candidaturas de Anchorage (Estados Unidos), Sofia (Bulgária) e a conjunta Östersund/Åre (Suécia).

Resultados da eleição da cidade-sede dos XVII Jogos Olímpicos de Inverno
Cidade CON 1ª rodada 2ª rodada 3ª rodada
Lillehammer   Noruega 25 30 45
Östersund/Åre   Suécia 19 33 39
Anchorage   Estados Unidos 23 22 -
Sofia   Bulgária 17 - -

Modalidades disputadasEditar

Abaixo a lista de modalidades que foram disputadas nos Jogos. Em parênteses o número de eventos em cada modalidade:

SedesEditar

Países participantesEditar

67 Comitês Olímpicos Nacionais participaram dos Jogos, três a mais do que o recorde anterior de 64 registrado em 1992.

Acompanhando diversas mudanças propostas em 1988, esta edição foi a primeira da história dos Jogos Olímpicos de Inverno a ter regras de participação mais rígidas motivando a criação de regras de classificação em 11 esportes. Estas mudanças também motivaram a implementação de um número máximo de atletas inscritos, o que impediu a participação de atletas de nível esportivo relativamente mais baixo. O único esporte que não se enquadrou nesse novo sistema foi o bobsleigh em que competiram atletas de Ilhas Virgens Americanas, Trinidad e Tobago e Jamaica. Durante muito tempo o Comitê Organizador trabalhou com as expectativas de que 75 países enviassem delegações a Lillehammer, o que acabou não ocorrendo pois 11 países de "clima mais quente" não conseguiram classificar atletas.[3]

Motivada pelo cerco de Sarajevo a Assembleia Geral das Nações Unidas, em 25 de outubro de 1993, instou seus membros a observar a trégua olímpica durante 28 dias, transformando assim esta edição na primeira a observar a trégua.[4] O cerco de Sarajevo ainda motivou o próprio Comitê Olímpico Internacional a também instar as autoridades envolvidas na Guerra da Bósnia a fazer o mesmo, já que Sarajevo havia sediado os Jogos de Inverno em 1984.[5]

Armênia, Belarus, Cazaquistão, Geórgia, Moldávia, Quirguistão, Tajiquistão, Turcomenistão, Ucrânia e Uzbequistão enviaram delegações próprias pela primeira vez na história dos Jogos. Esta foi a primeira vez desde os Jogos Olímpicos de Verão de 1912 em que a Rússia enviou uma delegação de forma independente. A dissolução da Tchecoslováquia realizado no ano anterior resultou em mais dois Comitês Olímpicos Nacionais, o da República Tcheca e o da Eslováquia que também enviaram delegações independentes pela primeira vez. Uma outra consequência da mudança no panorama geopolítico foi também a primeira participação da recém-independente Bósnia e Herzegovina em Jogos Olímpicos de Inverno.[6] Esta também foi a primeira participação de Israel como membro dos Comitês Olímpicos Europeus após 20 anos participando de forma independente nos Jogos (o país foi membro do Conselho Olímpico da Ásia entre 1954 e 1974). Dois países de "clima quente" enviaram uma delegação pela primeira vez: Samoa Americana e Trinidad e Tobago. De todos estes países estreantes, apenas a Samoa Americana nunca mais retornou aos Jogos de Inverno.

Quadro de medalhasEditar

 Ordem  País        
1  RUS Rússia 11 8 4 23
2  NOR Noruega 10 11 5 26
3  GER Alemanha 9 7 8 24
4  ITA Itália 7 5 8 20
5  USA Estados Unidos 6 5 2 13

Fonte: Comitê Olímpico Internacional (Quadro de medalhas - Lillehammer 1994)

Referências

  1. a b Comitê Olímpico Internacional. «Lillehammer 1994» (em inglês). Consultado em 14 de setembro de 2009 
  2. BBC News (5 de fevereiro de 1998). «History of the winter olympics» (em inglês). Consultado em 8 de setembro de 2009 
  3. «The Tourist Athlete Gets Snowed Out of These Games». The New York Times. 7 de fevereiro de 1994. Consultado em 11 de dezembro de 2010. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2012 
  4. «The United Nations and the Olympic Truce». UN. Consultado em 11 de dezembro de 2010. Cópia arquivada em 11 de agosto de 2010 
  5. «Lillehammer Has the War in Sarajevo on Its Mind». New York Times. 8 de fevereiro de 1994. Consultado em 29 de junho de 2020 
  6. «Athlete Escapes Sarajevo's New Round of Death». New York Times. 7 de fevereiro de 1994. Consultado em 29 de junho de 2020 

Ligações externasEditar