Abrir menu principal
John Newton
Nascimento 24 de julho de 1725
Londres
Morte 21 de dezembro de 1807 (82 anos)
Londres
Cidadania Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda
Ocupação clérigo, autor de hinos, marinheiro
Prêmios GMA Gospel Music Hall of Fame
Religião Anglicanismo

John Newton (Londres, 24 de julho de 1725 — Londres, 21 de dezembro de 1807) foi um pastor Anglicano. Tendo vivido antes de sua conversão à fé cristã como um traficante de escravos, Newton tornou-se um grande defensor na Inglaterra do fim da escravidão, influenciando o abolicionista William Wilberforce. Foi também autor de muitos hinos do repertório cristão, incluindo Amazing Grace.[1]

Índice

HistóriaEditar

JuventudeEditar

John Newton nasceu em Wapping, Londres, em 1725, filho de John Newton, um capitão de navio a serviço no Mediterrâneo, e Elizabeth Seatclife, uma Cristã Não-conformista. Sua mãe morreu de tuberculose quando ele tinha apenas 6 anos.[2]

ConversãoEditar

Depois de um curto tempo na Marinha Real, John Newton iniciou sua carreira como traficante de escravos. Certo dia, durante uma de suas viagens, o navio de Newton foi fortemente afetado por uma tempestade. Momentos depois que ele deixou o convés o marinheiro que tomou o seu lugar foi jogado ao mar, por isso ele próprio guiou a embarcação pela tempestade. Mais tarde ele comentou que durante a tempestade ele sentiu quão frágil e desamparado eles estavam e concluiu que somente a Graça de Deus poderia salvá-los naquele momento. Incentivado por esse acontecimento, e pelo que havia lido no livro, Imitação de Cristo de Tomás de Kempis, ele resolveu abandonar o tráfico de escravos e tornou-se cristão, o que o levou a compor a canção Amazing Grace (do inglês: "Graça Maravilhosa").

Até os dias atuais muitos consideram a autoria da letra deste hino, porém, informando que a melodia é de autoria desconhecida. Na verdade em uma das viagens em prol do tráfico negreiro ele ouviu negros cantando uma "lamentação" da África Ocidental nesta melodia e que mais tarde ele acrescentaria a letra que toca a todos que a ouvem.

Referências

  1. Bruce Scott. «Salvo Pela Incrível Graça - A História de John Newton». Consultado em 1 de março de 2017 
  2. «The Cowper and Newton Museum» (em inglês). Consultado em 25 de novembro de 2008. Arquivado do original em 13 de janeiro de 2009