John Robert Schrieffer

John Robert Schrieffer (Oak Park, 31 de maio de 1931 - Tallahassee, 27 de julho de 2019) foi um físico estadunidense.

John Robert Schrieffer Medalha Nobel
John Robert Schrieffer
Nascimento 31 de maio de 1931 (93 anos)
Oak Park
Morte 27 de julho de 2019 (88 anos)
Tallahassee
Nacionalidade Estadunidense
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Universidade de Illinois em Urbana-Champaign
Ocupação físico, professor universitário
Prêmios Prêmio Comstock de Física (1968), Nobel de Física (1972), Medalha Nacional de Ciências (1983)
Empregador(a) Universidade de Illinois em Urbana-Champaign, Universidade Estadual da Flórida, Universidade de Birmingham, Universidade da Pensilvânia, Universidade da Califórnia em Santa Bárbara, Laboratório Nacional de Los Alamos, Exxon Research & Engineering Company, Universidade de Chicago
Instituições Universidade da Pensilvânia, Universidade da Flórida, Universidade do Estado da Flórida
Campo(s) Física

Recebeu o Nobel de Física de 1972, pelo desenvolvimento conjunto da teoria da supercondutividade, também conhecida como Teoria BCS.[1]

Condenação

editar

Em 2005, foi condenado a dois anos de prisão por matar um pedestre num acidente automobilístico.[2]

John Schrieffer morreu aos 88 anos, no dia 27 de julho de 2019.

Referências

Ligações externas

editar

Precedido por
Dennis Gabor
Nobel de Física
1972
com John Bardeen e Leon Neil Cooper
Sucedido por
Leo Esaki, Ivar Giaever e Brian David Josephson
  Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.