Abrir menu principal
Jorge de Saxe-Altemburgo
Duque de Saxe-Altemburgo
Duque de Saxe-Altemburgo
Período 1848 - 3 de Agosto de 1853
Antecessor(a) José de Saxe-Altemburgo
Sucessor(a) Ernesto I de Saxe-Altemburgo
 
Cônjuge Maria Luísa de Mecklemburgo-Schwerin
Descendência Ernesto I de Saxe-Altemburgo
Alberto Frederico de Saxe-Altemburgo
Maurício de Saxe-Altemburgo
Nascimento 24 de julho de 1796
  Hildburghausen, Alemanha
Morte 3 de agosto de 1853 (57 anos)
  Hummelshain, Alemanha
Pai Frederico de Saxe-Altemburgo
Mãe Carlota Jorgina de Mecklemburgo-Strelitz

Jorge de Saxe-Altemburgo (Jorge Carlos Frederico), (24 de julho de 1796 - 3 de agosto de 1853) foi um duque de Saxe-Altemburgo.

FamíliaEditar

Jorge era o quarto filho, mas segundo sobrevivente do duque Frederico de Saxe-Hildburghausen (Saxe-Altemburgo a partir de 1826) e da duquesa Carlota Jorgina de Mecklemburgo-Strelitz. Os seus avós paternos eram o duque Ernesto Frederico III de Saxe-Hildburghausen e a princesa Ernestina de Saxe-Weimar. Os seus avós maternos eram o grão-duque Carlos II de Mecklemburgo-Strelitz e a princesa Frederica de Hesse-Darmstadt.[1]

Jorge sucedeu ao seu irmão José como duque de Saxe-Altemburgo quando este abdicou em 1848.

Casamento e descendênciaEditar

Jorge casou-se no dia 7 de outubro de 1825, em Ludwigslust, com a duquesa Maria Luísa de Mecklemburgo-Schwerin, filha de Frederico Luís de Mecklemburgo-Schwerin e da grã-duquesa Helena Pavlovna da Rússia. Tiveram três filhos:

  1. Ernesto I de Saxe-Altemburgo (16 de setembro de 1826 - 7 de fevereiro de 1908), casado com a princesa Inês de Anhalt-Dessau; com descendência.
  2. Alberto de Saxe-Altemburgo (31 de outubro de 1827 - 28 de maio de 1835), morreu aos 8 anos de idade; sem descendência.
  3. Maurício de Saxe-Altemburgo (24 de outubro de 1829 - 13 de maio de 1907), casado com a princesa Augusta de Saxe-Meiningen; com descendência.

GenealogiaEditar

Referências

  1. C. Arnold McNaughton, The Book of Kings: A Royal Genealogy, in 3 volumes (London, U.K.: Garnstone Press, 1973), volume 1, page 273.
  2. The Peerage, consultado a 8 de Junho de 2013