José Rovisco Pais

José Rovisco Pais (Casa Branca, 16 de outubro de 1862Lisboa, 1932) foi um grande lavrador e industrial de cervejas, que se destacou pela filantropia a favor de instituições de proteção da saúde. Avesso a publicidade e a honrarias, as suas múltiplas benemerências foram praticadas em segredo e só depois da morte se conheceu o seu autor.[1][2]

BiografiaEditar

Foi um grande proprietário de terrenos e proprietário da Cervejaria Trindade, em Lisboa. Quando morreu legou os seus bens aos Hospitais Civis de Lisboa, do Estado português, com o objetivo de apoiar instituições de saúde.[3]

A filantropia de Rovisco Pais foram de tal vulto que permitiram concluir as obras da Maternidade Alfredo da Costa, da Santa Casa da Misericórdia de Setúbal e a criação da Leprosaria Nacional Rovisco Pais,[4] na Tocha, hoje Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro.[5]

Em testamento doou aos Hospitais Civis, do Estado português, as suas herdades de Pegões, um latifúndio de sete mil hectares. Nestes terrenos foi implantado na década de 1950 a Colónia Agrícola de Pegões,[6] o maior projeto de colonização interna realizado em Portugal, que permitiu a fixação de duzentas e cinco famílias em casais agrícolas de cerca de dezoito hectares e a plantação de oitocentos e trinta hectares de vinha.[7] Em complemento, em 1958, foi constituída a Cooperativa Agrícola Santo Isidro de Pegões, destinada a laborar na sua adega, a produção dos novos vinhedos.

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.