Judá (filho de Jacó)

personagem bíblico

Judá (em hebraico: יְהוּדָה, Yəhûḏāh ; hebraico moderno: יְהוּדָה Yəhuda, ) era o quarto filho de Jacó e de Lea,[1][2] e a raiz hebraica de seu nome, יְהוּדָה (Yah hu Dah), é uma expressão de agradecimento a Deus.[3] A história do homem chamado Judá restringe-se ao relato bíblico e às fontes tradicionais do judaísmo, Judá também é ancestral de José, marido de Maria, mãe de Jesus.

Judá
יְהוּדָה
Nascimento Padã-Arã, Mesopotâmia
Morte Judeia, Israel
Progenitores Mãe: Lea
Pai: Jacó
Cônjuge
Tribo Tribo de Judá
Filho(s) Er
Onã
Selá
Perez
Zerá
Menção bíblica Livro de Gênesis
I Crônicas
Movimento religioso Judaísmo

VidaEditar

 
Tumba atribuída a Judá em Israel
 
Tribos de Israel
As Tribos
Tópicos
 
Símbolo da Tribo de Judá

Judá teve participação na trama que visava o desaparecimento de seu meio-irmão mais novo José. Mais tarde, Judá e seus irmãos foram ao Egito pedir alimento durante um período de sete anos de escassez. Seu irmão, Simeão, foi mantido cativo pelo administrador daquele país (secretamente, o próprio José), e os demais irmãos se viram obrigados a levar em sua presença seu irmão mais moço, Benjamim. Após estes eventos, os doze irmãos reuniram-se em paz novamente, e juntamente com seu pai Jacó, tomaram residência na margem leste do delta do Rio Nilo.

Antes de morrer, Jacó abençoou cada um de seus filhos. Acerca de Judá, Jacó lhe prometeu que seus irmãos lhe prestariam homenagem, e que o cetro não se arredaria de sua mão, e o legislador não se apartaria de seus pés, predizendo assim o destino da descendência de Judá sobre todo Israel.

O primeiro livro de Crônicas relata que Judá casou-se com a filha de Suá, e teve três filhos: Er, Onã e Selá, dos quais Er e Onã vieram a falecer. Mais tarde, Judá teve mais dois filhos com sua nora Tamar: Perez e Zerá. É dito que, a partir destes descendentes, formou-se a tribo de Judá.

Segundo a Bíblia, os israelitas descendiam de um só progenitor: Jacó, filho de Isaque, neto de Abraão, que teve 12 filhos. Cada qual dando origem a uma tribo. Ao enfrentar um anjo numa luta (Gênesis 35:10), foi rebatizado como Israel — O que luta com Deus.

[4]

O filho mais velho de Judá e de Tamar, Perez, foi ancestral do rei Davi, quem segundo São Mateus, foi ancestral de José, o pai de Jesus Cristo, o filho de Deus. Por isso Jesus é citado várias vezes como filho de Davi ou como o Leão de Judá.

Árvore genealógicaEditar

Terá
SaraAbraãoAgarHarã
Naor
IsmaelMilcaIscá
Ismaelitas7 filhosBetuel1ª filha2ª filha
IsaqueRebecaLabãoMoabitasAmonitas
EsaúJacóRaquel
Bila
EdomitasZilpa
Lia
1.Rúben
2.Simeão
3.Levi
4.Judá
9.Issacar
10.Zebulom
11.Diná
7.Gade
8.Aser
5.
6.Naftali
12.José
13.Benjamim

Referências

  1. Finkelstein, Israel; Silberman, Neil Asher (2002). The Bible Unearthed: Archaeology's New Vision of Ancient Isreal and the Origin of Sacred Texts (em inglês). Nova Iorque: Simon and Schuster. pp. 27, 31. ISBN 978-0-7432-2338-6 
  2. The Holy Bible: Containing the Old and New Testaments, According to the Authorized Version : with Introductory and Concluding Remarks to Each Book of the Old and New Testaments; and the References and Marginal Readings of the Polyglott Bible, with Numerous Additions from Bagster's Comprehensive Bible, and a Valuable Chronological Index (em inglês). Nova Iorque: Andrus & Judd. 1836. p. 911 (na própria página possivelmente) ou 1 (como é mostrado digitalmente) 
  3. Miranda, Evaristo Eduardo de (2018). Bíblia: História, Curiosidades e Contradições. Petrópolis: Editora Vozes Limitada. p. 433. ISBN 978-85-326-5046-7 
  4. Redação (23 de setembro de 2019). «Mistério bíblico: Que fim levaram as dez tribos perdidas de Israel?». Aventuras na História. Consultado em 6 de abril de 2022 

BibliografiaEditar