O Grande Templo de Kasuga (春日大社 Kasuga-taisha?) é um templo xintoísta na cidade de Nara, na província de Nara, Japão.[1] Fundado em 769 d.C. e reconstruído algumas vezes ao longo dos séculos, é o templo do clã Fujiwara. O interior é famoso por suas várias lanternas de bronze, bem como as muitas lanternas de pedra que levam ao templo.

O estilo arquitetônico Kasuga-zukuri leva seu nome do honden (santuário) do Templo Kasuga.

O templo de Kasuga, e a Floresta Primordial de Kasugayama perto dele, são registrados como patrimônio mundial da UNESCO como parte dos "Monumentos Históricos da Antiga Nara".

O caminho para o templo de Kasuga passa pelo Parque dos Cervos. No Parque dos Cervos, cervos conseguem caminhar livremente e acredita-se que são mensageiros sagrados dos deuses xintoístas que habitam o templo e os terrenos montanhosos da região. O Kasuga-taisha e os cervos foram apresentados em várias pinturas e obras de arte do período Nambokucho.[2] Mais de trezentas lanternas de pedra se alinham ao caminho. O Jardim Botânico de Manyo é vizinho ao templo.

História editar

O templo tornou-se objeto do mecenato imperial durante o início do período Heian.[3] Em 965, o Imperador Murakami decretou que os mensageiros carregassem relatos escritos de eventos importantes para o kami guardião do Japão. Esses heihaku foram inicialmente apresentados para 16 templos, incluindo o templo de Inari.[4]

De 1871 a 1946, o Kasuga-taisha foi oficialmente nomeado um kanpei-taisha (官幣大社?), o que significa que ele permaneceu como o templo mais apoiado pelo governo.[5]

Importância religiosa editar

 
Cervo carregando um sakaki (árvore sagrada) com os honji de cinco kamis de Kasuga (século XIII-XIV).[6][7] Os cinco kamis são reunidos na deidade chamada Daimyōjin.[8]

Os quatro principais kami consagrados no santuário são Ame no koyane, Futsunushi no mikoto e Takemikazuchi no mikoto.[9] Embora estes sejam os seres divinos primários de Kasuga taisha, eles são frequentemente agrupados como uma divindade sincrética e combinada conhecida como Kasuga Daimyōjin.[10] Kasuga Daimyōjin é composto por cinco seres divinos e cada um consiste em uma deidade budista e uma contraparte xintoísta kami (segundo o sistema honji suijaku). A quinta divindade, Ame-no-Oshikumone, foi adicionada muito mais tarde e é considerada a filha divina de Ame no koyane e Himegami.[11] A importância do kami multifacetado era que ele se tornou um modelo para futuros adoradores que desejavam combinar várias divindades para orar ao mesmo tempo.[12]

O nascimento deste santuário, segundo a lenda, começou quando o primeiro kami de Kasuga-taisha, Takemikazuchi, montou em um cervo branco até o topo do Monte Mikasa em 768.[13] Diz-se que este kami viajou do Santuário Kashima Jingu para proteger Nara.[14] O local do santuário recebeu o favor do governo imperial no período Heian como resultado do poder da família Fujiwara, bem como da Imperatriz Shōtoku.[15] De 1871 a 1946, o Santuário Kasuga foi oficialmente designado como um dos Kanpei-taisha (官幣大社), o que significa que ocupava o primeiro lugar entre os santuários apoiados pelo governo.

Festivais editar

Durante os festivais de Setsubun Mantoro (2-4 de fevereiro) e Obon Mantoro (14-15 de agosto), as centenas de lanternas do Kasuga-taisha são todas acenas de uma vez.[16]

Em 13 de março, há o Kasuga Matsuri ("Festival do Macaco"), que apresenta performances de dança de gagaku e bugaku.[16]

Floresta Primordial de Kasugayama editar

A Floresta Primordial de Kasugayama é a floresta primária de cerca de 250ha perto do cume de Kasugayama (498 m), e que contém 175 tipo de árvores, 60 tipos de pássaros e 1 180 espécies de insetos.

Na area vizinha ao Kasuga-taisha, a caça e a extração de madeira foram proibidas desde 841 d.C. e como o Kasugayama tem sido sido vinculado à adoração do Kasuga-taisha, ele é considerado uma colina sasgrada. As aparências dos prédios do Kasuga-taisha com a floresta como um pano de fundo mostraram-se um cenário inalterado desde o período Nara.[17][18]

Imagens editar

Referências

  1. Richard, Ponsonby-Fane. (1964) Visiting Famous Shrines in Japan, pp. 221-251.
  2. Birmingham Museum of Art (2010). Birmingham Museum of Art : guide to the collection. [Birmingham, Ala]: Birmingham Museum of Art. 46 páginas. ISBN 978-1-904832-77-5 
  3. Breen, John et al. (2000). Shinto in History: Ways of the Kami, pp. 74-75.
  4. Ponsonby-Fane, Richard. (1962). Studies in Shinto and Shrines, pp. 116-117.
  5. Ponsonby-Fane, Richard. (1959). The Imperial House of Japan, pp. 124.
  6. «e-Museum - Kasuga Deer Mandala». emuseum.nich.go.jp. Consultado em 6 de julho de 2023 
  7. Grotenhuis, Elizabeth ten (1 de novembro de 1998). Japanese Mandalas: Representations of Sacred Geography (em inglês). [S.l.]: University of Hawaii Press 
  8. Grapard, Allan G. (28 de abril de 2023). The Protocol of the Gods: A Study of the Kasuga Cult in Japanese History (em inglês). [S.l.]: University of California Press 
  9. Grapard, Allan G. (1992). The protocol of the gods: a study of the Kasuga cult in Japanese history. [S.l.]: University of California Press. ISBN 0520070976. OCLC 25873140 
  10. Tyler, Royall (2016). The miracles of the Kasuga deity. [S.l.]: Columbia University Press. ISBN 9780231534765. OCLC 954193203 
  11. Ten Grotenhuis, Elizabeth (1999). Japanese mandalas : representations of sacred geography. [S.l.]: University of Hawai'i Press. ISBN 0824820002. OCLC 39181008 
  12. Ashkenazi, Michael (2011). Handbook of Japanese mythology. [S.l.]: ABC-CLIO. ISBN 9781849728560. OCLC 755870995 
  13. Tyler, Royall (2016). The miracles of the Kasuga deity. [S.l.]: Columbia University Press. ISBN 9780231534765. OCLC 954193203 
  14. «Main Sanctuary». www.kasugataisha.or.jp. Consultado em 28 de março de 2019. Arquivado do original em 24 de junho de 2019 
  15. «世界遺産 春日大社 公式ホームページ». www.kasugataisha.or.jp. Consultado em 28 de março de 2019. Arquivado do original em 27 de setembro de 2007 
  16. a b «Kasuga Taisha». Hattori Foundation (est.1919) - The Yamasa Institute. Consultado em 12 de março de 2010 
  17. Naracity Tourist Association
  18. Japan Airline "Guide to Japan - Historic Monuments of Ancient Nara"

Bibliografia editar

Notas editar

Ligações externas editar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Kasuga-taisha