Kerststol

Um kerststol é um pão natalino em formato oval típico dos Países Baixos, similar ao stollen alemão. Ele se caracteriza por conter frutas cristalizadas e amandelspijs (pasta de amêndoas) em seu interior. Originalmente, o pão era considerado um símbolo de fertilidade.[1]

Kerststol
Kerststol fatiado, mostrando a pasta de amêndoas em seu interior.
Nome(s)
alternativo(s)
Stol, paasstol, feeststol
Categoria Pão doce
País Países Baixos
Ingrediente(s)
principal(is)
Farinha de trigo, fermento biológico, leite, ovos, manteiga, baunilha, canela, frutas secas, casca de laranja e pasta de amêndoas
Receitas: Kerststol   Multimédia: Kerststol

NomenclaturaEditar

Tanto a nomenclatura quanto o pão em si são de origem alemã. O primeiro registro em neerlandês da receita de um stol data de 1890, no Leeuwarder Courant; em 1929, já aparecia sob seu nome atual no NRC Handelsblad.[2] O nome original stollen foi compreendido em neerlandês como o plural (sufixo -en), e por isso a receita se tornou conhecida como stol. Quando o pão é servido durante a Páscoa, ele é chamado de paasstol, paasbrood ou simplesmente feeststol.[1][3]

Ingredientes e variaçõesEditar

A receita tradicional é feita com ovos, manteiga, açúcar de baunilha ou mascavo, canela ou tempero de spekulaas, passas e casca de limão e laranja. Avelãs, amêndoas e nozes picadas também podem ser utilizadas.[3] Outras frutas secas como cranberries, cerejas e damascos também aparecem em variações da receita.[4]

Os ingredientes do recheio são misturados à massa, que é deixada para descansar. Após descansar, ela é esticada e enrolada em torno de um cilindro de pasta de amêndoas, e então assada.[5]

Os stollen costumam ser assados com um a dois meses de antecedência. Após esfriarem, são mergulhados em manteiga e açúcar para que o sabor se desenvolva. O stol é coberto por uma camada de açúcar de confeiteiro ao ser servido, para simbolizar a neve que cai próximo ao Natal.[3] As fatias também podem ser servidas com manteiga.

SurinameEditar

No Suriname, o stol também é muito popular.[6] Ele se difere do pão original dos Países Baixos por sua massa mais leve e mais doce; Além disso, a receita surinamesa é temperada com mais canela e não leva pasta de amêndoas em seu interior.[7] Frutas tropicais como mamão e abacaxi também são comumente adicionadas à massa.[8]

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. a b «Die Schöne': De geschiedenis van de kerststol». Nederlands BakkerijMuseum. Consultado em 10 de janeiro de 2022 
  2. «Stol - (Soort brood)». Etymologiebank. Consultado em 10 de janeiro de 2022 
  3. a b c «Geproefd: feeststol | Consumentenbond». www.consumentenbond.nl. Consultado em 10 de janeiro de 2022 
  4. «Kerststol - Zelf kerstbrood maken». Leuke recepten (em neerlandês). Consultado em 10 de janeiro de 2022 
  5. «Kerststol bakken – recept». Rutger Bakt (em neerlandês). 7 de dezembro de 2019. Consultado em 10 de janeiro de 2022 
  6. Komproe, Howard. «Eh, kerststol in Paramaribo?». NRC (em neerlandês). Consultado em 10 de janeiro de 2022 
  7. «Ashok Surinaamse bakkerij». Hofpas. Arquivado do original em 10 de agosto de 2020 
  8. «Den Haag FM » De traditionele kerststol op z'n Surinaams, Duits en Pools». denhaagfm.nl (em neerlandês). Consultado em 10 de janeiro de 2022