Abrir menu principal
King's College Chapel (parcialmente encoberta pelo edifício Gibbs), visto dos Backs.

King's College Chapel (em português: "Capela do Colégio do Rei") é a capela do King's College da Universidade de Cambridge, e é um dos melhores exemplos da arquitetura inglesa gótica (perpendicular) tardia.

Índice

ConstruçãoEditar

Henrique VI planeou uma universidade em contrapartida ao Eton College (cuja capela é muito semelhante, embora inacabada), sendo a capela a única parte que foi construída. O rei decidiu as dimensões da capela. O arquiteto foi Reginald Ely, que foi encomendado em 1444. A primeira pedra da capela foi colocada no dia de São Tiago, em 25 de julho de 1446, embora o Colégio tenha sido iniciado em 1441. Até ao final do reinado de Ricardo III (1485), apesar da Guerra das Rosas, cinco baias tinham sido concluídas e um telhado de madeira erguido. Henrique VII visitou-a em 1506, para pagar o trabalho, para o retomar, e até mesmo deixando o dinheiro para que o trabalho pudesse prosseguir após a sua morte. Em 1515, no reinado de Henrique VIII, o edifício foi concluído, mas as grandes janelas ainda tinham de ser feitas.

A capela tem um comprimento total de 88 metros, e a largura da abóbada principal está a 12 metros. A altura interior é de 24 metros e a altura exterior é de 28. [1] Possui a maior abóbada palmeada do mundo, vitrais e a pintura A Adoração dos Magos por Rubens, originalmente pintada em 1634 para o Convento das Freiras Brancas em Louvain, na Bélgica.

As Grandes JanelasEditar

 
Duas janelas vistas do interior.

As janelas da capela são das melhores do mundo da sua época. Há 12 grandes janelas de cada lado da capela, janelas maiores e nas extremidades leste e oeste. Com excepção da janela do oeste, for feitas por flamengos e datam de 1515 a 1531. Barnard Flower, o primeiro não-inglês, apontado como vidraceiro do Rei, completou quatro janelas. Gaylon Hone, com três sócios (dois Inglês e um flamengo), são responsáveis pela janela do leste e, outros 16 entre 1526 e 1531. As últimas quatro foram feitas por Francis Williamson e Symon Symondes. A janela moderna está no lado oeste, feita pela empresa Clayton and Bell, e data de cerca de 1879.

A utilização actualEditar

A capela é, ativamente, utilizada como um local de adoração, e também para alguns concertos e eventos da faculdade. A capela é conhecida pela sua esplêndida acústica. O mundialmente famoso coro da capela é composto por estudiosos corais (alunos do sexo masculino da faculdade) e coralistas (meninos educados na escola das proximidades), conduzidos pelo diretor de música Stephen Cleobury. O coro canta serviços na maioria dos dias, e também realiza concertos e faz gravações e transmissões. Em particular, passou a emitir o seu Nine Lessons and Carols na BBC a partir da Capela no Natal por muitas décadas. Além disso, há um misto de voz no coro de estudantes do sexo masculino e feminino, o King's Voices, que canta sempre às segundas-feiras.

A capela é amplamente vista como o símbolo de Cambridge (por exemplo, no logótipo da Câmara Municipal).

ReferênciasEditar

  • Saltmarsh, John: King’s College (in Victoria County History of Cambridgeshire, Volume III, ed. J.P.C. Roach, 1959)

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre King's College Chapel
  Este(a) artigo sobre capela, igreja ou catedral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.