Kleszczele

Loudspeaker.svg? Kleszczele é um município no nordeste da Polônia. Pertence à voivodia da Podláquia, no condado de Hajnówka. É a sede da comuna urbano-rural de Kleszczele. Localizado no rio Nurzec, na fronteira com a Bielorrússia. Nos anos 1975–1998, a cidade pertencia administrativamente à voivodia de Białystok.

Polónia Kleszczele 
  cidade em uma comuna urbano-rural  
Igreja ortodoxa da Dormição de Maria
Igreja ortodoxa da Dormição de Maria
Símbolos
Brasão de armas de Kleszczele
Brasão de armas
Localização
Kleszczele está localizado em: Polônia
Kleszczele
Kleszczele no mapa da Polônia
Mapa dinâmico da cidade
Coordenadas 52° 34' 27" N 23° 19' 33" E
País Polônia
Voivodia Podláquia
Condado Hajnówka
Comuna Kleszczele
História
Data da fundação Século XV
Elevação à cidade 1523–1950, 1993
Administração
Tipo Prefeitura
Prefeito Aleksander Sielicki
Características geográficas
Área total [1] 46,7 km²
População total (2021) [1] 1 211 hab.
Densidade 25,9 hab./km²
Fuso horário CET (UTC+1)
Horário de verão CEST (UTC+2)
Código postal 17-250
Código de área (+48) 85
Outras informações
Matrícula BHA
Commons-logo.svg Mídia no Commons
Website Kleszczele na rede Internet

Pela cidade passam a estrada nacional n.º 66 e duas estradas provinciais: 685 e 693. Através das conexões rodoviárias Kleszczele está conectada Bialystok, Hajnówka e Siemiatycze, e através da linha ferroviária (existe uma estação ferroviária aqui) com Bialystok e Brest.

Estende-se por uma área de 46,7 km², com 1 211 habitantes, segundo o censo de 31 de dezembro de 2021, com uma densidade populacional de 25,9 hab./km².[1]

HistóriaEditar

 
Monumento ao rei Sigismundo I, o Velho

Kleszczele foi fundada por ordem do rei Sigismundo I, o Velho, pelo chanceler e voivoda de Vilnius, Mikołaj Radziwiłł. Era uma cidade real na Coroa do Reino da Polônia,[2] no gabinete de apoio de Kleszczelów da voivodia de Bielsk-Biała Podlaskie em 1795.[3]

CronologiaEditar

  • 1506 – primeira lei de fundação
  • 1525 – fundação da cidade real sob a lei de Chełmno[4]
  • 1544 – construção uma igreja doada pela rainha Bona Sforza
  • 1560 – a primeira menção das igrejas ortodoxas paroquiais de São Nicolau e São Jorge; ambas provavelmente já existiam no momento da concessão de direitos de cidade a Kleszczele[5]
  • 1566 – a cidade tem 385 casas habitadas por cerca de 2 310 pessoas
  • 1581 – a rainha Ana Jagelão permitiu que os habitantes da cidade construíssem uma prefeitura com uma taberna, balanças e uma sala de corte na praça do mercado. No segundo privilégio, ela deu um selo e um brasão — um cordeiro com uma bandeira e uma inscrição em latim: Sygillum Civitatis Kleszczeleeviensis.
  • 1631 – a Prefeitura de Kleszczele é incendiada
  • 1633 – as igrejas ortodoxas de Kleszczele aceitaram de facto a União de Brest, retirada à força dos ortodoxos pelo clero uniata com a ajuda do starosta[6]
  • 1648 - convocado um movimento popular perto da cidade[7]
  • 1659 – a cidade é destruída pelos russos durante a Guerra com o Império Russo
  • 1770 – após a guerra, a cidade é habitada por aproximadamente 200 pessoas
  • 1777 – a cidade reconstruída foi incendiada como resultado de um grande incêndio que deixou apenas 13 casas
  • 1795 – a cidade ficou sob a administração do Reino da Prússia
  • 1807 – a cidade estava sob a administração russa, localizada no condado de Bielsk, na região de Białystok
  • 1839 – Sínodo de Polatsk: as paróquias uniatas em Kleszczele são incorporadas à Igreja Ortodoxa Russa
  • 1843–1915 — liquidação da região de Białystok e incorporação da cidade no condado de Bielsk na gubernia de Grodno
  • 1915 – cidade sob ocupação alemã (como resultado da Primeira Guerra Mundial)
  • 1919 – nas fronteiras da Segunda República Polonesa, no condado de Bielsk, na voivodia de Białystok
  • 1925 – o Corpo de Bombeiros de Voluntários é criado em Kleszczele
  • 1939 – em setembro, inicialmente a ocupação alemã seguida da entrega da cidade à União Soviética
  • 1939-1941 – parte da República Socialista Soviética da Bielorrússia, distrito de Kleszczelowski na província de Brest
  • 1941–1944 – ocupação alemã (junho de 1941–julho de 1944), condado de Bielsk no distrito de Białystok
  • 20 de julho de 1944, Kleszczele foi capturada pelo 65.º Exército da Primeira Frente Bielorrussa sob o comando do general Paweł Batow.
  • 23 de julho de 1944, a cidade foi capturada pela 4.ª e 8.ª Companhia de tanques alemã do 5.º antitanque SS Wiking, onde o comandante do I/5.º antitanque Saumenicht se encontrou na ponte com o comandante da 4.ª Divisão Panzer, general Clemens Betzel
  • 1944 – nas fronteiras da República Popular da Polônia, no condado de Bielsk, na voivodia de Białystok
  • 1948 – foi criada a União Cooperativa, posteriormente renomeada como Banco Spółdzielczy
  • 1948 – a Associação de Caça “Cietrzew” foi criada em Kleszczele
  • Nos anos 1948–1950, o Estado-Maior do 19.º Batalhão de Proteção de Fronteiras estava estacionada aqui.
  • 1950 – perda dos direitos de cidade
  • 1956 – criado o Centro de Máquinas do Estado, a Cooperativa Municipal “Samopomoc Chłopska”, a Cooperativa dos Círculos Agrícolas, a Cooperativa Química “Betesca”
  • 1983 – criada a Fazenda Estadual Agropecuária
  • 1 de outubro de 1993 – reconquistando os direitos de cidade
  • 1997 – primeiros Dias de Kleszczele
  • 1999 – inauguração da estátua do rei Sigismundo I, o Velho
  • 14 de setembro de 2002 – inauguração cerimonial do reservatório de água em Repczyce
  • 2004 – um furacão passa sobre a cidade, destruindo várias ruas

DemografiaEditar

Em 1878, Kleszczele tinha 1 750 habitantes, dos quais 807 eram ortodoxos, 518 católicos, 435 judeus.[8]

Segundo o Censo de 30 de setembro de 1921, 1 452 pessoas moravam em Kleszczele em 321 casas, 911 deram nacionalidade polonesa, 349 — bielorrussa, 147 — judeus, 45 —- russos.[9] 621 pessoas eram judeus, 567 ortodoxos, 263 católicos e 1 ateu.[9]

Conforme os dados do Escritório Central de Estatística da Polônia (GUS) de 31 de dezembro de 2021, Kleszczele tinha 1 211 habitantes, uma área de 46,7 km² e uma densidade populacional de 25,9 hab./km².[1]

Descrição Total Mulheres Homens
unidade pessoas % pessoas % pessoas %
população 1 211 100 621 51,3 590 48,7
densidade populacional

(hab./km²)

25,9 13,3 12,6

Monumentos históricosEditar

 
Edifício histórico da estação ferroviária em Kleszczele
  • Disposição espacial da cidade, século XVI
  • Igreja ortodoxa de São Nicolau de 1709 (originalmente a torre do sino Uniata), século XIX, de madeira
  • Igreja ortodoxa de Dormição da Santíssima Mãe de Deus (paróquia), cerca de 1870
  • Igreja católica de São Sigismundo Burgundzki, 1907-1910
  • Estação ferroviária, aproximadamente 1900
  • Cemitério ortodoxo
  • Cemitério judeu
Monumentos não mais existentes
  • Antiga sinagoga (incendiada em 1881)
  • Sinagoga (demolida em 1941)

EsportesEditar

Há um clube de futebol na cidade, Orzeł Kleszczele, jogando na classe A.

Comunidades religiosasEditar

As seguintes igrejas e associações religiosas realizam atividades em Kleszczele:

OutrosEditar

A Fazenda Agrícola Estatal Kleszczele operava no vilarejo.[12] Em 1993 foi transformada na Fazenda Kleszczele do Tesouro do Estado.[13] Após a privatização como uma fazenda particular Zenon Żwirowski.[14]

Referências

  1. a b c d «Kleszczele (Podláquia) mapas, imóveis, Escritório Central de Estatística, acomodações, escolas, região, atrações, códigos postais, salário, desemprego, ganhos, tabelas, educação, jardins de infância, demografia». Polska w liczbach (em polonês). Consultado em 21 de setembro de 2022 
  2. Magazin für die neue Historie und Geographie Angelegt, t. XVI, Halle, 1782, p. 12.
  3. Karol de Perthées, Mappa Szczegulna Woiewodztwa Podlaskiego, 1795.
  4. Józef Maroszek, Rzemiosło w miastach podlaskich w XVI–XVIII w., w: Maria Kwapień; Józef Maroszek; Andrzej Wyrobisz, Studia nad produkcją rzemieślniczą w Polsce (XIV–XVIII w.), Breslávia 1976, p. 95.
  5. Ł. Bartoszuk, Historia parafii Zaśnięcia Matki Bożej w Kleszczelach, [w:] Kalendarz Prawosławny 2012, Wydanie Warszawskiej Metropolii Prawosławnej, ISSN 1425-2171, pp. 227-229.
  6. A. Mironowicz (1991). Podlaskie ośrodki i organizacje prawosławne w XVI i XVII wieku. Białystok: Archidiecezja Prawosławna Białostocko-Gdańska i Uniwersytet Warszawski Filia w Białymstoku. p. 253 
  7. Łopatecki, Karol. «Karol Łopatecki, Organizacja, prawo i dyscyplina w polskim i litewskim pospolitym ruszeniu (do połowy XVII wieku), Białystok 2013». Consultado em 21 de setembro de 2022 
  8. Słownik geograficzny Królestwa Polskiego i innych krajów słowiańskich, Tom IV - wynik wyszukiwania - DIR. [S.l.: s.n.] p. 135 
  9. a b Skorowidz miejscowości Rzeczypospolitej Polskiej : opracowany na podstawie wyników pierwszego powszechnego spisu ludności z dn. 30 września 1921 r. i innych źródeł urzędowych. T. 5, Województwo białostockie. [S.l.]: Główny Urząd Statystyczny. 1924 
  10. «KLESZCZELE - Parafia świętego Zygmunta». Diecezja Drohiczyńska (em polaco). Consultado em 21 de setembro de 2022 
  11. «Cerkiew Zaśnięcia Bogurodzicy w Kleszczelach». www.polskieszlaki.pl (em polonês). 10 de novembro de 2015. Consultado em 21 de setembro de 2022 
  12. «Rozporządzenie Ministra Rolnictwa i Gospodarki Żywnościowej z dnia 27 lipca 1992 r. w sprawie wysokości stawek dotacji dla rolnictwa oraz zasad i trybu ich udzielania w 1992 r.». isap.sejm.gov.pl. Consultado em 21 de setembro de 2022 
  13. «Rozporządzenie Ministra Rolnictwa i Gospodarki Żywnościowej z dnia 30 marca 1993 r. w sprawie wysokości stawek dotacji dla rolnictwa oraz zasad i trybu ich udzielania w 1993 r.». isap.sejm.gov.pl. Consultado em 21 de setembro de 2022 
  14. «Rozporządzenie Ministra Rolnictwa i Gospodarki Żywnościowej z dnia 24 czerwca 1994 r. w sprawie wysokości stawek dotacji dla rolnictwa oraz szczegółowych zasad i trybu ich udzielania w 1994 r.». isap.sejm.gov.pl. Consultado em 21 de setembro de 2022 

Ligações externasEditar