Kurzgesagt - In a Nutshell

estúdio de animação alemão

Kurzgesagt – In a Nutshell ( /ˈkʊərtsɡəzɑːt/, anteriormente Kurzgesagt) é um canal do YouTube em língua inglesa, criado por um estúdio de animação localizado em Munique e focado em produzir conteúdo educacional. O canal foi fundado por Philipp Dettmer e tem mais de 15 milhões de inscritos.[1][2] Kurzgesagt também cria vídeos e outros projetos de design para eventos, instituições de caridade e empresas, como a Audi, a Bill & Melinda Gates Foundation e a Australian Academy of Science.[3]

Kurzgesagt – In a Nutshell
Kurzgesagt.png
Proprietário Philipp Dettmer
Integrantes 32
Carreira na internet
Servidor(es) YouTube
Género educação, animação, ciências
Inscritos + 16,2 milhões
Visualizações + 1,5 bilhão
Placas do YouTube
0000YouTube Silver Play Button 2.svg0000100 mil inscritos (2014)
0000YouTube Gold Play Button 2.svg00001 milhão de inscritos (2015)
0000YouTube Diamond Play Button.svg000010 milhões de inscritos (2019)

HistóriaEditar

Desde abril de 2014, Kurzgesagt mantém uma página no Patreon: um site de crowdfunding que permitiu aos criadores trabalhar com criação de vídeos praticamente em tempo integral. No site são oferecidos pequenos "prêmios" para quem contribui financeiramente, como por exemplo ter seu próprio pássaro animado aparecendo em alguns vídeos, nome na descrição desses vídeos etc.[4]

Em 2015, a Bill and Melinda Gates Foundation encomendou à Kurzgesagt um vídeo a respeito da erradicação de doenças. Desde então, o canal tem trabalhado com essa fundação em vários outros temas.[5]

NomeEditar

O nome deriva do alemão kurz gesagt (AFI: [ˈkʊɐ̯ts gəˈzaːkt]), que diretamente se traduz como "dito em resumo".[6][7] Esse nome também tem sido traduzido como "em resumo" ou "numa casca de noz".[8] Em síntese, o canal se propõe a criar vídeos que explicam assuntos complexos de maneira resumida, fácil de se entender e sem ideologias. O canal chama essa filosofia de "optimistic nihilism" ("niilismo otimista").[1]

ControvérsiaEditar

Em março de 2019, Kurzgesagt publicou um vídeo intitulado "Can You Trust Kurzgesagt Videos?" ("Você pode confiar nos videos de Kurzgesagt?"), no qual o canal admite que seu conteúdo nem sempre foi baseado em pesquisas verificadas. O canal admitiu que seu vídeo sobre vício foi baseado em um estudo controverso, com o qual poucos psicólogos atuais concordam. Posteriormente, o vídeo foi retirado do canal junto a outro vídeo a respeito da crise migratória na Europa. O canal afirmou que os vídeos não estavam compatíveis com os padrões com que atualmente trabalham.[9]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «Sobre o Kurzgesagt». YouTube (em inglês). Consultado em 21 de setembro de 2019 
  2. «Kurzgesagt - Live Subscriber Count». Socialblade (em inglês). Consultado em 26 de agosto de 2019 
  3. «Nova a favourite for curious minds» (em inglês). Australian Academy of Science. Consultado em 26 de agosto de 2019 
  4. «So it begins...». Patreon (em inglês). Consultado em 27 de julho de 2017 
  5. «Kurzgesagt». Facebook (em inglês). Consultado em 27 de julho de 2017 
  6. «Kurz - Wiktionary». Wiktionary (em inglês). Consultado em 27 de julho de 2017 
  7. «Sagen - Wiktionary». Wiktionary (em inglês). Consultado em 27 de julho de 2017 
  8. «In a Nutshell – Kurzgesagt - The Shorty Awards». Shorty Awards (em inglês). Consultado em 27 de julho de 2017 
  9. «Can You Trust Kurzgesagt Videos?». YouTube (em inglês). Consultado em 12 de março de 2019