Abrir menu principal
Ticuna
Pronúncia:Duüxügu (tca)
Outros nomes:Magüta
Tikuna
Tukuna
Falado em:  Brasil
 Colômbia
 Peru
Região: Rio Amazonas/ Solimões[1][2]
Total de falantes: 47 000 [3]
Família: Tïcuna–Yuri
 Ticuna
Escrita: Alfabeto latino[4]
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: tca
Ticuna language.png

Tïcuna ou Tïkuna, é uma língua falada por aproximadamente 40 000 pessoas no Brasil, Peru e na Colômbia. É a língua nativa dos Ticunas. O tïcuna é geralmente classificado como uma língua isolada, entretanto pode estar relacionada à língua yuri, já extinta. É uma língua tonal, e, assim sendo, uma mesma palavra pode assumir diferentes significados, dependendo do tom de suas sílabas.

Outros nomesEditar

A língua é também chamada Magta, Maguta, Tucuna/Tukuna, Tukna. Em Ticuna é chamada Duüxügu.

EscritaEditar

O Ticuna usa uma forma do alfabeto latino com as 5 vogais tradicionais mais ü; Não se usam as consoantes Q, X, Z; usam-se os diacríticos em Ñ e em Č e o ?.

Situação SociolinguísticaEditar

BrasilEditar

Apesar de ser o local de mais de 50% dos Ticunas, o Brasil só recentemente começou a investir na educação indígena em língua nativa. Os Ticunas no Brasil têm agora uma literatura escrita e educação fornecida pela Fundação Nacional do Índio (Funai) e pelo Ministério da Educação. Livros didáticos em Ticuna são usados ​​por professores nativos qualificados em português e ticuna para ensinar a língua às crianças. Um projeto de grande escala tem gravado e transcrito narrativas tradicionais fornecendo material literário aos Ticunas alfabetizados. A educação fornecida aos Ticuna não é um privilégio isolado, mas parte de um projeto mais amplo realizado pelo governo brasileiro para fornecer educação à todas minorias significativas suas línguas nativas. Em 2012, o governo brasileiro lançou uma campanha educativa para a prevenção da AIDS e da violência contra a mulher, sendo a primeira campanha no Brasil conduzida em língua indígena.[5] Também as Testemunhas de Jeová disponibilizam vídeos e publicações em formato impresso e eletrônico na língua ticuna, é possível fazer downloads totalmente gratuitos no site da organização[6].

PeruEditar

No Peru, a educação aos Ticunas foi oferecida desde pelo menos os anos 1960. Eles utilizam um sistema de escrita que foi, aparentemente, a base para o sistema utilizado pelos Ticunas no Brasil. Apesar deste sistema de escrita próprio, grande parte do material didático disponível aos Ticunas no Peru são livros textos comuns a todas outras escolas.

ColômbiaEditar

O ensino dos Ticunas na Colômbia é feito em espanhol, isso quando têm acesso ao ensino. Desde a criação das escolas Ticuna no Brasil alguns se aventuraram a frequentá-las [carece de fontes?].

AlfabetizaçãoEditar

Além de seu uso nas escolas Ticuna, a língua tem uma dezena de livros publicados todos os anos, no Brasil e no Peru. Esses livros não empregam o alfabeto fonético internacional, mas sim um sistema de escrita fonética especialmente concebido a eles, utilizando convenções semelhantes às encontradas em português (com exceção do K ao invés do C e da letra Ñ ao invés do NH).

Estrutura linguísticaEditar

Morfologicamente a língua ticuna é razoavelmente língua analítica, ou seja, a maior parte dos seus morfemas são livres, os quais se consideram "palavras" com significado próprio. No entanto, as palavras em ticuna geralmente têm mais de uma sílaba, diferente de outras línguas isoladas, tais como a língua vietnamita.

O ticuna é uma língua tonal, contendo 5 tons que correspondem a 5 tons de voz, sendo uma das poucas línguas no mundo com tantos níveis de diferenciação; o (cantonês, por exemplo, tem somente 3 níveis, apesar de também conter um tom crescente e decrescente, não existente em ticuna). Devido ao fato de que cada falante tem um registro de voz próprio, o que distingue cada tom numa frase é seu tom relativo ao restante da frase, e não um certo tom absoluto (como no caso da música). Os tons são indicados ortograficamente com diacríticos, quando indicados.

Tipologicamente, a língua ticuna é sujeito-verbo-objeto (SVO).

Amostra do texto em ticunaEditar

Tradução do texto na língua portuguesa.

ReferênciasEditar

Ligações externasEditar