Lúcia Filippini

Santa Católica
 Nota: Para outros significados, veja Santa Lúcia (desambiguação).

Lúcia Filippini (Corneto-Tarquinia, 13 de janeiro de 1672Montefiascone, 25 de março de 1732) foi uma religiosa italiana e fundadora do instituto das Mestras Pias, cujo carisma é conhecido sobretudo por visar a educação de meninas.[1] É considerada a pioneira da educação feminina na atual Itália, tendo fundado várias escolas para este fim.[2]

Santa Lúcia Filippini
Lúcia Filippini
Religiosa e fundadora
Nascimento 13 de janeiro de 1672
Corneto-Tarquinia, Estados Papais
Morte 25 de março de 1732 (60 anos)
Montefiascone, Estados Papais
Veneração por Igreja Católica
Beatificação 13 de junho de 1926
Basílica de São Pedro, Reino da Itália
por Papa Pio XI
Canonização 22 de junho de 1930
Basílica de São Pedro, Vaticano
por Papa Pio XI
Principal templo Catedral de Montefiascone, Montefiascone, Itália
Festa litúrgica 26 de março
Atribuições Hábito religioso, crucifixo, livro
Padroeira da educação feminina, das Mestras Pias Filippini
Portal dos Santos

Biografia

editar
 
Estátua de Santa Lúcia Filippini na casa congregacional das Mestras Pias Filippini em Roma

Lúcia Filippini nasceu em 13 de janeiro de 1672, em Corneto-Tarquinia, sendo a caçula dos cinco filhos do casal Filippo Filippini e Maddalena Picchi.[3] Com seis anos de idade jovem ficou órfã, ficando sob os cuidados tios aristocráticos, estes que confiaram sua educação e formação religiosa às Irmãs Beneditinas de Santa Lúcia, recebendo ali o catecismo e a primeira comunhão.[4]

A sua vida consagrada começou sob o patrocínio do cardeal Marcantonio Barbarigo, que lhe confiou o trabalho de fundar escolas para jovens mulheres, especialmente as pobres.[5] Na companhia de Santa Rosa Venerini, ela começou a formação de professores escolares para este fim.[6] Com a ajuda do cardeal Barbarigo, ela fundou as Mestras Pias, uma congregação feminina dedicado à educação das jovens italianas.[7] Em Montefiascone, suas alunas aprenderam artes domésticas, tecelagem, bordado, leitura e também sobre a fé católica.[8] Doze anos depois, o cardeal elaborou um conjunto de regras para orientar Lúcia e suas seguidoras na vida religiosa.[9]

Em 1707, o Papa Clemente XI, admirado com seu trabalho, chamou Lúcia à Roma para fundar escolas, colocando-as sob os cuidados de sua congregação.[10] Ao todo, cinquenta e duas escolas foram fundadas em vida por Lúcia Filippini.[11] Faleceu em Montefiascone no dia 25 de março de 1732, aos 60 anos, vítima de câncer de mama, estando sepultada na catedral da cidade.[12]

Após sua morte, as Mestras Pias continuaram seu legado de formação e evangelização dos jovens italianos, expandindo a obra posteriormente para os Estados Unidos, Inglaterra, Etiópia, Eritreia, Índia, Albânia e, por recomendação do Papa João XXIII, o Brasil, tendo a obra iniciado seus trabalhos na cidade de São Paulo em meados de maio de 1962.[13]

Veneração

editar

Lúcia Filippini foi beatificada em 13 de junho de 1926 e canonizada em 22 de junho de 1930 pelo Papa Pio XI.[14][15] Uma estátua em sua homenagem pode ser vista no primeiro nicho superior da entrada principal, no lado esquerdo da nave da Basílica de São Pedro, no Vaticano.[16] Ela é comemorada pela Igreja Católica no dia 26 de março.[17]

Referências

  1. Santo del Giorno. «Santa Lúcia Filippini». Consultado em 15 de novembro de 2023 
  2. Santo del Giorno. «Santa Lucia Filippini» (em italiano). Consultado em 15 de novembro de 2023 
  3. Den katolske kirke (4 de janeiro de 2006). «Den hellige Lucia Filippini (1672-1732)» (em norueguês). Consultado em 3 de novembro de 2023 
  4. The Wanderer Press (22 de março de 2016). «Catholic Heroes... St. Lucy Filippini» (em inglês). Consultado em 3 de novembro de 2023 
  5. Alchetron (12 de agosto de 2023). «Religious Teachers Filippini» (em inglês). Consultado em 3 de novembro de 2023 
  6. Instituto Hesed (26 de março de 2023). «Santa Lúcia Filippini». Consultado em 3 de novembro de 2023 
  7. Diocese de Blumenau (25 de março de 2020). «Santa Lúcia Filippini, Fundadora, celebrada hoje, 25, roga por todos nós, especialmente pela eliminação do flagelo do coronavírus!». Consultado em 3 de novembro de 2023 
  8. America Needs Fatima (30 de junho de 2015). «Saint Lucy Filippini» (em inglês). Consultado em 15 de novembro de 2023 
  9. St. Mary of Mount Carmel / Blessed Sacrament Parish (25 de março de 2020). «March 25: St. Lucy Filippini» (em inglês). Consultado em 15 de novembro de 2023 
  10. Arquidiocese de São Paulo. «Santa Lúcia Filippini». Consultado em 3 de novembro de 2023 
  11. NCRI Women Committee (25 de março de 2021). «Saint Lucy Filippini» (em inglês). Consultado em 15 de novembro de 2023 
  12. Arquidiocese de Bragança Paulista. «Santa Lucia Filippini». Consultado em 15 de novembro de 2023 
  13. Diocese de Divinópolis (14 de outubro de 2019). «Paróquia Nossa Senhora das Dores, de Divinópolis, recebe imagem e relíquia de Santa Lúcia Filippini». Consultado em 15 de novembro de 2023 
  14. AnaStpau. «Saint of the Day – 25 March – St Lucia Filippini (1672-1732)» (em inglês). Consultado em 15 de novembro de 2023 
  15. MediaPress (12 de janeiro de 2021). «Tarquinia, 13 Gennaio: 349 anni fa' nasceva Santa Lucia Filippini» (em italiano). Consultado em 15 de novembro de 2023 
  16. St Peter's Basilica Info (4 de janeiro de 2006). «St. Lucy Filippini - Founder Statue» (em inglês). Consultado em 3 de novembro de 2023 
  17. Nossa Sagrada Família (13 de julho de 2023). «Santa Lucia Filippini - 26 de Março». Consultado em 15 de novembro de 2023 

Ligações externas

editar
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Lúcia Filippini