Lúcio Seio Tuberão

Lúcio Seio Tuberão (em latim: Lucius Seius Tubero) foi um senador romano nomeado cônsul sufecto no lugar de Tibério em fevereiro de 18. Era filho do prefeito pretoriano Lúcio Seio Estrabão e irmão do famigerado Lúcio Élio Sejano, sucessor do pai[1].

Lúcio Seio Tuberão
Cônsul do Império Romano
Consulado 18 d.C.

CarreiraEditar

Tuberão serviu como legado militar de Germânico em sua campanha na Germânia[2]. Em 24, foi acusado juntamente com Cneu Cornélio Lêntulo Áugure, Víbio Sereno e Marco Cecílio Cornuto de conspirar para matar Tibério, mas todos foram absolvidos pelo imperador[1].

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Lúcio Pompônio Flaco

com Caio Célio Rufo
com Caio Víbio Marso (suf.)
com Lúcio Voluseio Próculo (suf.)

Tibério III
18

com Germânico II
com Lúcio Seio Tuberão (suf.)
com Lúcio Livineio Régulo (suf.)
com Caio Rubélio Blando (suf.)
com Marco Vipstano Galo (suf.)

Sucedido por:
'Marco Júnio Silano Torquato

com Lúcio Norbano Balbo
com Públio Petrônio (suf.)


Referências

  1. a b Tácito, Anais IV 29,1.
  2. Tácito, Anais II 20,1

Ligações externasEditar

  • Winkler, Gerhard (1975). Der Kleine Pauly. Seius II. 3 (em alemão). 5. [S.l.: s.n.] p. 81