Abrir menu principal
Leão
Morte 399
Nacionalidade Império Bizantino
Ocupação Oficial
Soldo de Arcádio (r. 395–408)

Leão (em latim: Leo; m. 399) foi um oficial bizantino do século IV que esteve ativo durante o reinado do imperador Arcádio (r. 395–408). Diz-se que antes de servir nas fileiras do exército, envolveu-se com o comércio de tecelagem. Em 399, talvez como conde dos assuntos militares (comes rei militaris), foi enviado com Gainas para a Ásia Menor para suprimir a revolta de Tribigildo.[1]

Num primeiro momento ele estacionou suas tropas no Helesponto, então Gainas enviou-se em direção a Panfília para protegê-la de Tribigildo. Lá, Leão sofreu ataques das tropas bárbaras enviadas por Gainas para nominalmente ajudá-lo. Um ataque de Tribigildo fez seu exército recuar e durante a fuga ele caiu e morreu.[1]

Leão, de acordo com os autores contemporâneos, viveu uma vida de irrestrita luxúria e foi um libertino bêbado. Ele era gordo, pouco inteligente e falou de maneira arrogante com as pessoas. Segundo Claudiano, uma testemunha hostil, Leão foi um general desastroso.[2]

Referências

  1. a b Martindale 1980, p. 661-662.
  2. Martindale 1980, p. 662.

BibliografiaEditar

  • Martindale, J. R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1980). The prosopography of the later Roman Empire - Volume 2. A. D. 395 - 527. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press