Leïla Slimani

Leïla Slimani
Nascimento 3 de outubro de 1981 (38 anos)
Rabat
Cidadania Marrocos, França
Progenitores Pai:Othman Slimani
Alma mater Institut d'Etudes Politiques de Paris, ESCP Europe, Cours Florent
Ocupação escritora, jornalista
Prêmios Prémio Goncourt, oficial das Artes e das Letras
Empregador Jeune Afrique
Magnum opus Canção de Ninar (Livro)

Leïla Slimani (Rabat, Marrocos, 3 de outubro de 1981) é uma escritora e jornalista franco-marroquina. Ela também é diplomata francesa, na qualidade de representante pessoal do presidente francês Emmanuel Macron na Organização Internacional da Francofonia.[1] Em 2016, foi premiada com o Prêmio Goncourt por seu romance Chanson Douce, publicado no Brasil como Canção de Ninar, pelo selo Tusquets da editora Planeta.[2][3]

Em 2018 veio ao Brasil para participar da Flip.[4]

ObrasEditar

Livros publicados no Brasil

Livro publicados em Portugal

Referências

  1. Clavel, Geoffroy (6 de novembro de 2017). «La lauréate du Goncourt 2016 Leïla Slimani nommée représentante de Macron pour la francophonie» (em francês). Huffpost. Consultado em 13 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 13 de dezembro de 2019 
  2. «Le prix Goncourt est décerné à Leïla Slimani» (em francês). Consultado em 6 de março de 2018 
  3. «Canção de ninar». Planeta de Livros Brasil. Consultado em 13 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 31 de julho de 2018 
  4. Álex Vicente (12 de março de 2018). «Leila Slimani: "Não se deve ignorar que a miséria provoca violência e loucura"». El País. Consultado em 30 de abril de 2019 
  Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.