Lewis Binford

Lewis Binford
Nascimento 21 de novembro de 1931
Norfolk
Morte 11 de abril de 2011 (79 anos)
Kirksville
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, Instituto Politécnico e Universidade Estadual da Virgínia
Ocupação antropólogo, arqueólogo, pré-historiador, professor universitário
Prêmios Prêmio Internacional da Fundação Fyssen
Empregador Universidade do Novo México, Universidade de Chicago, Universidade da Califórnia em Los Angeles, Universidade Metodista Meridional

Lewis Roberts Binford (Norfolk, 21 de novembro de 1931 - Kirksville, 11 de abril de 2011) foi um arqueólogo americano, conhecido como o líder da "Nova Arqueologia", movimento surgido nos anos 1950/60. É conhecido principalmente por suas contribuições à teoria arqueológica e sua promoção da investigação etno-arqueológica.[1] Ele e outros argumentavam que deveria haver ênfase na aplicação de metodologias científicas, bem como o método hipotético-dedutivo a arqueologia. Ele coloca uma forte ênfase nas generalidades e na maneira em que os seres humanos interagem com o seu nicho ecológico, que define a cultura como os meios extra-somáticos de adaptação.

ReferênciasEditar

  1. «Lewis Binford». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 7 de agosto de 2020 
  Este artigo sobre arqueologia ou arqueólogos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.