Portal:Arqueologia

 Portal Tópicos 
Portal Arqueologia.jpg
Escavação de cemitério da Cúria Metropolitana de Porto Alegre-RS
Castelo de Silves durante as escavações
Portal da Arqueologia
Dropshadow lang.jpg
Great Wall of China, Framed view.jpg
Lieser, Notgrabung 3.jpg

Arqueologia (cuja origem etimológica vem de arqueo, antigo e lógos, estudo) é uma ciência social que estuda as sociedades, podendo ser tanto as que ainda existem, quanto as atualmente extintas, através de seus restos materiais, sejam estes objectos móveis (como por exemplo objecto de arte, como as vénus) ou objectos imóveis (como é o caso de estruturas arquitectónicas). Também se incluem as intervenções no meio ambiente efetuadas pelo homem.

A maioria dos primeiros arqueólogos, que aplicaram a sua disciplina aos estudos das antiguidades, definiram a arqueologia como o "estudo sistemático dos restos materiais da vida humana já desaparecida". Outros arqueólogos enfatizaram aspectos psicológico-comportamentais e definiram a arqueologia como "a reconstrução da vida dos povos antigos".

Em alguns países a arqueologia é considerada como uma disciplina pertencente à antropologia; enquanto esta se centra no estudo das culturas humanas, a arqueologia dedica-se ao estudo das manifestações materiais destas. Deste modo, enquanto as antigas gerações de arqueólogos estudavam um antigo instrumento de cerâmica como um elemento cronológico que ajudaria a pôr-lhe uma data à cultura que era objeto de estudo, ou simplesmente como um objeto com um verdadeiro valor estético, os antropólogos veriam o mesmo objecto como um instrumento que lhes serviria para compreender o pensamento, os valores e a própria sociedade a que pertenceram.


Ver artigo principal

Artigo destacado Colabore
Vênus de Milo
A Vênus de Milo (pt-BR) ou Vénus de Milo (pt-PT) é uma estátua da Grécia Antiga pertencente ao acervo do Museu do Louvre, situado em Paris, França.

A história de sua descoberta em 1820 na ilha de Milo, então parte do Império Otomano, e a forma como perdeu os braços foram narradas pelas fontes primitivas em versões contraditórias que nunca puderam ser de todo esclarecidas, mas depois de sua aquisição pela França foi imediatamente exposta no Louvre, oficialmente como uma obra-prima da prestigiosa geração clássica e atribuída ao círculo de Praxíteles, tornando-se uma celebridade instantânea e um motivo de orgulho nacionalista. Mas logo se criou uma polêmica, pois segundo alguns eruditos havia evidências para se acreditar que de fato fora produzida no período helenístico, na época desprezado como uma fase decadente na tradição artística grega, e esta possibilidade não interessava politicamente ao governo francês. O debate se estendeu por muito tempo, mas mesmo assim seu valor estético não foi posto em séria dúvida, sendo elogiada em altos termos por muitos artistas e intelectuais e mesmo pelo público leigo. Foi copiada muitas vezes e divulgada em gravuras e outros meios de larga circulação ao longo de todo o século XIX.

Como poucas obras da Antiguidade, a Vênus de Milo sobreviveu relativamente incólume à crítica romântica e modernista, vendo sua fama crescer continuamente. Tem sido objeto de muitos estudos especializados e adquiriu o status de ícone popular, reproduzida vezes incontáveis como estatueta, em estampas, filmes, literatura, souvenirs turísticos e outros itens para o consumo de massa. É hoje uma das estátuas antigas mais conhecidas do mundo. Sua autoria e datação permanecem controversas, mas formou-se um consenso de que seja realmente uma obra helenística que, no entanto, recupera elementos clássicos, e às vezes é atribuída a Alexandre de Antioquia. Apesar de modernamente ser descrita como uma representação de Vênus, deusa da beleza e do amor, tampouco essa identificação é absolutamente segura.


Compartilhe: Compartilhe via Facebook Compartilhe via Google+ Compartilhe via Twitter

Colabore!

Agradecemos o seu interesse por ampliar e melhorar os artigos relacionados com Arqueologia na Wikipédia! Abaixo algumas coisas que esperam a sua colaboração.

Este portal faz parte do Farm-Fresh vase.png WikiProjeto Arqueologia.
Veja também
Artigo bom Imagem selecionadaVE

Mundo (em grego: Μούνδος; romaniz.: Moúndos; em latim: Mundus; m. 536) foi um general bizantino de origem gépida do século VI, ativo durante o reinado de Justiniano (r. 527–565). Filho, sobrinho e neto respectivamente dos reis Giesmo, Trapstila e Ardarico, após a morte de seu pai na década de 480, viveu com seu tio em Sirmio, onde permaneceu até 488, data da morte de Trapstila em combate na mão dos ostrogodos. Ele recebeu um convite para viver na Itália na corte de Teodorico, o Grande (r. 474–526), onde permaneceu até 526, quando retornou ao Danúbio.

Em 529, enviou emissários para o imperador Justiniano (r. 527–565) oferecendo seus serviços e foi nomeado mestre dos soldados da Ilíria. Nos dois anos seguintes, participou de expedições contra os esclavenos e búlgaros que invadiram os Bálcãs e conseguiu recuperar muito butim. Em 531, brevemente foi nomeado mestre dos soldados do Oriente, porém já em 532 voltou a ocupar sua antiga posição. Em janeiro de 532, participou na supressão da Revolta de Nika em Constantinopla e em 535, foi enviado à Dalmácia para recapturá-la para o império. Foi morto em 536, durante uma perseguição a um grupo de godos por ele derrotados.


Compartilhe: Compartilhe via Facebook Compartilhe via Google+ Compartilhe via Twitter

 ver · editar 
Istanbul - Museo archeol. - Sarcofago di re di Sidone, 470-460 aC - Foto G. Dall'Orto 28-5-2006 02.jpg
Sarcófago do rei de Sidon, museu arqueológico de Istambul (Turquia).

Arquivo - Veja todas as imagens selecionadas

Categorias Sabia que...VE
As Montanhas Flamejantes, próximo às ruínas de Gaochang.
Vídeo selecionadoVE Eventos recentesVE
Créditos: Ian and Wendy Sewell Fonte: http://www.ianandwendy.com/OtherTrips/IcelandGreeceTurkey/Greece/index.htm

Ruínas do Santuário de Delfos situado no centro da Grécia.



Legenda: Haroldo "Dente-Azul" sendo batizado.

Portais relacionados
Wikimedia e outros portais
Purgar cache do servidor