Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para a linha de cessar-fogo entre a Índia e o Paquistão, veja Linha de Controle.
A parte ocidental da Linha de Controlo Real, que se encontra na fronteira entre China e Índia, na região do Himalaia. A linha foi a causa de uma breve guerra em 1962, quando os exércitos chinês e indiano lutaram pelo território. Aí, "nem sequer cresce um tufo de erva", como disse o primeiro-ministro da Índia Nehru.

A Linha de Controlo Real (em inglês: Line of Actual Control; LAC) é a fronteira efetiva entre a China e a Índia. Com cerca de 4 057 km de comprimento, atravessa o território dos estados indianos do norte: a oeste Ladakh e Caxemira, no centro Uttarakhand e Himachal Pradesh, e a leste Sikkim e Arunachal Pradesh.[1] O primeiro-ministro da China em 1959, Zhou Enlai, foi o primeiro a usar o termo para se referir à fronteira numa carta dirigida a Jawaharlal Nehru, então primeiro-ministro da Índia, em 24 de outubro de 1959.

Numa carta datada de 7 de novembro de 1959, Zhou disse a Nehru que a LAC consistia na "Linha McMahon a leste e a linha em que cada estado exerce o seu controlo no oeste. Durante a a guerra entre a China e a Índia em 1962, Nehru afirmou desconhecer a localização da linha: "Não tem sentido a oferta chinesa de retirar-se 20 km do que chamam "Linha de Controlo Real". O que é essa "linha de controlo"? Será a linha que criaram com a sua agressão desde inícios de setembro? Avançar 40 ou 60 km numa patente agressão militar e oferecer uma retirada de ambos os lados de 20 km é uma manipulação que não engana ninguém."[2] Zhou respondeu que a LAC era "basicamente a linha de controlo que existia entre a China e a Índia em 7 de novembro de 1959. Definindo-a de forma concreta, no setor oeste coincidia com a chamada linha McMahon, e nos setores central e este coincidia com a linha de uso tradicional que tem sido consistentemente sinalizada pela China."[3]

O termo "LAC" adquiriu um reconhecimento legal nos acordos entre a China e a Índia assinados em 1993 e 1996. O acordo de 1996 estabelece que "Nenhuma atividade de nenhum estado ultrapassará a linha de controlo real."[4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. "Another Chinese intrusion in Sikkim", OneIndia, 19-6-2008. Acesso: 2008-06-19.
  2. Neville Maxwell (1999). «India's China War». Consultado em 21 de outubro de 2008. Arquivado do original em 22 de agosto de 2008 
  3. Chou's Latest Proposals Arquivado em 17 de julho de 2011, no Wayback Machine."
  4. Sali, M.L., (2008) India-China border dispute, p. 185, ISBN 1-4343-6971-4.