Lita Senén

actriz argentina
Lita Senén
Nascimento Desconhecido
Buenos Aires
Morte Século XX
Buenos Aires
Cidadania Argentina
Ocupação atriz

Lita Senén foi uma actriz argentina de cinema, rádio e teatro. Morreu no século XX.

CarreiraEditar

Senén foi uma modelo e actriz notavelmente popular durante os anos 1930.

Em rádio fez parte do elenco do radio-teatro Jazmines del Ochenta, junto a Pascual Pelliciotta, Eva Duarte, Ada Pampín, Marcos Zucker, Carmen Palau, Marta Tamar e Francisco de Paula, entre outros.[1]

Em cinema o seu único aparecimento em filme foi no El hombre que nació dos veces em 1938, escrito e dirigido por Oduvaldo Vianna e estrelado por César Ratti, Emma Martínez e Sebastián Chiola.[2]

A jornalista Dora Luque Legrand incluiu-a num artigo para uma popular Revista Sintonia, junto a outras cinco actrizes, o qual titulou "Como são e como crêem ser", segundo a qual "toda a actriz se descobre intimamente ao posar em frente ao fotógrafo".

Referências

  1. El Ajedrez de la Gloria: Evita Duarte Actriz. [S.l.: s.n.] 86 páginas 
  2. http://www.cinenacional.com/persona/lita-senen