Abrir menu principal

Luís Roseira

médico e político português
Luís Roseira
Nome completo Luís da Silva Lopes Roseira
Nascimento 23 de fevereiro de 1924
Covas do Douro, Portugal
Morte 5 de agosto de 2015 (91 anos)
Covas do Douro, Portugal
Nacionalidade português
Ocupação Médico, político

Luís Roseira (Covas do Douro, 23 de fevereiro de 1924 — Covas do Douro, 5 de agosto de 2015), também conhecido por Luíz Roseira ou Luís da Silva Lopes Roseira foi um médico, político português e defensor da região do Douro.

Índice

CarreiraEditar

Percurso políticoEditar

Militante ativo, foi uma das 61 personalidades que assinaram o Programa para a Democratização da República, um documento orientador da acção da oposição ao regime totalitário do Estado Novo, publicado com a data de 31 de janeiro de 1961. Foi membro fundador do Partido Socialista em 1973. Foi um dos 250 deputados da Assembleia Constituinte, eleito por sufrágio universal directo em eleições realizadas a 25 de Abril de 1975, com o objectivo específico de elaborar uma nova constituição para a República Portuguesa após a queda do Estado Novo em resultado da Revolução de 25 de Abril de 1974.[1] Representou o Partido Socialista para o círculo eleitoral de Vila Real em 1975.

Defesa do DouroEditar

Foi um defensor incansável do património único da região do Douro, e autor da obra Uma Vida Pelo Douro em 1992.[2] Entre as suas batalhas a favor da agricultura duriense esteve a possibilidade de se produzir, engarrafar, e exportar directamente da região do Alto Douro e a resolução do grave problema da Casa do Douro.[3] Fundou uma das maiores marcas de Vinho do Porto, a Quinta do Infantado e foi produtor-engarrafador.

Luís Roseira foi parente da atual política portuguesa Maria de Belém Roseira (1949), do economista Augusto Duarte Rozeira de Mariz (1946), também membro fundador do Partido Socialista,[4] do professor Arnaldo Rozeira (1912-1984), diretor da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e diretor do Jardim Botânico do Porto,[5] e de Francisco Lopes Roseira (1825-1905), fundador em 1859 do Colégio de Lamego.[6] Luís Roseira teve quatro filhos: João Luís da Silva Araújo Roseira (1955), Pedro António da Silva Araújo Roseira (1956), José Alexandre da Silva Araújo Roseira (1957) e Catarina Luís Gali Roseira (1977). Era casado com Paula Silva Roseira, natural do Porto .

Referências

  1. Lusa (5 de agosto de 2015). «Morreu Luiz Roseira, fundador do PS». Diário de Notícias 
  2. «Uma Vida Pelo Douro». Biblioteca Nacional de Portugal. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  3. «Luis Roseira, 1924 - 2015». Revista de Vinhos. 7 de agosto de 2015 
  4. «Augusto Duarte Rozeira de Mariz». Biblioteca Nacional de Portugal. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  5. «Antigos Estudantes Ilustres da Universidade do Porto — Arnaldo Roseira». Sistema de Informação para a Gestão Agregada dos Recursos e dos Registos Académicos da Universidade do Porto. Universidade do Porto. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  6. «Sítio do». Colégio de Lamego. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.