Abrir menu principal
Luaty Beirão em Óbidos, 11 de Dezembro de 2016.png
Luaty Beirão
Político de  Angola
Dados pessoais
Nome completo Henrique Luaty Beirão
Nascimento 19 de novembro de 1981 (37 anos)
Luanda, Angola
Nacionalidade  Angola e Portugal Portugal
Progenitores Mãe: Ana Paula da Silva
Pai: João Beirão
Prêmio(s) Engel du Tertre -

Medalha de Ouro na Ordem dos Advogados de Portugal

Cônjuge Mónica Almeida
Religião Ateu
Profissão Activista e Rapper
Website centralangola7311.net
Serviço militar
Apelido(s) Brigadeiro Mata Frakuzx e Ikonoklasta (enquanto rapper)
Anos de serviço De

Henrique Luaty da Silva Beirão (Luanda, 19 de novembro de 1981) é um rapper e activista luso-angolano conhecido pelo seu activismo em prol da liberdade de expressão, democracia e luta anti-corrupção.[1]

Índice

BiografiaEditar

Popularmente conhecido como Brigadeiro Mata Frakuzx[2] e Ikonoklasta no mundo rapper do qual é músico desde 1994[3]. Faz igualmente serviços de tradução[4] e filantropia.

Vida e trabalhoEditar

É casado com Mónica Almeida[5] e é filho de João Beirão, descendente de aveirenses[6], que era filiado no MPLA e director geral da Fundação José Eduardo dos Santos até à sua morte em 2006[7] e de Ana Paula Silva, que foi vocalista da banda Os Jovens e 2ª Classificada no concurso de Miss Angola 1970

É licenciado em Engenharia Electrotécnica, em Plymouth (Reino Unido) e em Economia, em Montpelier, França[8].

Activismo políticoEditar

Entra em greve de fome após detido em prisão preventiva, decidindo cessar voluntariamente a alimentação como forma de protesto político.[9]. As detenções que aconteceram a 20 de junho de 2015[10], com um grupo de 14 – entre os quais Luaty – que tinham-se juntado para discutir o livro: “Ferramentas para destruir o ditador e evitar nova ditadura — Filosofia política da libertação para Angola”, escrito pelo jornalista Domingos Cruz, também ele detido, e que circula apenas de forma clandestina. A obra é inspirada no autor Gene Sharp, “Da Ditadura à Democracia - Uma Estrutura Conceptual para a Libertação” (1993), obra conhecida por promover o uso da ação não-violenta em conflitos ao redor do mundo.[11][12]. Seriam depois formalmente acusados, a 16 de setembro, de prepararem uma rebelião e um atentado contra José Eduardo dos Santos[13].

A 22 de Outubro do mesmo ano, sempre em greve de fome e estando numa clínica da capital (Luanda), Luaty recebe a visita do embaixador de Portugal em Angola, João da Câmara, para uma breve reunião com o mesmo. Depois da reunião, João Da Câmara sai daquela unidade sem prestar qualquer tipo de declaração.[14] Depois, em 26 do mesmo mês, dia em que completou 36 dias em greve de fome, anuncia através de carta enviada à redacção do Rede Angola pela sua sua família que termina a referida greve [15].

Após o seu julgamento, em 28 de Março de 2016, Luaty foi condenado e cumpriria cinco anos e seis meses de prisão[16].

LibertaçãoEditar

Na tarde do dia 29 de Junho de 2016, Luaty e seus companheiros Hitler Samussuku , José Gomes Hata, Arante Kivuvu, Sedrick de Carvalho , Nelson Dibango ,Inocêncio de Brito e outros foram libertos pelo tribunal Supremo de Luanda e passa então a usufruir de sua liberdade ainda condicionada.

A notícia se espalhou rapidamente pelas redes sociais e se tornou matéria principal nos meios de comunicação de massa de Angola, África e de algumas TVs e Rádios da Europa e América.

Referências

  1. Manuela Micael (12 de outubro de 2015). «Luaty, o filho do apoiante do presidente que contesta o regime». TVI24. Consultado em 13 de junho de 2016 
  2. Luaty Beirão: 5 músicas de um rebelde, Jornal Observador, 16/10/2015
  3. Quem é Luaty Beirão, o herói que Angola criou?, Ana Cristina Câmara, Jornal SOL, 13/10/2015
  4. “Basta. Têm de se ir embora. É preciso uma ruptura em Angola”, por Joana Gorjão Henriques, Jornal Público, 14/10/2015
  5. Luaty Beirão: o rapper em greve de fome que enfrenta o regime angolano a partir de uma cama de hospital, por João de Almeida Dias, Jornal Observador, 12/10/2015
  6. Luaty, o filho do apoiante do presidente que contesta o regime, por Manuela Micael, TVI 24, 12 de Outubro de 2015
  7. Quem é Luaty Beirão, o herói que Angola criou?, Ana Cristina Câmara, Jornal SOL, 13/10/2015
  8. Quem é Luaty Beirão, o herói que Angola criou?, Ana Cristina Câmara, Jornal SOL, 13/10/2015
  9. Luaty Beirão: o rapper em greve de fome que enfrenta o regime angolano a partir de uma cama de hospital, por João de Almeida Dias, Jornal Observador, 12/10/2015
  10. Quem é Luaty Beirão, o herói que Angola criou?, Ana Cristina Câmara, Jornal SOL, 13/10/2015
  11. Luaty Beirão: o rapper em greve de fome que enfrenta o regime angolano a partir de uma cama de hospital, por João de Almeida Dias, Jornal Observador, 12/10/2015
  12. O livro proibido que pôs o regime angolano a tremer, por João de Almeida Dias, Jornal Observador, 24 Outubro 2015
  13. Quem é Luaty Beirão, o herói que Angola criou?, Ana Cristina Câmara, Jornal SOL, 13/10/2015
  14. RTP Notícias, Embaixador De Portugal em Angola encontrou-se com Luaty Beirão, RTP Notícias, 22 de outubro de 2015
  15. Luaty Beirão anuncia fim de greve de fome, Rede de Angola, 27.10.2015
  16. Activistas angolanos condenados a penas entre dois e oito anos de prisão, Por Bruno da Moura, dtudo1pouco, 28 de Março de 2016

[1]Luaty beirão na FLIP - Feira Literária Internacional de Paraty

[2] Luaty Beirão: Isabel dos Santos não está preparada...