Ludwig Dringenberg

Ludwig Dringenberg (1410-1477) (Dringenberg, príncipe-bispado de Paderborn, 1410Sélestat, Alsácia, 1477) foi monge, educador e humanista alemão. Foi fundador da Escola de Gramática em Sélestat e junto com Beatus Rhenanus, co-fundador da famosa Biblioteca Humanística de Sélestat[1][2], em 1442 e teve o teólogo e humanista Jakob Wimpfeling (1450-1528)[3]como seu aluno.

Ludwig Dringenberg
Nascimento 1410
Dringenberg, perto de Paderborn, Alemanha
Morte 1477
Sélestat, Alemanha
Nacionalidade alemão
Alma mater Universidade de Heidelberg
Ocupação Monge, educador e humanista alemão

BiografiaEditar

Provavelmente Ludwig Dringenberg frequentou uma escola chamada de "A Irmandade da Vida Comum"[4][5], também conhecida como Schule des Hieronymus (Escola de São Jerônimo), em Deventer, instalada na Abadia de Böddeken. Em 1430, estudou em Heidelberg, conseguindo seu diploma de Bacharel em 13 de abril de 1434, e em 1441 foi nomeado reitor da Escola Latina, onde Peter Schott, o Velho (1427-1504)[6], Sebastian Murrho (1450-1495)[7], dentre outros, ali foram educados na infância, e onde permaneceu até a sua morte.

É provável que Konrad Celtes (1459-1508)[8]também tenha sido seu aluno

Veja tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. (em inglês) Biblioteca Humanistica de Sélestat: é um dos mais importantes tesouros culturais da Alsácia. Segundo a tradição, a Alsácia possui três grandes tesouros: a Catedral de Estrasburgo, o Altar de Isenheim em Colmar e a Biblioteca Humanística de Sélestat. Na verdade, existem, de fato, duas bibliotecas renascentistas envolvidas, a de Sélestat e a biblioteca privada do famoso humanista Beatus Rhenanus (1485-1547).
  2. (em inglês) Beatus Rhenanus (1485-1547), foi um religioso e reformador, erudito clássico e grande colecionador de libros.
  3. (em inglês) Jakob Wimpfeling (1450-1528), foi teólogo e humanista alemão.
  4. A Irmandade da Vida Comum era uma instituição religiosa, pietista, católico romana, fundada na Holanda no século XIV por Geert Groote (1340-1384), renomado pregador e educador, com experiência religiosa e que apregoava uma vida de simplicidade dedicada a Jesus Cristo.
  5. Geert Groote (1340-1384), também conhecido como Gerardus Magnus, foi um diácono católico romano.
  6. (em inglês) Peter Schott (1427-1504), foi chefe de estado em Estrasburgo.
  7. (em alemão) Sebastian Murrho (1450-1495), foi um humanista alemão. Estudou teologia e direito na Universidade de Heidelberg
  8. (em alemão) Konrad Celtes (1459-1508), poeta e humanista alemão.

BibliografiaEditar