Macarani

Macarani é um município brasileiro no interior do estado da Bahia, Região Nordeste do País, a aproximadamente 600 quilômetros da capital estadual Salvador, a 220 do litoral sul do Estado e a apenas 40 do limite com Minas Gerais[5]. A sua população em 2016, segundo estimativa populacional do IBGE, é 18.954 habitantes.[4] O município está localizado na mesorregião do Centro-Sul Baiano e na Microrregião de Itapetinga.

Macarani
  Município do Brasil  
Praça Paulo Fernandes em 2019
Praça Paulo Fernandes em 2019
Símbolos
Bandeira de Macarani
Bandeira
Brasão de armas de Macarani
Brasão de armas
Hino
Lema Labor omnia vincit
"Trabalho vence tudo"
Gentílico macaraniense
Localização
Localização de Macarani na Bahia
Localização de Macarani na Bahia
Mapa de Macarani
Coordenadas 15° 14' 56" S 40° 14' 52" O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Municípios limítrofes Itapetinga, Itambé, Maiquinique, Itarantim, Encruzilhada, Ribeirão do Largo, Bandeira (MG), Mata Verde (MG), Jordânia (MG)
Distância até a capital 620 km
História
Fundação 3 de abril de 1944 (76 anos)
Aniversário 3 de abril
Administração
Prefeito(a) Dr. Miller (PMDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 1 371,657 km²
População total (IBGE/2016[2]) 18 954 hab.
Densidade 13,8 hab./km²
Clima Tropical
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010 [3]) 0,605 médio
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 57 502,854 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 3 436,08
Cidades gêmeas
Outras informações
Padroeiro(a) São Pedro

Em Macarani está a última população do entufado-baiano no estado da Bahia.[6]

HistóriaEditar

O nome Macarani significa Gruta dos Índios. Segundo a história a região era habitada primariamente pelos índios antropófagos, os caranis, do grupo dos Botocudos. A história do município se relaciona à do município de Vitória da Conquista, de onde foi emancipado o Município de Encruzilhada, em 1 de janeiro de 1922, Macarani era distrito de Encruzilhada, desmembrando-se deste em 1944. Antes deste mesmo ano, devido ao poder político, Macarani chegou a ser sede deste município. O primeiro interventor, assim que emancipado, foi João Saliba, que tomou posse em 3 de abril de 1944 até 1945, sendo substituído por Athanásio da Silva Neto, que governou até 1950.[5][7] Muita gente contribui para a fundação do município, entre essas pessoas, pode-se destacar: Joviniano Neres, Antônio Caires Pinheiro de Carvalho e Damásio Ferreira, que juntos fundaram o Arraial de Macarani e oficializaram a escritura do terreno em maio de 1992 na cidade de Itambé, que naquela época era conhecida também como Verruga. Essas personalidades são consideradas como os pioneiros quando da criação do município de Macarani, além do seu fundador, Joaquim Dagno. A primeira casa foi edificada no atual largo São Pedro.[7]

HidrografiaEditar

Macarani é banhado por vários rios, entre eles estão: Rio Macarani, Rio Paterão, Rio Mangerona, Rio Pardo e outros córregos.[carece de fontes?]

TurismoEditar

 
Praça Rodrigo Fernandes de Souza

Macarani é uma cidade de lindas cachoeiras localizadas em uma região denominada "Rio Bonito". Muitas montanhas, e água cristalina. O rally de motos é um esporte muito praticado nesta região por turistas do sudoeste baiano. Um patrimônio símbolo e histórico de Macarani. Uma cidade bem arborizada.[carece de fontes?]

EconomiaEditar

A economia do município é baseada na agropecuária, representada pela criação de gado de corte e leiteiro, que foi alavancada pelo investimento do Banco do Brasil no final da década de 1970, até então, a maioria da população era empregada pela prefeitura. Por algum tempo, permaneceu na cidade uma fábrica da Nestlé (período não informado), mas foi desativada. No ano de 1998, foi instalada uma fábrica de calçados da Azaleia, que fechou no final de 2012, porém, em 2015, se instalou na cidade, no mesmo local onde funcionou a Azaleia, a fábrica de calçados Bárbara Krás, a terceira a ser instalada no Estado.[5][8]

ReferênciasEditar

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. IBGE. «Macarani». Consultado em 20 de outubro de 2016 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 24 de agosto de 2013 
  4. a b c «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. a b c Câmara de Vereadores de Macarani. «A cidade — história». Consultado em 20 de outubro de 2016 
  6. Damasceno, Sueli Souza (2011). Distribuição, biologia e estimativa populacional do entufado-baiano (Merulaxis stresemanni) (Passeriformes, Rhinocryptidae), uma espécie criticamente em perigo de extinção da Mata Atlântica (Tese de Mestrado em Ecologia de Biomas Tropicais). Ouro Preto: UFOP 
  7. a b Prefeitura de Macarani. «Macarani: histórico». Consultado em 20 de outubro de 2016 
  8. Sudoeste Hoje. «Prefeito Carlinhos inaugura nova fábrica de calçados». Consultado em 20 de outubro de 2016 
  Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.