Magnus Carlsen

grande mestre de xadrez

Sven Magnus Øen Carlsen (Tønsberg, 30 de novembro de 1990) é um grande mestre de xadrez norueguês, campeão mundial de xadrez clássico desde 2013,[1] foi campeão mundial de xadrez rápido em 2014, 2015 e 2019 e campeão mundial de xadrez blitz nos anos de 2009, 2014, 2017, 2018 e 2019.[2] Em maio de 2014, alcançou o seu rating (método estatístico utilizado para se calcular a força relativa entre jogadores de xadrez) máximo de 2882, o maior da história até o momento.[3]

Magnus Carlsen
Magnus Carlsen em 2019
Informações pessoais
Nome completo Sven Magnus Øen Carlsen
Nascimento 30 de novembro de 1990 (32 anos)
Tønsberg, Noruega
Nacionalidade norueguês
Títulos GM (2004)
Campeão Mundial: 2013–presente
FIDE rating 2856 (novembro de 2022)
Maior rating 2882 (maio de 2014)

Em 1 de janeiro de 2010, com 19 anos e 32 dias de idade, Carlsen tornou-se a pessoa mais jovem a assumir o topo do ranking mundial.[4]

Em novembro de 2021 começou a disputar novamente o título mundial, com o pretendente Ian Nepomniachtchi.[5]

Biografia no xadrezEditar

  • Até os 8 anos de idade, Carlsen se interessava muito por futebol e começou a praticar sky jumping. Seu maior feito, no xadrez, foi ter derrotado sua irmã mais velha.
  • Aos 10 anos, participou do seu primeiro torneio contra juniores experientes da Noruega obtendo 3,5 pontos em 5 possíveis.
  • Aos 11 e 12 anos começou a estudar com o Grande Mestre Simen Agdestein e fez uma turnê preparatória pela Europa.
  • Aos 13 anos, tornou-se Mestre Internacional de Xadrez em 20 de agosto de 2003. Antes de completar quatorze anos, em 2004, tornou-se o mais jovem Grande Mestre de Xadrez até aquele momento. Ainda nesse ano o jornal Washington Post o chamou de "Mozart do xadrez".[6]
 
Magnus em uma simultânea.
  • Aos 17 anos, alcançou a semifinal da World Chess Cup.
  • Aos 18 anos, empatou na primeira colocação do torneio Corus A, deixando para trás Viswanathan Anand e Vladimir Kramnik.
  • Aos 19 anos, em 2009, treinou por um ano com Gary Kasparov,[7] quando alcançou uma "performance rating" de aproximadamente 3000 pontos, ao vencer o torneio de Nanjing com 8 pontos em dez possíveis. No torneio magistral de Londres, em dezembro de 2009, Carlsen venceu com um ponto a mais que o russo Vladimir Kramnik, tornando-se o mais novo número um no ranking mundial da história da FIDE.[8]
  • Aos 20 anos já era o primeiro do ranking há mais de um ano.
  • Aos 21 anos, se recusou a disputar o Torneio de Candidatos de 2011, com a justificativa de que a FIDE estava desorganizada e o torneio necessitava ser mais moderno e justo.[carece de fontes?]
  • Aos 22 anos ganhou pela terceira vez o London Chess Championship.
  • Aos 23 anos, em 2013, tornou-se campeão mundial ao derrotar o então campeão Viswanathan Anand e venceu o torneio de Chennai.
  • Aos 24 anos, além de defender o seu título contra Viswanathan Anand, tornou-se o primeiro campeão com a tríplice coroa, ao vencer o mundial de xadrez blitz e o de Xadrez Rápido.
  • Aos 25 anos, em 2015, tornou-se bicampeão de xadrez rápido.[9]
  • Em novembro de 2016, aos 26 anos, Magnus Carlsen manteve, mais uma vez, o título de campeão mundial absoluto de xadrez ao derrotar o Russo Sergey Karjakin por 9 a 7 (6 a 6 nas doze partidas regulamentares e 3 a 1 no tie-brake).
  • Em 2018, aos 28 anos, manteve seu título de campeão de Xadrez Clássico contra Fabiano Caruana, derrotando-o por 9 a 6 (todas as partidas clássicas foram empatadas, porém Carlsen superou Caruana no tie-brake). O norueguês também venceu o mundial de Xadrez Blitz nesse ano.
  • Em 2019, aos 29 anos, Carlsen repetiu seu feito de 2014, tornando-se campeão mundial nas três modalidades (Clássico, Rápido e Blitz).

O ex-campeão mundial Kasparov disse que o vê como uma espécie de Harry Potter e comparou o seu estilo ao dos também campeões: José Raul Capablanca e Anatoly Karpov.[10] Magnus afirma que não se baseia em um jogador específico, mas que analisa o jogo de todos e se deixa levar pela intuição.[9]

Torneio de candidatos de 2013Editar

Em 1 de abril de 2013, Magnus Carlsen venceu, com somente 22 anos, o torneio de candidatos e se qualificou para enfrentar, no final do ano, Viswanathan Anand durante o campeonato mundial.[11] Na rodada final do torneio, dois resultados surpreenderam os analistas, pois os dois concorrentes diretos perderam seus confrontos. Magnus ganhou por ter uma vitória a mais do que seu oponente, Vladimir Kramnik.[12]

Campeonato Mundial de 2013Editar

 Ver artigo principal: Campeonato Mundial de Xadrez 2013

Carlsen enfrentou Anand no Campeonato Mundial de Xadrez de 2013 em Chennai, Índia, de 9 a 22 de novembro. As primeiras quatro partidas do confronto terminaram empatadas, mas Carlsen venceu as duas seguintes. A sétima e a oitava terminaram empatadas, a nona foi vencida por Carlsen e a décima terminou empatada; assim, Carlsen tornou-se o novo campeão mundial de xadrez.[13]

Defesa do título mundial em 2014Editar

 Ver artigo principal: Campeonato Mundial de Xadrez de 2014

Magnus Carlsen manteve o título de campeão mundial absoluto de xadrez ao derrotar o indiano Viswanathan Anand por 6,5 a 4,5. A batalha de Sochi foi mais difícil do que a de Chennai (2013), embora o norueguês não tenha precisado das doze partidas para consolidar a conquista.[14]

Defesa do título mundial em 2016Editar

 Ver artigo principal: Campeonato Mundial de Xadrez de 2016

Magnus Carlsen manteve, mais uma vez, o título de campeão mundial absoluto de xadrez ao derrotar o Russo Sergey Karjakin por 9 a 7 (6 a 6 nas doze partidas regulamentares e 3 a 1 no tie-break).[15] A disputa em Nova Iorque começou muito equilibrada, pois a superioridade de Carlsen encontrou um defensor eficiente que foi chamado, pelos analistas, de: o próximo ministro da defesa da Rússia.[16][17] A última partida rápida do confronto terminou com um brilhante sacrifício de dama.[18]

Defesa do título mundial em 2018Editar

 Ver artigo principal: Campeonato Mundial de Xadrez de 2018

Carlsen enfrentou o norte-americano Fabiano Caruana no Campeonato Mundial de Xadrez de 2018 em Londres. O match de 12 jogos, organizado pela FIDE, foi disputada entre 9 e 28 de novembro. Todos os 12 jogos, com controle de tempo clássico, terminaram empatados. Carlsen manteve o título ao derrotar Caruana por 3-0 em jogos rápidos de desempate. Carlsen citou o primeiro jogo rápido, que foi decidido em um final de torre e peão, como o momento decisivo do confronto.[19]

Defesa do título mundial em 2021Editar

 Ver artigo principal: Campeonato Mundial de Xadrez de 2021

Em 2020, Carlsen iria enfrentar o ganhador do torneio de candidatos, mas por conta da pandemia de COVID-19 o torneio fora adiado. Em 2021, o russo Ian Nepomniachtchi venceu o torneio e enfrentou Magnus num match de 14 partidas de 26 de novembro até 14 de dezembro. Os resultados terminaram com Magnus Carlsen atingindo a pontuação necessária de 7½ (7.5) e Nepomniachtchi com 3½ (3.5). O match teve 7 empates e 4 vitórias do Carlsen ao todo. A última partida foi realizada em 10 de dezembro de 2021.[20]

2022Editar

Carlsen decidiu não defender seu título para o Campeonato Mundial de Xadrez de 2023.[21]

Controvérsia envolvendo Hans NiemannEditar

Na terceira rodada da Sinquefield Cup de 2022, o Grande Mestre Hans Niemann derrotou Carlsen com as peças pretas, jogando a Defesa Nimzoíndia. O rating ao vivo de Niemann ultrapassou 2700 pela primeira vez com esta vitória.[22][23] Carlsen retirou-se do torneio no dia seguinte, anunciando a sua decisão num tweet enigmático contendo um vídeo do treinador de futebol português José Mourinho, dizendo: "Se eu falar, estou em apuros e não quero estar em grandes apuros". Embora o próprio Carlsen não tenha feito alegações diretas, seu tweet, junto com as medidas de segurança intensificadas no torneio no dia seguinte à sua derrota, implicaram que havia uma acusação de que Niemann estava trapaceando,[24] uma acusação negada por Niemann e vários comentaristas.[24][25][26]

Niemann enfrentou Carlsen novamente em uma partida muito esperada durante a Julius Baer Generation Cup. Carlsen renunciou ao jogo após um lance, alimentando ainda mais a controvérsia.[27] Esta tem sido caracterizada como a maior controvérsia envolvendo trapaça no xadrez internacional desde o incidente do Toiletgate no Campeonato Mundial de Xadrez de 2006.[28] Muitos enxadristas e figuras públicas comentaram a controvérsia, do ex-campeão mundial Garry Kasparov ao magnata de negócios Elon Musk.[29]

Torneios conquistadosEditar

  • Campeonato Norueguês (2006)[30]
  • Bilbao Chess Masters Final (2011, 2012, 2016)
  • Stavanger (2016)
  • Grand Chess Tour - Londres (2015)
  • Qatar Open (2015)
  • Grenke Chess Classic (2015, 2019)
  • Shamkir (2014, 2015, 2018, 2019)
  • Zurique (2014)
  • Saint Louis (2013, 2018)
  • London Chess Classic (2009, 2010, 2012)
  • Moscou (2011, 2012)
  • Bazna (2010, 2011)
  • Nanjing (2009, 2010)
  • Torneio de candidatos de Londres (2013)
  • Tata Steel Chess Tournament - Wijk ann Zee (2008, 2010, 2013, 2015, 2016, 2018, 2019)
  • Baku (2008), Grand Prix 2008/2010
  • Foros (2008)
  • Biel (2007, 2011)
  • Mundial de Xadrez Blitz (2014, 2017, 2018, 2019)
  • Mundial de Xadrez Rápido (2014, 2015, 2019)
  • Grand Chess Tour (2015, 2017)
  • Tata Steel India Rapid and Blitz (2019)
  • Online Steinitz Memorial (2020)
  • Online Clutch Chess International (2020)
  • Magnus Carlsen Online Chess Tour (2020)
  • Saint Louis Online Chess 9LX (2020)
  • Saint Louis Online Rapid and Blitz (2020)

Jogos notáveisEditar

  • Carlsen–Garry Kasparov, Reykjavík Rapid (2004), Gambito da dama recusado. Aos treze anos, Carlsen teve reais chances de vencer Garry Kasparov (nº 1 do mundo na época e considerado por muitos o maior jogador de todos os tempos)[31] em um torneio de xadrez rápido.[32]
  • Carlsen–Veselin Topalov, M-Tel Masters (2009), Defesa semi-eslava. Foi sua primeira vitória contra um jogador de rating acima de 2800.[33]
  • Carlsen–Boris Gelfand, Tal Memorial (2011), Defesa eslava. O nº 1 de Israel e futuro desafiante de Anand no campeonato mundial fez um jogo incisivo, o qual Magnus conseguiu se defender com precisão. Magnus classificou como um dos jogos mais interessantes de que participou no período.[34]
  • Carlsen–Hikaru Nakamura, London Chess Classic (2011), Abertura italiana: Giuoco Piano. Ao enfrentar o seu amigo e número um dos EUA, Magnus demonstrou como demolir uma estrutura de peões.
  • Carlsen–Viswanathan Anand, Bilbao Masters (2012), Defesa Siciliana. Considerado, até o momento, o melhor jogo de sua carreira, contra o então campeão mundial.[35] Um sacrifício de peão levou à vitória no lance de número 30.
  • Carlsen-Ian Nepomniachtchi, World Championship Match, Dubai (2021), a partida de número 6 do match de 2021 foi considerada a partida mais longa de toda a história do Campeonato Mundial de Xadrez[36] com 136 lances em 7 horas e 47 minutos de jogo, tendo Carlsen saído vitorioso. Até então, a mais longa partida em um Campeonato Mundial havia sido entre Viktor Korchnoi e Anatoly Karpov pelo Campeonato Mundial de 1978, com 124 lances.

Livros e filmes sobre CarlsenEditar

  • Valaker, O; Carlsen, M. (2004). Lær sjakk med Magnus [Learn Chess with Magnus]. Gyldendal Norsk Forlag. ISBN 978-82-05-33963-7.
  • The Prince of Chess, a film about Magnus Carlsen (2005). Directed by Øyvind Asbjørnsen.[37]
  • Opedal, Hallgeir (2011). Smarte trekk. Magnus Carlsen: Verdens beste sjakkspiller [Smart Moves. Magnus Carlsen: The World's Best Chess Player]. Kagge. ISBN 978-82-489-1050-3
  • Mikhalchishin, Adrian; Stetsko, Oleg. (2012). Fighting Chess with Magnus Carlsen (Progress in Chess). Edition Olms. ISBN 978-3-283-01020-1.
  • Crouch, Colin (2013). Magnus Force: How Carlsen Beat Kasparov's Record. Everyman Chess. ISBN 978-1-78194-133-1.
  • Kotronias, Vassilios & Logothetis, Sotiris (2013). Carlsen's assault on the throne. Quality Chess. ISBN 978-1-906552-22-0.
  • Magnus (2016). Directed by Benjamin Ree.[38][39]

Referências

  1. Beatriz Montesanti (27 de novembro de 2016). «Quem é o campeão de xadrez que está deixando o esporte com ares descolados». Nexo Jornal. Consultado em 29 de novembro de 2016. Cópia arquivada em 29 de novembro de 2016 
  2. «World Blitz Championship (2018)». www.chessgames.com. Consultado em 16 de janeiro de 2020 
  3. FIDE, Top Lists Records, página visitada em 1 de dezembro de 2016.
  4. revistagalileu.globo.com/ Conheça os segredos do mais jovem campeão mundial de xadrez
  5. «FIDE World Chess Championship 2021 - Live Games». Chess.com (em inglês). Consultado em 8 de dezembro de 2021 
  6. «Chess Grandmaster Magnus Carlsen Fansite (2010)». Consultado em 19 de abril de 2011. Arquivado do original em 25 de março de 2011 
  7. Gary Kasparov (5 de novembro de 2013). «Garry Kasparov: A Win For Carlsen In The Upcoming World Championship Match Will Be A Huge Win For The Chess World». Business Insider. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  8. público.pt. «Carlsen é o mais jovem número um mundial». Consultado em 15 de dezembro de 2009 [ligação inativa]
  9. a b Making Waves, Play Magnus (My Story), versão 2.32, 2014.
  10. Gary Kasparov (25 de novembro de 2013). «A New King for a New Era in Chess». Time 100. Consultado em 27 de novembro de 2013 
  11. «Magnus Carlsen sets up chess showdown». The Guardian. 2013. Consultado em 2 de abril de 2013 
  12. FIDE. «London 2013». Consultado em 2 de abril de 2013 
  13. «Magnus Carlsen is the new World Champion!». FIDE. 22 de novembro de 2013. Consultado em 22 de novembro de 2013 
  14. Jorge Guimarães, Magnus Carlsen renovou o título de campeão mundial de xadrez, acessado em 24 de novembro de 2014.
  15. Fivethirtyeight.com, Magnus Carlsen Wins The 2016 World Chess Championship, página visitada em 1 de dezembro de 2016.
  16. Chessbase, Carlsen-Karjakin, 2016-11-16, página visitada em 1 de dezembro de 2016.
  17. Matthew DeBord, Magnus Carlsen wins the 2016 World Chess Championship, Business Insider, página visitada em 1 de dezembro de 2016.
  18. Chess News, Carlsen wins tie-break and remains World Champion!, página visitada em 1 de dezembro de 2016.
  19. Ingle, Sean (28 de novembro de 2018). «Magnus Carlsen beats Caruana in tie-breakers to retain World Chess crown». the Guardian (em inglês). Consultado em 28 de novembro de 2018 
  20. «Carlsen Wins World Chess Championship After New Blunder By Nepo». Chess.com (em inglês). 10 de dezembro de 2021. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  21. Doggers, Peter (20 de julho de 2022). «URGENTE: Magnus Carlsen não defenderá seu título de Campeão Mundial». Chess.com. Consultado em 22 de julho de 2022 
  22. McGourty, Colin (5 de setembro de 2022). «Sinquefield Cup 3: Niemann beats Carlsen to cross 2700» 
  23. «Niemann Outplays Carlsen, Claims Lead, Crosses 2700». www.chess.com. 4 de setembro de 2022. Consultado em 5 de setembro de 2022 
  24. a b Robinson, Andrew Beaton and Joshua (8 de setembro de 2022). «Chess Is in Chaos Over Suspicion That a Player Cheated Against Magnus Carlsen». Wall Street Journal (em inglês). ISSN 0099-9660. Consultado em 9 de setembro de 2022 
  25. McGourty, Colin (5 de setembro de 2022). «Magnus Carlsen withdraws from the Sinquefield Cup». Chess24. Consultado em 6 de setembro de 2022 
  26. «Magnus Carlsen leaves Sinquefield Cup amid Niemann chess 'cheating' furore». The Guardian (em inglês). 7 de setembro de 2022. Consultado em 9 de setembro de 2022 
  27. «Magnus Carlsen resigns against Hans Niemann after ONE move». chess24 (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2022 
  28. «Chess: Hans Niemann hits back over 'cheating' controversy in St Louis». The Guardian (em inglês). 9 de setembro de 2022. Consultado em 9 de setembro de 2022 
  29. Pahwa, Nitish (15 de setembro de 2022). «A Guide to the Cheating Scandal Roiling the World of Chess». Slate Magazine (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2022 
  30. André Schulz, Carlsen wins Norway Chess, acessado em 29 de abril de 2016,
  31. «Top 100 Players January 2004 FIDE Top players archive». FIDE. Consultado em 27 de maio de 2013 
  32. Barden, Leonard (19 de janeiro de 2008). «Obituary: Bobbie Fischer». The Guardian. Consultado em 4 de fevereiro de 2013 
  33. Geuzendam, Dirk Jan ten (2009). «Alexey Shirov back on board». New In Chess (4): 17 
  34. Geuzendam, Dirk Jan ten (2011). «Magnus Carlsen perseveres and prevails in Pashkov House». New In Chess (8): 23 
  35. «NIC's Café». New In Chess (1): 7. 2013 
  36. Doggers (PeterDoggers), Peter. «Na rodada 6, Carlsen vence a partida mais longa de todos os tempos do Campeonato Mundial de Xadrez». Chess.com. Consultado em 4 de dezembro de 2021 
  37. The Prince of Chess. no IMDb.
  38. Magnus. no IMDb.
  39. «Magnus – the chess movie». Chess News (em inglês). 29 de março de 2016. Consultado em 1 de maio de 2016 

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Magnus Carlsen