Abrir menu principal
María Elena Velasco
Nome completo María Elena Velasco Fragoso
Outros nomes La India María
Nascimento 17 de dezembro de 1940
Puebla, México
Nacionalidade mexicana
Morte 1 de maio de 2015 (74 anos)
Ocupação Atriz, cantora, dançarina, escritora e cineasta
Atividade 1962–2015
Cônjuge Julian de Meriche (1960–1974)
IMDb: (inglês)

María Elena Velasco Fragoso (Puebla, 17 de dezembro de 1940Cidade do México, 1 de maio de 2015) foi uma atriz, cantora, dançarina, escritora e cineasta mexicana.[1][2] Era conhecida por interpretar a índia María na novela "Coração Indomável".

Índice

InfânciaEditar

Velasco nasceu em Puebla seu pai chamava-se Tomás Velasco, um mecânico ferroviário e sua mãe María Elena Fragoso, ela tinha três irmãos Glória, Tomás e Susana. Quando adolescente, seu pai morreu de uma infecção através da aorta, e com isso Velasco e a família mudou-se para Cidade do México, para ajudar a mãe a manter os quatro irmãos. Desde criança queria ser uma dançarina ou atriz, e foi contratada no México onde trabalhou como dançarina no Teatro Tivoli e no Teatro Blanquita.

CarreiraEditar

Na década de 50, ela trabalhou com com comediantes reconhecidos, incluindo, Adalberto Martínez, Jesus Martínez Pallilo, e Fernando Soto Mantequilla, mas foi em 1962 fez sua estréia como atriz no filme El rey del Tomate, onde ele compartilhou créditos com o ator Eulalio Gonzalez Piporro. Em seguida, teve papéis nos filmes, Los derechos de los hijos e México de mis recuerdos. Em 1968, ele trabalhou com o diretor Fernando Cortez, que pediu-lhe para dar vida a uma mulher indígena chamada 'Elena Maria', ele mesmo contou com a ajuda de coreógrafo Ricardo Luna para criá-lo e apresentá-lo no filme El bastardo se papel se tornou o personagem ''La India María'', que catapultou como uma das melhores atrizes do cinema mexicano, totalizando 23 filmes, levando para a televisão ao estrelar no espetacular programa no Sunday Independent Television TIM México, mais tarde ela teve breves apresentações em Siempre en Domingo. Graças a sucesso dessas performances, Velasco conquistou sua própria série: Las estrellas y usted e seu programa musical Nescafe. Em 1979, Velasco assumiu seu papel com escritora e diretora no filme Okay, Mr Pancho onde teve o apoio de Gilberto Martinez Solares. Seus trabalhos como escritora foram: El quen no corre... Vuela (1981), El coyote emplumado (1982), Ni de aqui, ni de allá (1984), Si esquivó la cigueña (1992) e Las delicias del poder (1996). Em 1987, Velasco recebeu o Prêmio de Ouro Box Office por Rodolfo Anda, artista de maior sucesso no cinema nacional desde 1986. Em 1994, ele escreveu, dirigiu, estrelou e produziu o musical México cante e segure. Quatro anos mais tarde estrelou o programa Que visan Oh Mary! E dez anos mais tarde, estrelou o filme Huapango, na qual interpreta uma professora de dança, filme que conquistou o Prêmio Deusa de Prata de Melhor Filme, Melhor Diretor (para seu filho Ivan Lipkies), Melhor Ator, co-agir revelação masculino e feminino. Maria Elena também triunfou no Prêmio Ariel de Melhor Roteiro Adaptado.

No mesmo ano, Velasco participa das séries La familia P. Luche e Mujer, casos de la vida real, e 2013, foi convidada a participar da sua primeira novela, Corazón indomable , produzida por Nathalie Lartilleux, atuando ao lado de Ana Brenda Contreras, Daniel Arenas e Elizabeth Álvarez.

Em 2014, Velasco retorna a TV no filme, La hija de Moctezuma dirigido por seu filho Ivan Lipkies.

Vida PessoalEditar

Em 1960, Velasco casou-se com o coreógrafo russo Vladimir Lipkies Chazan, conhecido como Julién de Meriche, e com ele teve três filhos: Iván Lipkies, escritora e atriz Goretti Lipkies, e escritor-produtor Ivette Lipkies, ela viveu ao lado dele, até 1974, ano da morte de Julián. Por muitos anos após a morte de sua mãe, Velasco viveu afastado de sua família, especialmente sua irmã Susana, que viveu em um asilo, uma instituição chamada a Casa do Ator.

MorteEditar

Em 12 de Fevereiro de 2015, Velasco foi internada as pressas no centro médico para submeter a uma cirurgia para uma retirada de um tumor no estomago, doença da qual ela lutava há um tempo. E em 01 de Maio de 2015, saiu uma notícia na página do twitter de que Velasco faleceu, embora a família não comunicou as causas de sua morte, mas houve especulações de que a atriz morreu devido a complicações do câncer no estomago.

Telenovela, Filmografia e Séries de TvEditar

Televisão e Séries de TvEditar

CinemaEditar

Referências

  1. Close Up Clásico: María Elena Velasco “La India María” Arquivado em 24 de setembro de 2015, no Wayback Machine. 3 de abril de 2015
  2. «Fallece María Elena Velasco, "La India María"». El Universal. 1º de maio de 2015. Consultado em 1º de maio de 2015 

Ligações externasEditar