Abrir menu principal
Marco Túlio Cerial
Cônsul do Império Romano
Consulado 90 d.C.

Marco Túlio Cerial (em latim: Marcus Tullius Cerialis) foi um senador romano nomeado cônsul sufecto para o nundínio de novembro a dezembro de 90 com Cneu Pompeu Catulino. Em 99 e 100, Túlio Cerial participou da investigação do caso do senador Mário Prisco, acusado de extorsão, um fato conhecido por ter sido citado incorretamente como Tuccium Cerialis numa das cartas de Plínio, o Jovem, que presidiu a corte[1].

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

  • Der Neue Pauly. Stuttgart 1999. T. 12/1. c. 905.