Abrir menu principal

Mari (também conhecida como Mari Urraca, Anbotoko Mari ("senhora de Anboto"), Murumendiko Dama ("senhora de Murumendi"), Maiti ou Matxi) é a divindade mais importante da mitologia basca, deusa da natureza e esposa do deus Sugaara (também conhecido como Sugoi ou Maju).

De acordo com as crença basca, Mari era a personificação da grandeza e majestade das montanhas, a governante dos espíritos e dos demônios, trovões e relâmpagos, mas pode representar também a deusa da natureza e da fertilidade, reverenciada pelos povos mais antigos do Mediterrâneo.

Índice

EtimologiaEditar

Acredita-se que Mari seja uma modificação de Emari (dom) ou Amari (mãe + o sufixo de ocupação) ao perder a primeira vogal. A proximidade dos nomes entre Maria e Mari pode ter ajudado os pagãos a adaptar sua adoração a Mari para aceitar a veneração cristã da Virgem Maria.[1] A primeira citação escrita do "Dame of Amboto" foi feita pelo cronista de Charles V, Esteban de Garibay Zamalloa, em seu Memorial histórico español.

Ver tambémEditar

Referências

  1. De Enciclopedia General Ilustrada del Pais Vasco Encyclopedia Auñamendi, que cita Euskalerriaren Yakintza, Tomo I "Costumbres y supersticiones", pelo folclorista Resurrección María de Azkue (1864-1951). Observe que lendas adicionais foram registradas por Jose Miguel Barandiaran e Juan Thalamas Labandibar.

BibliografiaEditar

  • Luis de Barandiarán Irízar (editor), A View From The Witch's Cave: Folktales of The Pyrenees (Reno: University of Nevada Press, 1991). ISBN 0-87417-176-8

Ligações externasEditar