Abrir menu principal

Mari (também conhecida como Mari Urraca, Anbotoko Mari ("senhora de Anboto"), Murumendiko Dama ("senhora de Murumendi"), Maiti ou Matxi) é a divindade mais importante da mitologia basca, deusa da natureza e esposa do deus Sugaara (também conhecido como Sugoi ou Maju).

De acordo com as crença basca, Mari era a personificação da grandeza e majestade das montanhas, a governante dos espíritos e dos demônios, trovões e relâmpagos, mas pode representar também a deusa da natureza e da fertilidade, reverenciada pelos povos mais antigos do Mediterrâneo.

EtimologiaEditar

Acredita-se que Mari seja uma modificação de Emari (dom) ou Amari (mãe + o sufixo de ocupação) ao perder a primeira vogal. A proximidade dos nomes entre Maria e Mari pode ter ajudado os pagãos a adaptar sua adoração a Mari para aceitar a veneração cristã da Virgem Maria.[1] A primeira citação escrita do Dama de Amboto foi feita por Esteban de Garibay y Zamalloa, cronista espanhol, na obra Memorial histórico español.

Ver tambémEditar

Referências

  1. De Enciclopedia General Ilustrada del Pais Vasco Encyclopedia Auñamendi, que cita Euskalerriaren Yakintza, Tomo I "Costumbres y supersticiones", pelo folclorista Resurrección María de Azkue (1864-1951). Observe que lendas adicionais foram registradas por Jose Miguel Barandiaran e Juan Thalamas Labandibar.

BibliografiaEditar

  • Luis de Barandiarán Irízar (editor), A View From The Witch's Cave: Folktales of The Pyrenees (Reno: University of Nevada Press, 1991). ISBN 0-87417-176-8

Ligações externasEditar