Marighella (2021)

filme brasileiro de 2021 dirigido por Wagner Moura
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o filme de 2021. Para o filme de 2001, veja Marighella - Retrato Falado do Guerrilheiro.

Marighella é um filme brasileiro de 2021 dirigido por Wagner Moura, baseado na vida de Carlos Marighella.[6] O filme, adaptado da biografia Marighella: O Guerrilheiro que Incendiou o Mundo de Mário Magalhães, é o primeiro de Moura como diretor e conta com Seu Jorge como protagonista.[7] Ele estrearia nos cinemas brasileiros em 20 de novembro de 2019, dia nacional da Consciência Negra,[8] porém, foi adiado para 2020 devido a problemas com a Agência Nacional do Cinema.[9] Com a pandemia de COVID-19 no Brasil, o filme foi adiado novamente.[10] Foi lançado nos cinemas pela Paris Filmes e Downtown Filmes em 4 de novembro de 2021, no aniversário de 52 anos da morte de Marighella.[4]

Marighella
Pôster oficial do filme
 Brasil
2021 •  cor •  155[1] min 
Direção Wagner Moura
Produção Bel Berlinck
Andrea Barata Ribeiro
Wagner Moura
Roteiro Felipe Braga
Wagner Moura
Baseado em Marighella: O Guerrilheiro que Incendiou o Mundo
de Mario Magalhães[2]
Elenco Seu Jorge
Bruno Gagliasso
Luiz Carlos Vasconcelos
Adriana Esteves
Gênero biografia, drama, suspense
Música Antonio Pinto
Direção de fotografia Adrian Teijido
Edição Lucas Gonzaga
Companhia(s) produtora(s) O2 Filmes[3]
Globo Filmes[1]
Maria da Fé
Distribuição Paris Filmes
Downtown Filmes[4]
Lançamento Alemanha 14 de fevereiro de 2019 (première em Berlim)
Brasil 4 de novembro de 2021[4]
Idioma português
Orçamento R$ 10,13 milhões [5]

EnredoEditar

Ano 1969. Marighella não tinha tempo para ter medo. Por um lado, uma violenta ditadura militar. Por outro, uma esquerda intimidada. Ao lado, revolucionários 30 anos mais jovens que ele e dispostos a lutar, o líder revolucionário optou pela ação. Em Marighella, o inimigo número um do Brasil tenta articular uma resistência o tempo todo, expulsando os crimes hediondos de tortura e a infame censura instituída pelo regime opressivo. Em um confronto radical, ele luta por um povo cujo apoio é incerto - o tempo todo tentando manter a promessa de se reunir com seu filho - de quem ele se distanciou para proteger a democracia.[11]

ElencoEditar

RecepçãoEditar

CríticaEditar

Marighella estreou no 69° Festival Internacional de Cinema de Berlim, em 14 de fevereiro de 2019, fora da competição pelo Urso de Ouro.[12] A crítica alemã vê mitificação no filme, uma 'Epopeia cansativa', diz RBB.[13] No agregador de críticas Rotten Tomatoes, que categoriza as opiniões apenas como positivas ou negativas, o filme tem um índice de aprovação de 88% calculado com base em 7 comentários dos críticos.[14]

O filme atraiu controvérsias políticas. De acordo com a crítica do Hollywood Reporter, "Wagner Moura apresenta o personagem de Marighella como um herói e mártir da democracia e dos valores liberais, embora, na realidade, Marighella fosse um marxista de extrema-esquerda", e que "Nos padrões atuais, muitos o considerariam um terrorista". [15] Além disso, a etnia de Marighella também foi debatida. No filme, Moura o retrata como um negro, o que levou a diversas críticas de simpatizantes da direita, pois, apesar de ter mãe negra da etnia Hauçá, o pai de Marighella era italiano.[16] Em resposta, Moura argumentou que "não há como discutir qualquer questão social no Brasil sem falar sobre questões raciais. Para mim, Marighella tinha que ser negro."[17]

O filme venceu sete categorias do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2022. Foram elas: Melhor longa-metragem de ficção, Melhor primeira direção (Wagner Moura), Melhor ator (Seu Jorge), Melhor figurino (Verônica Julian), Melhor direção de arte (Frederico Pinto), Melhor som (George Saldanha, Alessandro Laroca, Eduardo Virmond Lima e Renan Deodato), Melhor direção de fotografia (Adrian Teijido) e Melhor roteiro adaptado (Wagner Moura e Felipe Braga)[18]

Público e bilheteriaEditar

Na estreia nos cinemas do Brasil tornou-se o filme nacional mais visto do ano.[19]

Antes do lançamento, diversas fontes reportaram que robôs foram utilizados para diminuir a avaliação do filme no site IMDb. Em resposta, o IMDb desativou as avaliações na página, que contava com mais de 15 mil avaliações.[20][21][22]

Referências

  1. a b «Marighella». Globo Filmes. Consultado em 5 de outubro de 2021 
  2. «Autor de livro sobre Marighella celebra data de estreia do filme: "Péssima notícia para o autoritarismo"». GZH. 16 de janeiro de 2020. Consultado em 5 de outubro de 2021 
  3. «Marighella - O Filme (@marighella_ofilme)». www.instagram.com. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  4. a b c «Marighella». Filme B. Consultado em 5 de outubro de 2021 
  5. Gilmar Lopes (14 de janeiro de 2020). «"Marighella" não é caso isolado, Cultura está sob censura, diz Wagner Moura». UOL. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  6. Bruno Carmelo (14 de fevereiro de 2019). «Festival de Berlim 2019: Wagner Moura apresenta o radical Marighella, retrato do guerrilheiro que enfrentou a ditadura». Adorocinema. Consultado em 19 de fevereiro de 2019 
  7. «'Marighella' é selecionado para Festival de Cinema de Berlim». Terra. Consultado em 19 de fevereiro de 2019 
  8. «Filme 'Marighella' estreará no Dia da Consciência Negra». Correio Braziliense. 12 de junho de 2019. Consultado em 21 de julho de 2019 
  9. «'Marighella' tem estreia adiada no Brasil por não cumprir prazos». iG. 13 de setembro de 2019. Consultado em 16 de setembro de 2019 
  10. «Marighella é adiado novamente» 
  11. Caroline Huertas. «Após censura, Marighella tem data de estreia remarcada». www.ofuxico.com.br. 18/01/2020. Consultado em 21 de janeiro de 2020 
  12. «Filme 'Marighella', de Wagner Moura, estreia sob aplausos em Berlim». Folha de S.Paulo. 14 de fevereiro de 2019. Consultado em 19 de fevereiro de 2019 
  13. «Crítica alemã vê mitificação em 'Marighella': 'crença intocada na luta armada'». Folha de S.Paulo. 19 de fevereiro de 2019. Consultado em 20 de fevereiro de 2019 
  14. «Marighella». Rotten Tomatoes (em inglês). Fandango. Consultado em 8 de novembro de 2021 
  15. «'Marighella': Film Review». Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  16. «Reportagem sobre a vida de Marighella» 
  17. «Marighella: revolutionary biopic from Narcos' Wagner Moura criticised by Bolsonaro». The Guardian (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  18. «Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2022 - Marighella é grande vencedor; lista». Omelete. 11 de agosto de 2022. Consultado em 11 de agosto de 2022 
  19. «"ETERNOS" TEM MAIOR ABERTURA DA PANDEMIA NO BRASIL E "MARIGHELLA" É FILME NACIONAL MAIS VISTO NO ANO». Portal Exibidor. Tonks. Consultado em 8 de novembro de 2021 
  20. Reis, Julia; Pavarin, Guilherme (18 de fevereiro de 2019). «Bots tentaram derrubar nota de 'Marighella' no IMDb, mas não deu muito certo». Vice. Consultado em 19 de fevereiro de 2019 
  21. «Após ação coordenada anti-'Marighella', IMDB apaga críticas ao filme». VEJA.com. Consultado em 19 de fevereiro de 2019 
  22. «Direita derruba 'Marighella', esquerda contra-ataca e site americano retira avaliações». Folha de S.Paulo. 18 de fevereiro de 2019. Consultado em 19 de fevereiro de 2019