Abrir menu principal

Maximiliano III, Arquiduque da Áustria

Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde abril de 2012). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Maximiliano III, Arquiduque da Áustria
Nascimento 12 de outubro de 1558
Wiener Neustadt
Morte 2 de novembro de 1618 (60 anos)
Viena
Sepultamento Innsbruck
Progenitores Mãe:Maria da Áustria, Imperatriz Romano-Germânica
Pai:Maximiliano II de Habsburgo
Irmão(s) Ana de Áustria, Rainha de Espanha e Portugal, Isabel da Áustria, rainha de França, Margarida da Áustria, Rodolfo II da Germânia, Ernesto, Arquiduque da Áustria, Matias, Sacro Imperador Romano-Germânico, Alberto VII da Áustria, Venceslau da Áustria
Ocupação duque
Wg oesterreich.gif

Arquiduque Maximiliano III de Áustria (Wiener Neustadt, 12 de outubro de 1558 - Viena, 2 de novembro de 1618)

Filho do Sacro Imperador Romano-Germânico, Maximiliano II e da Infanta espanhola Maria de Habsburgo.

A partir de 1585, foi designado Grão Mestre da Ordem Totonica e administrador da Prussia. Em 1587, depois da morte de Estevão Báthory, foi candidato a Rei da Polônia, concorrendo contra Sigismundo Vasa, que ganhou a eleição em 19 de agosto de 1587. Em resposta, Maximiliano levou a terras polacas um exercito, com o intuito de impor-se como novo monarca. Logo que a guerra começou, suas tropas foram derrotadas por Jan Zamoyski, fiel a Sigismundo, na batalla de Byczyna e Maximiliano foi encarcerado. Sua libertação foi realizada graças a intervenção do papa Sisto V. Em 1589, renunciou formalmente a suas pretensões ao trono polaco.

De 1583 a 1595 foi Governador da Áustria Interior, e a partir de 1612, do Tirol, de onde impulsionou fortemente a contrarreforma e promoveu o Arquiduque Fernando II para que fosse eleito imperador do Sacro Império Romano-Germânico.