Abrir menu principal
Michalina Wisłocka
Nascimento 1 de julho de 1921
Łódź
Morte 5 de fevereiro de 2005 (83 anos)
Varsóvia
Sepultamento Cemitério Evangélico-Augsburgo
Cidadania Polônia
Alma mater Universidade Médica de Wroclaw
Ocupação ginecologista, sexologista
Prêmios Ordem da Polônia Restituta
Religião luteranismo

Michalina Anna Wisłocka (1º de julho de 1921 - 5 de fevereiro de 2005) foi uma médica especializada em ginecologia e primeira sexóloga da Polônia. Seu livro "A arte de amar", lançado em 1976, auge da revolução sexual, se tornou um bestseller e é considerado o primeiro guia sexual com origem nos países comunistas. A médica é junto a Alfred Charles Kinsey, nos Estados Unidos, uma referência na área.

Nascida na cidade de Łódź, em uma família de intelectuais, casou-se com o químico Stanislaw Wislocki, em Varsóvia, onde trabalharam e viveram até o início da Revolta de Varsóvia. Em 1952, ela finalizou sua formação em medicina e em 1969 recebeu seu diploma de doutoramento em ciências médicas. Sua trajetória profissional inclui co-fundação da Sociedade de Maternidade Consciente, na qual ela lidava com tratamento de questões ligadas à infertilidade e contracepção. Depois, ela assumiu a liderança da primeira clínica polonesa de aconselhamento materno no Instituto de Mãe e Filho em Varsóvia e nos anos 1970 foi chefe do Laboratório de Citodiagnóstico da Sociedade de Planejamento Familiar, organização polonesa fundada em 1957, dedicada à apoiar a educação sexual de jovens, através do oferecimento de ajuda e apoio a indivíduos e casais em situações de crise, bem na oferta de cuidados de saúde sexual.

Em 9 de setembro de 1997, ela foi premiada com a Cruz de Cavaleiro da Ordem da Polônia Restituta, uma das mais altas condecorações do país.[1] [2]

Referências

  1. «Michalina Wisłocka: Revolutionary Sexologist or Modern Heroine of Pain?». Political Critique (em inglês). 2 de março de 2017 
  2. Fakt.pl (27 de janeiro de 2017). «Sekrety Wisłockiej wyszły na jaw. Pomogła córce stracić dziewictwo» (em polaco)