Abrir menu principal
Mohammad Ali Foroughi
Nascimento 1 de janeiro de 1877 (142 anos)
Teerão, Irão
Morte 26 de novembro de 1942 (65 anos)
Teerão, Irão
Nacionalidade Iraniano
Filho(s) 6
Ocupação Professor, Diplomada, Escritor e Político

Mohammad Ali Foroughi Zoka-ol-Molk (1 de janeiro de 1877 - 26 de novembro de 1942) (em persa: محمدعلی فروغی ذكاءالملک ) foi professor, diplomata, escritor, político e três vezes primeiro-ministro do Irão.

Índice

Juventude e educaçãoEditar

Foroughi nasceu em Teerão numa uma família dedicada em comércio de Isfahan. Um dos seus antepassado, Mirza Abutorab, foi o representante de Isfahan na planície de Mugan durante a coroação de Nader Shah Afshar. Seu avô, Mohammad Mehdi Arbab Isfahani, estava entre os comerciantes mais influentes de Isfahan e era hábil em história e em geografia. Seu pai Mohammad Hosein Foroughi foi o tradutor do Shah em árabe e em francês. Ele também era um poeta e publicou um jornal chamado Tarbiat. Muitas fontes alegaram que os ancestrais de Foroughi eram judeus de Bagdade que vieram a Isfahan e se converteram ao islamismo.[1] Durante a ocupação do Irão na Segunda Guerra Mundial, a Alemanha Nazi frequentemente enfatizou essa suposta ascendência judaica em transmissões de rádio.[2] Durante seu início de vida, Foroughi estudou na Casa das Ciências em Teerão.

CarreiraEditar

Em 1907 o pai de Foroughi morreu e, assim, Foroughi herdou o título de Zoka-ol-Molk.[3] Durante o mesmo ano, Foroughi tornou-se decano da Faculdade de Ciências Políticas. Em 1909, ele entrou na política como membro do Majlis (Parlamento), representando Teerão. Posteriormente, tornou-se discursador da casa e depois ministro em vários gabinetes, bem como primeiro-ministro por três vezes e, uma vez, como primeiro-ministro em exercício, quando Reza Khan renunciou como primeiro-ministro a assumiu a coroa como Reza Shah. Em 1912, ele se tornou o presidente do Supremo Tribunal Iraniano. Mais tarde, ele foi nomeado primeiro-ministro e demitido em 1935 devido ao pai do genro, Muhammad Vali Asadi, ter-se envolvido numa alegada participação na revolta em Mashhad contra as reformas implementadas por Reza Shah.[4]

 
Foroughi na corte de Mohammad Reza Pahlavi

No entanto, mais tarde, Foroughi recuperou seu status e se tornou primeiro-ministro durante a fase inicial do reinado de Mohammad Reza Pahlavi.[4] Foroughi como primeiro-ministro foi fundamental para que Mohammad Reza Pahlavi se proclamasse como rei depois que seu pai, Reza Shah, foi forçado a abdicar (16 de setembro de 1941) e ter sido exilado pelas forças aliadas do Reino Unido e da União Soviética durante a Segunda Guerra Mundial. Após o colapso de seu gabinete, ele foi nomeado Ministro da Corte e depois nomeado embaixador do Irão nos Estados Unidos da América, mas morreu em Teerão aos 65 anos antes de poder assumir a posto. Foroughi é conhecido por ser um mason.

LivrosEditar

A História do Irão,
A História dos Antigos Povos do Leste,
Uma Pequena História da Roma Antiga,
Etiqueta Constitucional,
Um Curso Conciso em Física,
Pensamentos Rebuscados,
A Sabedoria de Sócrates,
A História da Filosofia na Europa,
A Minha Mensagem para a Academia de Linguagem (Farhangestan),
As Regras da Oratória ou a Técnica da Fala,

Referências

  1. Mina Shahmiri, A look at the life of Mohammad Ali Foroughi, in the midst of culture and power, Etemad Newspaper, No 1842, 2008.
  2. Bagher Agheli, A biography of political and military figures in contemporary Iran, Elm publishing, Tehran, 2001.
  3. Amanat: FORŪGĪ, MOḤAMMAD-ʿALĪ ḎOKĀʾ-AL-MOLK. Encyclopedia Iranica, 1999, pp. 108–112.
  4. a b Gholam Reza Afkhami (27 de outubro de 2008). The Life and Times of the Shah. [S.l.]: University of California Press. 35 páginas. ISBN 978-0-520-25328-5. Consultado em 17 de outubro de 2017 
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.