Monteiro-mor

Monteiro-mor ou couteiro-mor[1] era um oficial da casa real encarregado de governar e dirigir as coutadas de caça, e dirigir as caçadas reais e as pessoas que nelas participavam.[2]

Competia-lhe nomear os monteiros das comarcas, das câmaras e do monte e fiscalizar o exercício das suas funções, podendo também aposentá-los. Para além disso, era responsável pela cobrança de multas pela invasão das matas régias[3].

Lista de monteiros-mores do Reino de PortugalEditar

  1. Rui Borges
  2. Jorge de Melo
  3. Manuel de Melo
  4. Francisco de Melo
  5. Garcia de Melo
  6. Francisco de Melo
  7. Fernão Teles da Silva
  8. Francisco José de Melo
  9. Fernando José de Melo
  10. Francisco José de Melo
  11. D. Francisco de Melo da Cunha de Mendonça e Meneses, 1.º Marquês de Olhão, 1.º Conde de Castro Marim, ?.º Senhor de Valdigem
  12. D. Pedro de Melo da Cunha de Mendonça e Meneses, 2.º Marquês de Olhão, 2.º Conde de Castro Marim, ?.º Senhor de Valdigem
  13. D. José de Melo da Cunha de Mendonça e Meneses, 3.º Marquês de Olhão, 3.º Conde de Castro Marim, ?.º Senhor de Valdigem, Representante do Título de Marquês de Valada e Representante do Título de Conde de Caparica de Juro e Herdade
  14. D. Pedro de Melo da Cunha de Mendonça e Meneses, 4.º Marquês de Olhão, 4.º Conde de Castro Marim, ?.º Senhor de Valdigem, 3.º Marquês de Valada, 3.º Conde de Caparica de Juro e Herdade

Referências

Ver tambémEditar