Abrir menu principal

Mortalidade

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde agosto de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Em epidemiologia, a mortalidade é medida pela taxa de mortalidade, ou o número de óbitos em relação ao número de habitantes. Se analisam os óbitos de determinadas doenças e obtém-se a morbimortalidade em determinado local e período, com o objetivo de estabelecer a prevenção e controle de doenças, enquanto ação de saúde pública, através do registro sistemático das declarações de óbito.

Em demografia, este dado é estudado nas estatísticas do registro civil e através de censos periódicos, e é analisado em relação com a fecundidade e natalidade, mostrando o crescimento populacional em dadas condições históricas e sociais. Atualmente, o que se verifica é uma queda global nos índices de mortalidade.[1]

Em ecologia, estudam-se as taxas de perda de indivíduos de qualquer população em função das condições ambientais, sendo, segundo Eugene Odum, a "mortalidade mínima realizada" ou "ecológica" uma constante que expressa as condições ideais ou não limitantes, e a extinção da espécie a ausência de adaptação.

Referências

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre demografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.