Abrir menu principal
Chiara Lubich, fundadora do Movimento dos Focolares

O Movimento dos Focolares (do italiano: focolare: lareira, lar. casa) ou Obra de Maria é um movimento católico fundamentalista[1][2] conservador[3] fundado em 1943, em Trento, Itália, por Chiara Lubich[1], obtendo aprovação papal apenas em 1962[3].

HistóriaEditar

Em 1943, durante a Segunda Guerra Mundial, a professora Chiara Lubich, então com 23 anos, criou o Movimento Focolares junto com seus amigos mais próximos[1]. Ao final dessa mesma década com a guerra terminada, já contava com um número de seguidoers suficiente para ocupar um acampamento de verão nas montanhas Dolomitas[1].

Apenas em 1962 obteve a aprovação papal de João XXIII, recebendo deste o nome de Obras de Maria, durante o Concílio Vaticano II[3].

Em maio de 1991, Chiara esteve em São Paulo para fundação da Economia de Comunhão (EdC) como parte empresarial do movimento [4], que "visa atrair a intervenção divina para o mundo dos negócios" a partir da visão de que a busca do lucro é atitude divina, apresentando o empresário como modelo de ética e principal protagonista social e na exploração dos trabalhadores através da manipulação psicológica.[5]

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Movimento dos Focolares

Referências

  1. a b c d Heuser, Stephen (19 de abril de 2005). «Movimentos católicos fundamentalistas cresceram com João Paulo 2º». The Boston Globe. Traduzido por Danilo Fonseca. Consultado em 3 de abril de 2018 
  2. Costa, António Joaquim (2004). Sociologia dos novos movimentos eclesiais: focolares, carismáticos e neocatecumenais em Braga (Tese de doutoramento). Braga: Universidade do Minho. Consultado em 3 de abril de 2019 
  3. a b c Magalhães, Renan; Aguiar, Sylvana. Subcampo conservador e lucro tripartido: um estudo dos focolares e de sua economia de comunhão (pdf). III Colóquio de História. Consultado em 3 de abril de 2019 
  4. Zsolnai, László (2015). Post-Materialist Business: Spiritual Value-Orientation in Renewing Management. [S.l.]: Palgrave Macmillan. p. 52 
  5. CARVALHO, Maria Luisa; GUARESCHI, Pedrinho (março de 2009). «Economia de comunhão: responsabilidade social, ideología e representações sociais.» 29 ed. Brasília. Psicologia: ciência e profissão (1): 88-101. ISSN 1414-9893. Consultado em 4 de julho de 2019