Abrir menu principal

Palácio Brukenthal

(Redirecionado de Museu Brukenthal)
Text document with red question mark.svg
Este artigo contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde abril de 2018). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Palácio Brukenthal
Palatul BrukenthalBrukenthal-Palais
Museu Brukenthal
Início da construção 1788
Fim da construção 1888
Proprietário inicial Samuel von Brukenthal
Estilos arquitetónicos barroco
Geografia
País Roménia
Cidade Sibiu
Região histórica Transilvânia
Coordenadas 45° 47' 48" N 24° 9' 2" E
Localização em mapa dinâmico

O Palácio Brukenthal (em romeno: Palatul Brukenthal; em alemão: Brukenthal-Palais) é um palácio barroco construído entre 1778 e 1788 na cidade de Sibiu pelo barão Samuel von Brukenthal, governador do Principado da Transilvânia entre 1777 e 1787. O edifício era a residência oficial do barão, onde se encontrava também o seu gabinete e as suas importantes coleções. Desde 1817 que no palácio funciona um museu de arte, o qual é atualmente a secção de galerias de arte e do Museu Nacional Brukenthal. Nele está também instalada a biblioteca Brukenthal.

História e descriçãoEditar

A construção começou a seguir à nomeação de Samuel von Brukenthal como governador da Transilvânia, então uma possessão austro-húngara. A construção inspirou-se no barroco dos palácios vienenses. O edifício ergue-se no lado ocidental da Praça Grande (Piața Mare). O barão tinha igualmente uma residência de verão em Avrig, cuja construção foi iniciada em 1760.

A fachada principal atual é de estilo barroco. Ao meio da fachada encontra-se um portal de pedra suportado por colunas decoradas e outros elementos decorativos barrocos específicos; urnas, rosetas e guirlandas. De planta retangular, o palácio tem dois pátios, separados por um portal interior semelhante ao exterior, também suportado por colunas. Originalmente, no segundo pátio havia cavalariças e outras dependências.

Samuel von Brukenthal organizou as suas coleções de arte de forma a que pudessem ser visitadas a partir de 1790, três anos antes da abertura do Museu do Louvre. No entanto, a abertura oficial do museu só teve lugar em 1817, o que faz dele o museu mais antigo da Roménia e um dos mais antigos da Europa do Leste. O museu destaca-se internacionalmente pelas suas coleções de pintura barroca, consituídas por cerca de 1 200 obras das principais escolas de pintura europeias dos séculos XV a XVIII, além de coleções de gravuras, livros, numismática e minerais.

Notas e referênciasEditar


  Este artigo sobre um palácio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.