Abrir menu principal
Nair Lacerda
Nome completo Nair Veiga Lacerda
Nascimento 18 de julho de 1903
Santos
Morte 29 de agosto de 1996
Santo André
Nacionalidade Brasileira
Progenitores Pai: Alberto Veiga
Ocupação Escritora

Tradutora e Jornalista

Principais trabalhos
Prêmios 4.º Prêmio Jabuti

Nair Veiga Lacerda (Santos, 18 de julho de 1903 - Santo André, 29 de agosto de 1996) foi uma escritora, tradutora e jornalista brasileira[1][2].

Filha do jornalista Alberto Veiga, estreou como cronista em 1932, no jornal A Tribuna.

Ganhou o 4.º Prêmio Jabuti na categoria melhor tradução, pela sua versão de As Mil e Uma Noites em oito volumes para a Editora Saraiva[3].

Foi a primeira secretária municipal de Educação, Cultura e Esportes de Santo André, assumindo o cargo em 1964 e nele permanecendo até 1969. À frente da Secretaria, criou as bibliotecas municipais (Central, Infantil, Circulante e Sala Braille) e a Biblioteca Distrital Cecília Meireles[4].

Escreveu o conto o conto Nha Colaquinha, Cheia de Graça, que inspirou o filme A Primeira Missa (1961), de Lima Barreto[5].

Após a sua morte, a biblioteca central de Santo André recebeu o nome de Biblioteca Nair Lacerda.[6]

Referências

  1. Dados biográficos. Biblioteca Digital de Santo André
  2. NAIR Lacerda. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Verbete da Enciclopédia
  3. Prêmio 1962. Prêmio Jabuti
  4. Crônicas da escritora Nair Lacerda. Biblioteca Digital de Santo André
  5. A Primeira Missa. Cinemateca Brasileira - Filmografia
  6. «Nair Lacerda, nossa intelectual maior - Diário do Grande ABC». Jornal Diário do Grande ABC