Naxos (Creta)

Naxos, Naxo ou Naxus (em grego clássico: Νάχος)[1] foi uma antiga cidade de Creta, Grécia, que segundo o escólio “ad Pind. Isth.” (vi. 107), era famosa pelas suas pedras de amolar. Alguns historiadores classicistas duvidaram da sua existência, considerando que haveria uma confusão devido ao facto de, segundo Plínio, as pedras de amolar de Creta serem famosas como as da ilha de Naxos.[2][3] No entanto, os estudiosos mais recentes tendem a confirmar a suas existência, identificando com a cidade ruínas existentes na parte oriental de Creta, no monte Oxa, situado acima e sudoeste de Elunda,[4][5][6] que por sua vez se encontra junto à antiga cidade de Olunte, atualmente submersa.[7]

Naxos
Naxo, Monte Oxa
Localização atual
Naxos está localizado em: Creta
Naxos
Localização de Naxos em Creta
Coordenadas 35° 14' 35" N 25° 42' 29" E
País  Grécia
Região Creta
Unidade regional Lasíti
Unidade municipal Ágios Nikolaos
Altitude 568 m
Dados históricos
Períodos históricos minoico(?) • helenísticoromano

Enquanto algumas fontes referem que o sítio do monte Oxa foi ocupado desde o período minoico, sugerindo que ali seria a acrópole de Olus e que os habitantes desta cidade ali se teriam instalado após o sismo de 1 450 a.C. que destruiu aquela cidade,[7] Arthur Evans e John Pendlebury classificaram o sítio, que identificaram com Naxos, como sendo pós-minoico, possivelmente ocupado durante o período helenístico ou romano.[4][5][6]

Segundo a lenda, a cidade foi fundada por Naxo, filho de Acacalis e neto do rei Minos.[7]

Os vestígios de Naxos situam-se 3 km a sudoeste de Elunda e 6 km a norte de Ágios Nikolaos (distâncias em linha reta), na unidade municipal de Ágios Nikolaos e na unidade regional de Lasíti. Do cimo do monte Oxa desfrutam-se vistas magníficas sobre o golfo, península e ilha de Espinalonga, Elunda e toda a região de Ágios Nikolaos e golfo de Mirabelo. A pitoresca igreja de Tímio Estauro (Santa Cruz) é um local de romaria da população das localidades próximas na Sexta Feira Santa e no dia de Santa Cruz (14 de setembro).[7]

Notas e referênciasEditar

  • Parte do texto foi inicialmente baseado na tradução do artigo «Naxos (Crete)» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).
  1. «Νάχος», Suda (em grego), século X 
  2. Smith, William (1854), «NAXOS», Dictionary of Greek and Roman Geography 🔗 (em inglês), Londres: Walton and Maberly, consultado em 8 de abril de 2014 
  3. Plínio. xxxvi. 22; xviii. 28
  4. a b The Numismatic Chronicle (em inglês), Royal Numismatic Society, 1948, p. 42, consultado em 8 de abril de 2014 
  5. a b Evans, Arthur; Brown, Ann Cynthia (2001), Brown, Ann Cynthia; Bennett, Keith, eds., Arthur Evans's travels in Crete, 1894-1899, ISBN 9781841712819 (em inglês), Archaeopress, p. 326, consultado em 8 de abril de 2014  Texto "crete" ignorado (ajuda); Texto "post-minoan" ignorado (ajuda); Texto "oxa" ignorado (ajuda); Texto "olous" ignorado (ajuda); Texto "elounda+naxos" ignorado (ajuda);
  6. a b Pendlebury, John D. S. (1939), The archaeology of Crete: an introduction (em inglês), Londres: Methuen & Co, p. 365, consultado em 8 de abril de 2014 
  7. a b c d «Oxa» (em inglês). www.eloundaweb.gr. Consultado em 8 de abril de 2014 


  Este artigo sobre arqueologia ou arqueólogo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.