Abrir menu principal

Granulócito neutrófilo

(Redirecionado de Neutrófilos)
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes está sujeito a remoção.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Esfregaço de sangue com um Neutrófilo. Exibem forma esférica com núcleo trilobado.

Os neutrófilos são uma classe de células sanguíneas leucocitárias, que fazem parte do sistema imunológico e são um dos 5 principais tipos de leucócitos (neutrófilos, eosinófilos, basófilos, monócitos e linfócitos).

São leucócitos polimorfonucleados, têm um tempo de vida médio de 6 horas no sangue e 1 a 2 dias nos tecidos e são os primeiros a chegar às áreas de inflamação, tendo uma grande capacidade de fagocitose. Estão envolvidos na defesa contra bactérias e fungos. Os neutrófilos possuem receptores na sua superfície como os receptores de proteínas do complemento, receptores do fragmento Fc das imunoglobulinas e moléculas de adesão.

Índice

Morfologia CelularEditar

Quando visualizada no sangue periférico através de um esfregaço sanguíneo e coradas o neutrófilo apresenta-se como uma célula de diâmetro entre 12-15µm (micrômetros). Seu núcleo é polilobulado geralmente apresenta três lóbulos ligados por um fino filamento nuclear. Seu citoplasma é abundante e possui grânulos finos dispersos. Os seus grânulos são divididos em primários e secundários. Os primários aparecem no estágio promielócito. Os secundários (específicos) encontrados no estágio mielocítico e predominantes no neutrófilo maduro.

FunçãoEditar

FagocitoseEditar

Neutrófilos são fagócitos capazes de emitirem prolongamentos citoplasmáticos que envolvem partículas estranhas, que são digeridas por enzimas presentes nos vacúolos celulares. Ao fagocitar, forma-se o fagossomo onde os microrganismos serão mortos pela liberação de enzimas hidrolíticas e de espécies reativas de oxigênio. O consumo de oxigênio durante a reação de espécies de oxigênio é chamado de queima respiratória que nada tem a ver com respiração celular ou produção de energia.

A "queima respiratória", ou " burst respiratório", envolve a ativação da enzima NADPH-oxidase na membrana do fagossoma, que produz grandes quantidades de superóxido, uma espécie reativa do oxigênio. Superóxido gera o peróxido de hidrogênio que é convertido em ácido hipocloroso (HClO) pela enzima mieloperoxidase. É o HClO que tem propriedades suficientes para matar a bactéria fagocitada.

DegranulaçãoEditar

No citoplasma dos neutrófilos existem grânulos contendo proteínas:

Tipos de grânulos Proteína
Grânulos específicos (ou "secundários") Lactoferrina e Catelicidina
Grânulos azurófilos (ou "primários") Mieloperoxidase, Proteína de aumento da permeabilidade/bactericida (BPI), Defensina e serina proteases, elastase e catepsina G
Grânulos terciários Catepsina, Gelatinase

Formação de NETsEditar

Em 2004 foi descoberta uma terceira estratégia dos neutrófilos para conter e matar patógenos, a emissão de armadilhas extracelulares dos neutrófilos (NETs). Esse mecanismo consiste na emissão de rede pelo granulócito contendo, principalmente, enzimas dos grânulos citoplasmático e seu material genético responsáveis por aprisionarem e eliminarem o agente infeccioso.[1]

QuantidadeEditar

Neutrófilos são as células mais abundantes dentre 50-70% dos leucócitos. Quando há um aumento no número de neutrófilos circulantes é chamado de neutrofilia e quando há diminuição neutropenia.

  1. Brinkmann, V. (5 de março de 2004). «Neutrophil Extracellular Traps Kill Bacteria». Science. 303 (5663): 1532–1535. ISSN 0036-8075. doi:10.1126/science.1092385