Abrir menu principal
Estátua de Nezha.


Nezha, Na Zha o Nata (chinês: 哪吒, pinyin: Nézhā or Núozhā[1]) é um deus protetor no taoísmo, procedente da mitologia budista. Su nome oficial no Taoísmo é "Marechal do Altar Central" (中壇元帥). Também tem o título de "Terceiro Príncipe do Lótus" (蓮花三太子) convertido em um deus.


Índice

BiografiaEditar

 


Segundo Fengshen Yanyi, Nezha nasceu durante a Dinastia Shang em uma fortaleza militar em Paso Chentang. Seu pai foi um comandante militar chamado Li Jing . A mãe de Nezha, a Senhora Yin, deu a luz a uma bola de carne depois de haver estado casada três anos e seis meses. Li Jing creu que sua esposa havia dado a luz a um demônio e atacou a bola com sua espada. A bola se abriu e Nezha saiu da bola já como um menino em lugar de um bebê. Nezha podía falar e caminhar imediatamente depois de nascer. Posteriormente, o imortal Taiyi Zhenren o aceitou como estudante.[2][3]


Uma vez quando Nezha matou a Ao Bing, o terceiro filho de Ao kuang, o Rei Dragão do Mar Oriental. Ao Kuang e seus irmãos fizeram frente a Nezha e sua família, e ameaçou inundar o "Paso Chentang". Nezha se suicidou por causa de sua família. Depois seu professor Taiyi Zhenren lhe devolveu a vida com as raízes de lótus para construir seu corpo humano.[4][5][6]

Na mitologia e literaturaEditar

 
Imagem de baby Krishna durante a Janmashtami celebração.


Nezha tem aparecido frequentemente na mitologia chinesa e na literatura chinesa antiga, como "Fengshen Yanyi" (ou "Investidura dos deuses"), embora a história de "Nezha conquistando o mar" seja a mais conhecida entre as famílias. Em "Journey to the West", Nezha era um general sob o comando de seu pai, "Rei celestial com o poder de pagode" Li Jing. Ele lutou contra o rei Macaco, Sun Wukong, quando este se rebelou contra o Imperador de Jade. Eles se tornaram amigos depois. Nezha fez algumas aparições no romance para ajudar os quatro protagonistas a derrotar poderosos demônios, incluindo sua irmã adotiva - Lady Earth Flow.[7]

Nezha e outras mídiasEditar

Nezha ganhou popularidade internacional em 1979 com o filme Nezha Conquers the Dragon King (1979), e também no 1980 Cannes Film Festival. Em 30 Maio de 2014, o Google fez uma homenagem a Nezha colocando-o no logotipo da barra de pesquisa do doodle de Hong Kong.[8]

Ver tambémEditar

Referências

  1. 國語辭典修訂本 (http://dict.revised.moe.edu.tw)
  2. Yang, Lihui; An, Deming; Turner, Jessica Anderson (2005). Handbook of Chinese Mythology. Santa Barbara, California: ABC-CLIO. p. 51. ISBN 1-57607-806-X 
  3. Macdonald, Sean (2016). Animation in China: History, Aesthetics, Media. New York: Routledge. p. 227. ISBN 978-1-315-67543-5. OCLC 911199986. doi:10.4324/9781315675435 
  4. Fengshen Yanyi Chapter 12.
  5. http://cdweinmann.tripod.com/glossary.htm
  6. «35th Anniversary of Nezha Conquers the Dragon King». Google Doodle Archive. Google Inc. Consultado em 30 de maio de 2014 
  7. http://cdweinmann.tripod.com/glossary.htm
  8. «35th Anniversary of Nezha Conquers the Dragon King». Google Doodle Archive. Google Inc. 30 de maio de 2014 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Nezha (deus)
  Este artigo sobre mitologia chinesa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.