Abrir menu principal

Ninho do Açor

localidade e antiga freguesia de Castelo Branco, Portugal
Portugal Ninho do Açor 
  Freguesia portuguesa extinta  
Ninho do Açor está localizado em: Portugal Continental
Ninho do Açor
Localização de Ninho do Açor em Portugal Continental
Coordenadas 39° 58' 28" N 7° 33' 04" O
Concelho primitivo Castelo Branco
Concelho (s) atual (is) Castelo Branco
Freguesia (s) atual (is) Ninho do Açor e Sobral do Campo
Extinção 2013
Área
- Total 11,90 km²
População (2011[1])
 - Total 380
    • Densidade 31,9 hab./km²
Gentílico Nidenses

Ninho do Açor foi uma freguesia portuguesa do concelho de Castelo Branco, na província da Beira Baixa, região do Centro (Região das Beiras) e sub-região da Beira Interior Sul, com 11,8 km² de área e 380 habitantes (2011). A sua densidade populacional é de 32,2 hab/km².

Foi povoação anexa da freguesia de Tinalhas e fez parte do concelho de São Vicente da Beira até 1877.[2]

Foi extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, tendo sido agregada à freguesia de Sobral do Campo, para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Ninho do Açor e Sobral do Campo da qual é a sede.[3]

Localização no Concelho de Castelo Branco

Índice

PopulaçãoEditar

População da freguesia de Ninho do Açor [4]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
194 224 788 566 596 479 473 380

     

Nos anos de 1864 a 1878 fazia parte do extinto concelho de S. Vicente da Beira. Por decreto de 24 de abril de 1879 foi anexada à freguesia de S. Vicente da Beira. Por decreto de 21 de maio de 1896 esta freguesia foi anexada à freguesia de Tinalhas. Pelo decreto lei nº 39.065, de 31 de dezembro de 1952, passou a ser freguesia autónoma.

PatrimónioEditar

  • Igreja de S. Miguel (matriz)
  • Museu etnográfico
  • Casa brasonada
  • Cruzeiros
  • Fonte antiga
  • Vestígios arqueológicos

ToponímiaEditar

Açor é topónimo que derivará da ave de rapina diurna que por estas bandas se aninhava nas altas árvores que em tempos idos existiam nesta localidade.

Localizada na metade ocidental do concelho de Castelo Branco e de pequena extensăo - 1179,9 hectares -, Ninho de Açor vê-se confrontada a Norte e Poente pela vizinha Sobral do Campo, a Sul pela de Freixial do Campo e a Nascente por Tinalhas. Dista da sede concelhia cerca de 23Km. Com uma altitude próxima dos quatrocentos metros, possui uma orografia própria de quem se situa próxima da serra da Gardunha. A barragem de Santa Águeda ou da Marateca que foi construída no trecho inicial do rio Ocreza e que ainda toca nos domínios desta povoação, possui uma albufeira que proporciona paisagens lindíssimas e uma qualidade ambiental digna de nota quer pela qualidade do ar que se respira, quer pela qualidade das suas águas. Pelos achados arqueológicos se testemunha a ancestralidade deste povoado. Os povoados de Sobreiral e da Tapadinha, a Sepultura do Chăo da Caroula, a Necrópole de Tinalhas, as lagaretas do Penedo das Uvas e da Tapada da Era e a Ara romana dedicada ao deus Arentis, encontrada no aprofundamento de um poço no Chăo de Joăo Pedro e estudada por Leite de Vasconcelos e Félix Alves Pereira, fazem remontar as origens de Ninho do Açor desde a época proto-histórica até à época alti-medieval.[5]

GastronomiaEditar

Os principais pratos de Ninho do Açor são: Folar da Páscoa, Cabrito assado no forno, Broas de mel, Enchidos, Queijos, Miga de Batata com Tomate, Tigelada, Broa de Mel, Biscoitos, Filhós Fritas

Festas e RomariasEditar

  • Santo António: 6 de Janeiro
  • Săo Miguel: 29 de Setembro

Referências

  1. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Centro". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 28 de Fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2013 
  2. «Paróquia de Ninho do Açor». Arquivo Distrital de Castelo Branco. Consultado em 24 de Outubro de 2013 
  3. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  4. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  5. "A Terra e suas Memórias Culturais"...
  Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.