Abrir menu principal

O Rei está morto. Longa vida ao Rei!

O Rei está morto. Longa vida ao Rei! ou O Rei está morto. Viva ao Rei! (em francês: Le Roi Est Mort, Vive Le Roi!) é uma proclamação tradicional feita na sequência da subida ao trono de um novo monarca, em vários países, tais como o Reino Unido, Canadá e outros. A frase original foi traduzida a partir do francês Le Roi est mort. Vive le Roi!, que foi pela primeira vez declarada a partir da coroação de Carlos VII da França após a morte do seu pai Carlos VI da França, em 1422. Em França, a declaração era tradicionalmente feita pelo Duc d'Uzès, por um alto Par de França, logo que o caixão contendo os restos do antigo rei descia para a abóbada da Basílica de São Dinis. A frase surgiu a partir da lei de le mort saisit le vif - em que a transferência de soberania ocorre instantaneamente após o momento da morte do antigo monarca.

Na altura, o francês era a principal língua dos aristocratas, na Inglaterra, e a proclamação foi rapidamente absorvida idealmente como representando a mesma tradição - que na Inglaterra remonta a 1272, quando Henrique III de Inglaterra morreu enquanto o seu filho, Eduardo I de Inglaterra, estava a combater nas Cruzadas. Para evitar qualquer hipótese de uma guerra civil pelo fim de sucessão, o Real Conselho proclamou "O trono nunca deve ficar vazio; o país nunca deve ficar sem um monarca." Assim, Eduardo I foi declarado Rei mesmo antes de este saber do falecimento do pai, retornando à Inglaterra assim que soube para governar.

"O Rei está morto. Viva o Rei" faz parte do texto oficial da Proclamação de Adesão, sendo lido na sequência da decisão do Conselho em relação à adesão do legítimo herdeiro do trono.

Em algumas monarquias, tais como o Reino Unido, um interregno é normalmente evitado pelo uso de "O Rei está morto. Viva o Rei", ou seja, o herdeiro ao trono torna-se imediatamente no novo monarca. Esta célebre frase significa a continuidade da soberania, anexada a uma forma de poder pessoal chamada Autocracia. Isso não é assim em outras monarquias onde o novo monarca começa a reinar apenas após a coroação ou algum outro evento tradicional ou formal. Na República das Duas Nações, por exemplo, os reis eram eleitos, o que muitas vezes levou a um interregno relativamente longo. Durante esse tempo, alguém servia como um interrex (régua entre reis).

Devido à natureza da frase memorável (devido a epanalepsis), bem como à sua importância histórica, a frase surge regularmente como um título para artigos, editoriais, propagandas ou sobre temas de sucessão ou de substituição, bem como relacionar-se com a continuidade do sucesso comercial de Elvis Presley, como "O Rei do Rock 'n' Roll", ou Michael Jackson como "Rei da música popular".

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.