Abrir menu principal

O Maníaco do Facebook

filme de 2016 dirigido por Evandro Berlesi
(Redirecionado de O maníaco do Facebook)
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O Maníaco do Facebook
Pôster - O maníaco do Facebook
 Brasil
2016 •  cor •  125 min 
Direção Evandro Berlesi
Produção Daisy Fornari
Produção executiva Evandro Berlesi
Roteiro Evandro Berlesi
Elenco Anderson Dravasie
Martina Pilau
Lucas Sampaio
Werner Schunemann
Oscar Simch
Danny Gris
Ricardo Macchi
Música Tequila Baby
Felipe Chagas
Direção de fotografia Ivo Schergl Jr.
Diretor de iluminação Leandro Sagguy
Edição J. A. Phoenix
Companhia(s) produtora(s) Alvoroço Filmes, Phoenix Records
Distribuição Elite Filmes
Lançamento 14 de Janeiro de 2016
Idioma português

O maníaco do Facebook é um filme brasileiro de 2016 dirigido por Evandro Berlesi.

O filme foi produzido através do projeto de cinema independente Alvoroço realizado na cidade de Alvorada, no Rio Grande do Sul, que consiste em produzir filmes de baixo orçamento inteiramente alvoradenses, com equipe, elenco e trilha sonora local. Porém, nesta edição do projeto, o filme foi rodado em mais 3 cidades como Caçapava do Sul, Viamão e Porto Alegre, contando com 4 participações especiais: Werner Schunemann, Oscar Simch, Danny Gris e Ricardo Macchi.[1][2][3]

EnredoEditar

Após ser preso por um surto psicótico bizarro: cutucar desconhecidos na rua, Chitão, um dependente virtual, ou seja, um viciado em Facebook, passa a confundir a realidade com a rede social. Orientado pelo seu fiel Suporte Técnico, Chitão é induzido a excluir os usuários indesejáveis que ele os define como fakes. Ele tem 120 amigos, 37 seguidores, 2 fotos de perfil, nenhuma noção de realidade e total incapacidade de compartilhar o bom senso.[1]

ElencoEditar

ProduçãoEditar

O filme foi realizado sem orçamento. Ninguém recebeu cachê. Calcula-se que os pequenos gastos não ultrapassaram o valor de 2 mil reais. O maníaco do Facebook foi o quarto longa-metragem gravado pelo projeto Alvoroço Filmes. O primeiro foi Dá um tempo! (2008), o segundo foi Eu odeio o Orkut (2011) e o terceiro foi Eu odeio o Big Bróder (2013). O filme foi lançado também nas plataformas Now e Looke. A produção só foi possível devido a um apoio da empresa Naymar Infraestrutura Audiovisual que disponibilizou equipamentos de iluminação para o projeto.

Em novembro de 2014, 50 pessoas foram selecionadas para integrar o elenco do filme, após participarem gratuitamente de 1 mês de oficinas de interpretação, começaram as filmagens que duraram de fevereiro a maio de 2015. A finalização do filme só foi possível devido a uma campanha bem sucedida de crowdfunding.

Referências

  1. a b Danielle Lopes (7 de abril de 2016). «Licenciamento de conteúdo O maniac do Facebook». Encripta 
  2. «Lançamento do filme no cinema Santander Cultural». O Alvoradense. 14 de janeiro de 2016. Consultado em 28 de maio de 2016. Arquivado do original em 1 de julho de 2016 
  3. «Lançamento Maníaco do Facebook». A Semana. 8 de janeiro de 2016