Abrir menu principal
O Que na Verdade Somos
Álbum de estúdio de Fruto Sagrado
Lançamento Janeiro de 2003
Gravação 2002
Gênero(s) Rock cristão, nu metal, metal alternativo
Duração 60:40
Idioma(s) Português
Formato(s) CD, download digital
Gravadora(s) MK Music
Produção Fruto Sagrado e Amaury Fontenele
Cronologia de Fruto Sagrado
O Segredo
(2001)
Distorção
(2005)

O Que na Verdade Somos é o quinto álbum de estúdio da banda de rock cristão Fruto Sagrado e o sexto disco do grupo, lançado em janeiro de 2003.[1] O repertório traz dentre as quatorze faixas a regravação de "Involução", presente no disco Na Contramão do Sistema (1993), além de mesclar sonoridades regionais no disco.[2]

A obra também foi a primeira da banda lançada pela gravadora MK Music[3] e teve a participação do cantor João Alexandre na canção "O Sangue de Abel".[2] O álbum trouxe uma sonoridade mais pesada à banda, mesclando estilos que vão desde o new metal até a música eletrônica. O hit "A Sanguessuga" recebeu uma versão heavymix, produzida por Amaury Fontenele, com algumas estrofes a mais.[3]

Apesar de na época o disco representar o auge da popularidade da banda, as crises internas foram as mais intensas. O grupo, enquanto seguia turnê, deu "férias" ao tecladista Bênlio Bussinguer, que queixou-se ter a maioria de seus teclados gravados descartados do disco.[4] Meses depois, o músico saiu da banda,[5] e o vocalista Marcão processou-o. Mais tarde, Marcão perdeu o processo na justiça.[4]

Mesmo com as polêmicas, O que na Verdade Somos foi um sucesso de crítica e público. O álbum foi eleito o 5º melhor disco da década de 2000, de acordo com lista publicada pelo Super Gospel.[6] Em 2015, foi considerado, por vários historiadores, músicos e jornalistas, como o 75º maior álbum da música cristã brasileira, em uma publicação.[7][8]

FaixasEditar

N.º Título Duração
1. "Desesperado"   4:50
2. "A Sanguessuga"   4:00
3. "Não Quero mais Acordar Assim"   4:06
4. "De Deus não se Zomba"   6:29
5. "Vício"   3:43
6. "O Que na Verdade Somos"   4:56
7. "Uma Noite de Paz"   4:31
8. "Ser tão Sertão"   0:47
9. "Involução 2003"   4:37
10. "O Sonho do Profeta"   4:34
11. "Ninguém me Encontrará entre os Fracos"   3:54
12. "Diferente dos Anjos"   4:08
13. "O Sangue de Abel"   5:06
14. "A Sanguessuga (Heavymix)"   7:39

Ficha técnicaEditar

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
O Propagador      [9]
Super Gospel (favorável)[3]
Universo Musical (favorável)[10]
Banda
Músicos adicionais

Referências

  1. «Discografia Fruto Sagrado». Super Gospel. Consultado em 25 de maio de 2012 
  2. a b «Entrevista com Marco Antônio, gógó do Fruto Sagrado». Dot Gospel. Consultado em 1 de julho de 2012. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2009 
  3. a b c Éber Freitas Dias. «CD O que na verdade somos (Fruto Sagrado) - Análise». Super Gospel. Consultado em 25 de maio de 2012 
  4. a b «Pode balançar a árvore que tem Fruto na área». Gospel Mania. Consultado em 4 de novembro de 2013 
  5. «Bênlio Bussinguer, ex-Fruto Sagrado responde ao artigo da Revista Eclésia». Dot Gospel. Consultado em 4 de novembro de 2013 
  6. «100 melhores álbuns dos anos 2000». Super Gospel. Consultado em 14 de abril de 2017 
  7. «Sites cristãos produzem lista dos 100 maiores álbuns nacionais». Super Gospel. Consultado em 2 de setembro de 2015 
  8. «Os 100 maiores álbuns nacionais da música cristã». O Propagador. Consultado em 2 de setembro de 2015. Arquivado do original em 1 de setembro de 2015 
  9. «Fruto Sagrado - discografia e obra». O Propagador. 27 de julho de 2015. Consultado em 29 de agosto de 2015. Arquivado do original em 29 de setembro de 2015 
  10. «Lançamentos - Fruto Sagrado». Universo Musical. Consultado em 29 de setembro de 2015 
  Este artigo sobre um álbum de Fruto Sagrado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.