Abrir menu principal
Ofensiva de Nivelle
Frente Ocidental, Primeira Guerra Mundial
Assaut-chemin-des-dames.jpg
Tropas francesas avançando sobre as posições alemãs em Chemin des Dames.
Data 16 de abril9 de maio de 1917
Local Norte da França
Desfecho Inconclusivo
Beligerantes
Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg França
Reino Unido Império Britânico
Rússia Império Russo
Flag of the German Empire.svg Império Alemão
Comandantes
Flag of France (1794–1815, 1830–1958).svg Robert Nivelle
Reino Unido Douglas Haig
Império Alemão Erich Ludendorff
Império Alemão Príncipe Guilherme
Forças
850 000 soldados
7 000 canhões
128 tanques
~ 480 000 soldados
Baixas
Franceses: 187 000 mortos ou feridos

Britânicos: 160 000 mortos ou feridos

Russos: 5 183 mortos ou feridos
163 000 mortos, feridos, capturados ou desaparecidos
A situação no fronte ocidental, em 1917.

A Ofensiva de Nivelle foi um ataque dos Aliados na Frente Ocidental durante a Primeira Guerra Mundial, liderado pelo general francês Robert Nivelle. O objetivo dos franceses era conseguir uma vitória decisiva, quebrando as linhas de defesa alemã ao longo do rio Rio Aisne. Nivelle previu que a ofensiva iria durar 48 horas e o número de baixas sofridas não excederia 10 mil. Um ataque preliminar feito por tropas francesas seria lançado em St. Quentin, enquanto os britânicos atacariam Arras, com o objetivo de distrair os alemães. A principal ofensiva francesa aconteceria nas cordilheiras de Chemin des Dames (a Segunda Batalha de Aisne). O plano dizia que, após sobrepujarem as defesas alemãs, os exércitos franceses e britânicos se encontrariam e perseguiriam juntos o inimigo derrotado até a fronteira com a Alemanha.[1] O que os Aliados não sabiam era que a inteligência do exército alemão já estava ciente de que uma grande ofensiva seria lançada e mesmo antes disso, o general Erich Ludendorff passou meses construindo um novo sistema de defesa.[2]

A ofensiva franco-britânica foi, taticamente, bem sucedida; o exército francês havia sobrepujado as principais defesas alemãs na Linha Hindenburg (Siegfriedstellung), próximo a St. Quentin, entre 1 e 4 de abril de 1917. Contudo, outros ataques foram repelidos pelos alemães. As tropas britânicas também avançaram profundamente dentro do território inimigo, alcançando o rio Scarpe na Batalha de Arras, infligindo grandes perdas dentre as forças alemãs, ao mesmo tempo que também eram bem sucedidos na Batalha de Vimy, ao norte. A principal ofensiva francesa em Aisne começou em 16 de abril e também conseguiu importantes sucessos táticos mas o objetivo principal, que era conquistar uma vitória estratégica grandiosa contra os alemães, fracassou e em 25 de abril boa parte das ofensivas aliadas já haviam sido suspensas. Futuros ataques foram repelidos e os alemães chegaram a tomar a iniciativa, mas nenhum lado tinha força de sobrepujar o outro. Portanto, muitos historiadores consideram a ofensiva Aliada de Nivelle como um redundante fracasso.[3]

O fracasso no campo de batalha, associado a deterioração das condições de vida dos soldados no fronte, levou milhares de soldados franceses a se amotinar. O general Nivelle acabou sendo dispensado do comando do 2º Exército Francês, sendo substituído pelo general Philippe Pétain. Este, por sua vez, abandonaria a estratégia de "ofensiva a todo o custo" e decidiu fortificar as defesas por toda a linha de frente, ao mesmo tempo que cuidava melhor da vida dos seus soldados e trabalhava para lhes dar melhor equipamento. Batalhas continuaram acontecendo em Chemin des Dames e em Moronvilliers, a leste de Reims, pelo verão de 1917. Em outubro, os franceses lançaram uma nova grande ofensiva em La Malmaison, desta vez muito mais bem sucedida.[1][4]

Referências

  1. a b Doughty, R. A. (2005). Pyrrhic Victory: French Strategy and Operations in the Great War. Cambridge, MA: The Belknap Press of Harvard University. ISBN 0-67401-880-X 
  2. Balck, W. (1922). Entwickelung der Taktik im Weltkrige [Development of Tactics] Kessinger 2008 ed. Berlin: Eisenschmidt. ISBN 1-43682-099-5 
  3. Uffindell, A. (2015). The Nivelle Offensive and the Battle of the Aisne 1917: A Battlefield Guide to the Chemin des Dames. Barnsley: Pen & Sword Military. ISBN 978-1-78303-034-7 
  4. Hayes, C. J. H. (1920). A Brief History of the Great War (PDF). New York: Macmillan. OCLC 364900996. Consultado em 22 de abril de 2017 
  Este artigo sobre Primeira Guerra Mundial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


  Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.