Olívia Araújo

atriz brasileira

Maria Olívia Araújo (São Paulo, 14 de novembro de 1972) é uma atriz brasileira. Conhecida por sua versatilidade de atuação, ganhou notoriedade por seus personagens no cinema, teatro e, sobretudo, na televisão. Ela é ganhadora de vários prêmios, incluindo um Troféu Calunga do Festival de Recife e um Troféu Mucuripe do Cine Ceará, além de ter recebido três indicações ao Prêmio Cenym de Teatro.

Olívia Araújo
Olívia Araújo
Olívia Araújo em 2023.
Nome completo Maria Olívia Araújo
Nascimento 14 de novembro de 1972 (51 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileira
Estatura 1,72m
Ocupação
Período de atividade 2000–presente
Prêmios ver lista

Araújo fez sua estreia no cinema na comédia Domésticas, em 2001, o qual a projetou para uma carreira nacional, sendo elogiada e premiada pela atuação. Após uma década de breves papéis no cinema e na televisão, sua descoberta veio em 2013 quando ela interpretou uma empregada doméstica cômica na telenovela infantil Chiquititas, que a proporcionou mais espaço na televisão e maior popularidade em termos nacionais.

Araújo foi contratada pela TV Globo para interpretar a empregada doméstica Melodia na novela I Love Paraisópolis (2015). Sua personagem, Melodia, logo caiu no gosto popular e ela foi requisitada para papéis maiores na emissora, onde consolidou sua carreira nos últimos anos. Ela também se destacou em Liberdade, Liberdade (2016), Tempo de Amar (2017), O Tempo Não Para(2018), Malhação: Toda Forma de Amar (2019) e Além da Ilusão (2022).

No cinema, também atuou em filmes como o indicado ao Óscar Cidade de Deus (2002), Onde Está a Felicidade? (2011), Gonzaga: de Pai pra Filho (2012) e Operações Especiais (2015). No teatro, esteve em espetáculos como Família Muda-se (2006), Mãe É Karma! (2009) e Cerimônia do Adeus (2023), pelo qual foi indicada ao Prêmio Cenym de Melhor Atriz Coadjuvante. Em 2023, foi uma das protagonistas da novela Fuzuê, no papel da misteriosa Maria Navalha.

Biografia

editar

Filha de uma empregada doméstica e de um bancário, Maria Olívia Araújo nasceu em São Paulo em 14 de novembro de 1972 e interessou-se pela atuação ainda na infância.[1][2] Mesmo sem referência artística na família, Olívia, ao assistir o filme franco-brasileiro Orfeu do Carnaval (1959), o qual tinha Léa Garcia no elenco, encantou-se pela arte.[3] A decisão de ser atriz não agradou seus pais que, segundo a atriz, tinham receio de como seria sua vida visto que ela era a única da família a enveredar pela carreira artística.[3] No entanto, não desistiu do seu desejo e anos mais tarde estudou atuação e deu início à carreira profissional. Olívia não se casou e não teve filhos.[3] Antes de consolidar sua carreira como atriz, trabalhou em diversos cargos, incluindo balconista de loja de departamento, assistente financeira e recepcionista de uma clínica médica israelita.[1]

Carreira

editar

2000—09: Estreia no cinema e primeiros trabalhos

editar

Após um tempo de carreira no teatro, Olívia ganhou maior notoriedade como uma das protagonistas do filme Domésticas, de 2001, no papel de Quitéria, dirigido por Nando Olival e Fernando Meirelles.[4] A obra conquistou elogios da crítica, principalmente pelos diálogos e o retrato das empregadas domésticas brasileiras.[5] Por seu desempenho, foi premiada com os prêmios de Melhor Atriz pelo Cine Ceará-Festival Ibero-americano de Cinema e Melhor Atriz Coadjuvante pelo Festival de Cinema de Recife.[4] Sua estreia no cinema impulsionou sua carreira e no ano seguinte ela fez uma participação especial no filme de ação Cidade de Deus, também dirigido por Meirelles, em 2002, o qual fez sucesso mundial e recebeu quatro indicações ao Óscar 2004.[6] Em 2007, estreia na televisão no programa humorístico Sem Controle, no SBT, atuando em algumas esquetes. O programa foi ao ar entre março e novembro de 2007, mas foi cancelado devido à baixa repercussão.[7]

No ano seguinte, em 2008, foi escalada para seu primeiro trabalho em telenovelas.[1] Em Ciranda de Pedra, da TV Globo, deu vida a "Jovelina Onofre", uma manicure que vive passando situações engraçadas com seu patrão, "Seu Memé" (José Rubens Chachá), e possui um talento: ler o futuro das pessoas através de suas unhas.[8] Em 2009, esteve em seu terceiro filme, O Contador de Histórias, onde realiza uma participação especial como uma das funcionárias da Febem, um dos cenários da história.[9] No mesmo ano, retorna à televisão com participações especiais nos seriados Tudo Novo de Novo e Som & Fúria, ambos na TV Globo.

2010—19: Projeção nacional e consolidação na televisão

editar

Em 2011, é dirigida por Carlos Alberto Ricceli no filme de comédia Onde Está a Felicidade?, onde atua como "Vanesse". No mesmo ano, atuou na minissérie Por Toda Minha Vida, da TV Globo, a qual retratava a biografia de cantores brasileiros. Na obra, interpretou "Donária", um dos romances da vida do cantor e compositor Cartola. Em 2012, volta às novelas na trama das sete Cheias de Charme, interpretando a diarista "Jurema", e volta ao cinema na cinebiografia Gonzaga: de Pai pra Filho, como "Priscila".[10]

Em 2013, transfere-se para o SBT para atuar na novela infanto-juvenil Chiquititas, onde interpretou a desbocada Shirley, que trabalha como empregada doméstica. A personagem ganhou destaque na trama por suas características cômicas e logo se tornou um dos trabalhos mais populares da carreira da atriz.[11] Com o término das gravações de Chiquititas, realizou teste para outros trabalhos na televisão, sendo escalada para viver novamente uma empregada, a cômica "Melodia" na novela das sete I Love Paraisópolis, de volta à TV Globo, onde novamente cativou o público pelo tom cômico de sua personagem.[12] Com esses dois trabalhos, ela ficou no ar ao mesmo tempo em telenovelas inéditas de canais diferentes, pois a exibição de Chiquititas terminou tempo depois da estreia de I Love Paraisópolis.[13]

Em 2016, interpreta a escrava "Celeste" na telenovela das onze Liberdade, Liberdade.[14] No ano seguinte, 2017, emenda uma série de trabalhos na emissora global, iniciando com uma participação especial no seriado Vade Retro, onde interpreta uma enfermeira, e uma participação no episódio "Seres Humanos como Nós" da série de comédia Filhos da Pátria, no papel de "Caetena". Em setembro, passa a interpretar a doce "Nicota" em Tempo de Amar, novela das seis de Alcides Nogueira. Na trama, sua personagem é proprietária de uma pensão e é responsável por trazer leveza à trama.[15] Em 2018, a atriz integra o elenco de O Tempo Não Para, novela das sete. Na trama, ela é "Cesária", que no Século XIX era ama-de-leite da família Sabino Machado. Sua personagem é uma das congeladas da trama central da novela e de volta à vida no Século XXI se adapta à vida de liberdade.[16] Recém saída de O Tempo Não Para, foi convidada para o elenco da vigésima sétima temporada da novela Malhação, onde esteve na pele de "Vânia Pereira", uma mulher que escondeu a verdadeira identidade do pai biológico de sua filha.[17]

2020—presente: Ascenção e reconhecimento na televisão

editar
 
Olívia durante evento de lançamento da novela Fuzuê em 2023.

Em 2020, interpreta a abolicionista e humanista norte-americana Harriet Tubman no especial Falas Negras. Em novembro de 2020, apresentou-se no monólogo Voar É o que me Põe de Pé. Sob a direção de Renato Farias, a peça proporciona uma abordagem única na redescoberta do significado da vida por meio da ótica da arte e da poesia. Ela representa uma montagem inédita inspirada no conto "Ensaio sobre a poesia", extraído do livro "Bagageiro" de Marcelino Freire, apresentando a poesia envolvente de Geni Guimarães, uma escritora que destaca a beleza e sabedoria presentes na simplicidade de quem aprendeu a observar e respeitar o tempo.[18]

Em 2021, fez uma participação especial na reta final da novela Amor de Mãe como "Zenaide do Nascimento", mãe biológica do filho adotivo de Vitória (Taís Araújo) que reaparece para confrontá-la.[19] Em 2022, interpreta a governanta Augusta na novela Além da Ilusão. Em março de 2023, faz uma participação especial na novela Mar do Sertão como Nossa Senhora Aparecida.[20] Em abril de 2023, volta aos palcos do teatro em uma montagem de A Cerimônia do Adeus, dirigida por Ulysses Cruz. No espetáculo, que aborda conflitos familiares e choques de geração, interpreta a espírita Tia Brunilde e atua ao lado de atores como Malu Galli, Beth Goulart e Eucir de Souza.[21] Seu desempenho na peça foi elogiado pela crítica e lhe rendeu a indicação de Melhor Atriz Coadjuvante no Prêmio Cenym de Teatro.[22]

Em abril de 2023, foi escalada para um de seus principais trabalhos na teledramaturgia, a misteriosa cantora Maria Navalha, a mãe da protagonista na novela das sete Fuzuê.[23] Inicialmente, a personagem estava reservada para ser interpretada por Glória Pires e, posteriormente, por Dira Paes, mas ambas não puderam participar do projeto e Olívia foi convidada para assumir o papel.[24] Ao iniciar a trama, Maria Navalha encontra-se desaparecida há um longo período. A única pista que Luna (Giovana Cordeiro) possui sobre o paradeiro da mãe está relacionada à loja de artigos populares Fuzuê, pertencente a Nero Braga e Silva (Edson Celulari). Descobre-se que o estabelecimento foi erigido sobre um tesouro oculto por mais de 300 anos. Maria estava presente no local, segurando um mapa, quando foi avistada pela última vez.[24]

Teatro

editar
Ano Título Personagem Ref.
2005 Sossego e Turbulência no Coração de Hortência [25]
2006 Família Muda-se [26]
2009 Mãe É Karma! [27]
2017 Rebola
2020 Voar É o que me Põe de Pé Vários personagens [18]
2023 Cerimônia do Adeus Tia Brunilde [28]

Filmografia

editar

Televisão

editar
Ano Obra Personagem Nota
2007 Sem Controle Sueli
2008 Ciranda de Pedra Jovelina Onofre
2009 Tudo Novo de Novo Carla Episódio: "Clara, Miguel e mais uma Reconciliação"
Som & Fúria Olívia
2011 Por Toda Minha Vida Donária Episódio: "Cartola"
2012 Cheias de Charme Jurema
2013–15 Chiquititas Shirley Santana de Santana[29]
2015 I Love Paraisópolis Melodia Freire Pernambucana[30]
2016 Liberdade, Liberdade Celeste[31]
2017 Vade Retro Enfermeira
Filhos da Pátria Caetana Episódio: "Seres Humanos como Nós"
2017–18 Tempo de Amar Ana Filomena Borges (Nicota)
2018–19 O Tempo Não Para Césaria Sabino Machado Gentil
2019–20 Malhação: Toda Forma de Amar Vânia Pereira[17] Temporada 27
2020 Falas Negras Harriet Tubman[32]
2021 Amor de Mãe Zenaide do Nascimento[33] Episódios: "8–9 de abril"
2022 Além da Ilusão Augusta dos Santos[34]
2023 Mar do Sertão Nossa Senhora Aparecida[20] Episódio: "6 de março"
2023–24 Fuzuê Maria Neiva Coelho (Maria Navalha)[23]
2024 Garota do Momento Yana Participação Especial

Cinema

editar
Ano Título Personagem Notas
2001 Domésticas Quitéria
2002 Cidade de Deus Recepcionista do motel
2005 O Contador de Histórias Merendeira da Febem
2011 Onde Está a Felicidade? Vanesse
2012 Gonzaga: de Pai pra Filho Priscila
2014 O Diabo Era Mais Embaixo Clotilde[35] Média-metragem
2015 Operações Especiais Karla

Prêmios e indicações

editar
Ano Associações Categoria Nomeações Resultado Ref
2001 Troféu Calunga do Festival de Cinema de Recife Melhor Atriz Coadjuvante
Domésticas
Venceu [36]
Cine Ceará-Festival Iberoamericano de Cinema Melhor Atriz Venceu [36]
2018 Prêmio The Brazilian Critic Melhor Atriz Coadjuvante em Telenovela
O Tempo Não Para
Indicado
2020 Prêmio Ubuntu de Cultura Afro Melhor Atriz
Malhação: Toda Forma de Amar
Venceu [37]
2023 Prêmio Cenym de Teatro Melhor Atriz Coadjuvante
A Cerimônia do Adeus
Pendente [22]
Melhor Elenco Pendente
Melhor Qualidade Artística Pendente

Referências

  1. a b c NEVES, CARLA (13 de setembro de 2008). «Pau para toda obra | O TEMPO». www.otempo.com.br. Consultado em 23 de outubro de 2023 
  2. Gaspar, Por Tamara (1 de agosto de 2022). «Olivia Araújo diz: 'Meu amor pelo ofício me mantém firme e esperançosa'». Revista CARAS. Consultado em 22 de outubro de 2023 
  3. a b c «Olívia Araújo sobre espaço do negro na TV: "Continuará existindo mesmo com o racismo"». Quem. 28 de agosto de 2022. Consultado em 22 de outubro de 2023 
  4. a b «Olívia Araújo fala de sua personagem na novela "Fuzuê"». CLAUDIA. 14 de agosto de 2023. Consultado em 22 de outubro de 2023 
  5. «"Dométicas" consegue ser divertido». O Estado de S. Paulo. 19 de abril de 2001. Consultado em 11 de julho de 2013 
  6. Tolipan, Heloisa. «Olivia Araújo emenda trabalhos na Globo há cinco anos e sonha em montar peça de teatro de autor brasileiro.». Heloisa Tolipan. Consultado em 22 de outubro de 2023 
  7. Literária, Balada (22 de outubro de 2022). «Presença Confirmada: Olívia Araújo». Balada Literária. Consultado em 23 de outubro de 2023 
  8. «Ciranda de Pedra (2008): Galeria de Personagens». Memória Globo. Consultado em 22 de outubro de 2023 
  9. «Olivia Araujo – Curinga Agenciamento». Consultado em 23 de outubro de 2023 
  10. Atriz faz papel de empregada em duas novelas ao mesmo tempo
  11. KRISS, ELBA (23 de setembro de 2020). «Empregada desbocada de Chiquititas entrega susto ao rever órfão em Malhação». Notícias da TV. Consultado em 23 de outubro de 2023 
  12. Personagem - MELODIA
  13. «Mauricio Stycer - Atriz faz papel de empregada em duas novelas ao mesmo tempo». mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br. Consultado em 23 de outubro de 2023 
  14. «Olívia Araújo interpreta Celeste em Liberdade, Liberdade | personagem». gshow. Consultado em 23 de outubro de 2023 
  15. «'Tempo de amar': Nicota ganha dois pretendentes». Extra Online. 9 de dezembro de 2017. Consultado em 23 de outubro de 2023 
  16. Romano, André. «No papel de Cesária em O Tempo Não Para, Olívia Araújo mostra todo seu talento». observatoriodatv.uol.com.br. Consultado em 23 de outubro de 2023 
  17. a b Redação (23 de fevereiro de 2019). «Olívia Araújo integra o elenco de "Malhação - Toda Forma de Amar"». Notícias de TV. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  18. a b «Olívia Araújo estreia monólogo em meio a pandemia». Consultado em 13 de novembro de 2023 
  19. Zean Bravo (7 de abril de 2021). «Vitória será procurada pela mãe biológica de Tiago e poderá perder o filho adotivo na reta final de 'Amor de mãe'». Extra. Consultado em 8 de abril de 2021 
  20. a b «Xaviera tem visão de Maria de Deus, em Mar do Sertão». Gshow. 3 de março de 2023. Consultado em 6 de março de 2023 
  21. http://www.dothnews.com.br. «'A Cerimônia do Adeus' traz voz interior de um rapaz e do Brasil». www.acritica.net. Consultado em 13 de novembro de 2023 
  22. a b «22º Anual Prêmio Cenym de Teatro Indicados edição 2023». Cenyms. 19 de setembro de 2023. Consultado em 21 de setembro de 2023 
  23. a b Kogut, Patrícia (4 de abril de 2023). «Olívia Araújo fará nova novela das 19h da Globo». O Globo. Consultado em 4 de abril de 2023 
  24. a b Secco, Duh (4 de abril de 2023). «Após perder estrelas, substituta de Vai na Fé ganha reforço à altura». TV História. Consultado em 13 de novembro de 2023 
  25. «Sossego e Turbulência no Coração de Hortência». Itaú Cultural. Consultado em 13 de novembro de 2023 
  26. «Família Muda-se». Itaú Cultural. Consultado em 13 de novembro de 2023 
  27. «Mãe É Karma!». Itaú Cultural. Consultado em 13 de novembro de 2023 
  28. «Crítica: Peça 'A Cerimônia do Adeus' cresce ao confiar na grandeza do texto». Folha de S.Paulo. 10 de maio de 2023. Consultado em 13 de novembro de 2023 
  29. Na Telinha Em coletiva, SBT apresenta novos personagens de Chiquititos Visitado em 11 de novembro de 2015
  30. Purepeople Novela 'I Love Paraisópolis' estreia nesta segunda, saiba quem é quem Visitado em 11 de novembro de 2015
  31. «Liberdade, Liberdade» 
  32. «'Falas Negras': conheça os personagens do especial de Dia da Consciência Negra». Gshow. Consultado em 21 de novembro de 2020 
  33. Redação (4 de março de 2021). «Vitória terá embate com mãe biológica de Tiago; relembre a trajetória da personagem de "Amor de Mãe"». Gshow. Consultado em 8 de abril de 2021 
  34. «Olívia Araújo e Mariah da Penha interpretam irmãs em Além da Ilusão». Metrópoles. 15 de dezembro de 2021. Consultado em 5 de janeiro de 2021 
  35. «O Diabo Era Mais Embaixo». www.manumaltez.com. Consultado em 31 de maio de 2021 
  36. a b «Coro Luther King». Auditório Ibirapuera. 1 de junho de 2013. Consultado em 22 de outubro de 2013. Olívia Araújo é uma atriz brasileira. Ganhou o Prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cinema do Recife e no Cine Ceará por seu papel no filme Domésticas 
  37. «The Brazilian Critic 2018». Series em Cena. 3 de junho de 2020. Consultado em 9 de maio de 2021 

Ligações Externas

editar
  Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.