Olivier Ramaré
Nascimento 7 de maio de 1965 (54 anos)
Cidadania França
Ocupação matemático
Empregador Universidad de Lille 1

Olivier Ramaré é um matemático francês que leciona na Universidade de Ciências e Tecnologia de Lille (Université des Sciences et Technologies de Lille), associada da Université Lille Nord.[1]

TrabalhosEditar

Em 1995 ele complementou o estudo do Teorema de Schnirelmann provando que todo número par é a soma de, no máximo, seis números primos.[2] Esse resultado pode ser comparado com a Conjectura de Goldbach, que enuncia que todo número par maior que dois é a soma de dois números primos. A validade do trabalho de Ramaré para todos os números pares suficientemente grandes é consequência do Teorema de Vinogradov.

Referências

  1. «Olivier Ramaré» (em francês). Université de Lille I. Consultado em 22 de abril de 2012. Arquivado do original em 28 de fevereiro de 2012 
  2. Olivier Ramaré and Robert Rumely (30 de junho de 2008). «Primes in Arithmetic Progressions» (PDF) (em inglês). Mathematics of Computation, Vol. 65, No. 213, (Jan., 1996), pp. 397-425, American Mathematical Society. Consultado em 24 de abril de 2012. Arquivado do original (PDF) em 26 de outubro de 2010 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre matemática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.