Onda média

A onda média (ou ondas médias) é uma faixa de rádio compreendida entre 530 kHz e 1700 kHz utilizada para radiodifusão sonora. A menção "AM" deve-se ao modo habitual de transmissão, a modulação em amplitude. No entanto, a radiodifusão em onda média pode ser exercida também digitalmente em DRM ou HD Radio.

Mudanças na ionosfera após o pôr-do-sol podem aumentar significativamente o alcance das estações. Mudanças de potência noturna visam manter e equilibrar as coberturas entre as estações.

Nos Estados Unidos as estações de rádio que emitem nesta faixa estão separadas em canais de 10 kHz com bandas laterais de +-5 kHz, enquanto que na Europa essa separação é de 9 kHz com bandas laterais de 4.5 kHz.

As Ondas Médias moduladas em amplitude permitem uma qualidade de som razoável para voz, mas insuficiente para música de alta fidelidade. No entanto a digitalização do sinal permite que a qualidade sonora seja equivalente ao utilizado pelo Rádio FM.

Outra qualidade das estações existentes nesta faixa é a grande cobertura geográfica, menor que as Ondas Curtas porém maior que o VHF utilizado pelo Rádio FM. Por outro lado, as Ondas Médias são mais susceptíveis a ruídos em relação ao VHF.

A radiodifusão em Onda Média é também popularmente conhecida como "Rádio AM", sendo porém a radiodifusão em AM exercida em outras faixas de frequências para longas distancias, como as ondas tropicais e as ondas curtas.

HistóriaEditar

As primeiras transmissões utilizando a faixa iniciaram-se em 1906 por Reginald Fessenden. Até a I Guerra Mundial era utilizada para transmissão de músicas e recados diversos. A situação modificou-se com o surgimento das rádios comerciais, que deram início a era de ouro do rádio, que foi da década de 20 até os anos 50.

No Brasil as primeiras transmissões AM surgiram com a emissora de Roquette-Pinto, que em 1923 fundou a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro. Em 1936 a rádio transformou-se em Rádio Ministério da Educação, que propaga o ensino à distância. Hoje, essa emissora se chama MEC AM, e pertence à EBC (antiga Radiobrás)

As frequências AM foram fundamentais na vida do brasileiro em meados do século XX. Devido a grande cobertura atingindo a maior parte do território nacional, emissoras como a Rádio Nacional do Rio de Janeiro, a Super Rádio Tupi e a Rádio Record, ajudaram na integração do país, construção da imagem da cultura e esporte nacionais.

Recentemente, diversas rádios AM passaram a retransmitir seu sinal em FM, como a Rádio Guarani em Belo Horizonte, a Rádio Bandeirantes em São Paulo e a Rádio Clube em Brasília.

MigraçõesEditar

No Brasil está em desenvolvimento o processo de migração voluntária das estações de Onda Média para a faixa de VHF utilizada pela radiodifusão sonora em FM.

Mudanças de hábitos na audiência jovem no uso de equipamentos celulares com receptores de FM embutidos; o desequilíbrio concorrencial entre as emissoras comercias de OM e FM a disputar o mesmo mercado publicitário, o custo reduzido de manutenção da estação de VHF em relação a OM e o agravamento do problema das interferências levou o setor a propor a migração facultativa das emissoras AM ao espectro de VHF utilizado para o Rádio FM[1][2][3][4][5].

Em 2013 o governo federal começou a estudar a possibilidade de migração dessas estações para os atuais canais 5 e 6 de TV analógica, o chamado FM estendido. Com a implementação do sinal de televisão digital em todo o território nacional até 2016, as estações de rádio que optarem pela migração poderão ocupar a faixa de frequência adjacente à das rádios FM. Em 7 de novembro de 2013, foi assinado o decreto que permite às emissoras de rádio que operam na faixa AM migrarem para a faixa FM.[6] A mudança começa no início de 2014.[7]

Projeto similar já foi empreendido no México[8].

DigitalizaçãoEditar

A radiodifusão analógica modulada em amplitude pode ser digitalizada, reduzindo a potencia, melhorando a imunidade à interferência e melhorando a qualidade do áudio. São seus modelos o DRM (Digital Radio Mondiale) e o HD Radio (High Definition Radio).

Ver tambémEditar

 
Recepção de ondas médias com ferrite, utilizado por radioescutas especializados ou interessados em estações distantes (DX)

Referências

Ligações externasEditar